Olá,

Visitante

Redes de prevenção: estratégias integrativas no combate às arboviroses no sertão da Paraíba

O município de Bernardino Batista, localizado no Sertão paraibano e na microrregião de Cajazeiras-PB, limita-se a Norte com Poço Dantas, a Sul com Triunfo, a Leste com Joca Claudino e a Oeste com Icó-CE e possui 3.504 habitantes (IBGE, 2022). A regionalização da Secretaria do Estado da Saúde-PB (2019) delimita-o como parte da 9ª Gerência Regional e III Macrorregião de Saúde.
O crescimento econômico ocasiona transformações nos territórios, como a urbanização desordenada e alteração das dinâmicas populacionais, que além de irregularidades no abastecimento de água, falta de saneamento adequado e condições climáticas favoráveis, propiciam a proliferação das arboviroses, sobretudo a dengue, no Brasil, que já enfrenta o problema há quase 40 anos.
Ao considerá-las como doenças urbanas, o Ministério da Saúde define áreas com mais imóveis e Pontos Estratégicos de ação dos Agentes de Combates às Endemias, com visitas quinzenais. No município, há 24 localidades, 05 são diretamente assistidas pelo MS, enquanto nas demais, o controle do Aedes Aegypti é feito por meio campanhas municipais periódicas, sendo necessária a criação de estratégias integrativas entre os setores Municipais de Saúde e de Educação e a própria comunidade para apoiar as demais localidades.

O presente trabalho tem como objetivo, relatar as diversas estratégias adotadas pela Secretaria Municipal de Saúde e Meio Ambiente, do município de Bernardino Batista-PB, como uma tentativa de equiponderar o acesso a informação para a população das localidades que não são diretamente assistidas pelo plano de ação dos Agentes de Combate às Endemias e promover o senso de importância do combate às arboviroses através de uma Educação Sanitária e Ambiental, e o protagonismo da própria população na eliminação dos vetores de propagação das doenças; assim como, visa propor ações de integração de diversos setores da saúde, como os ACE, Agentes Comunitários de Saúde – ACS, Profissionais da educação a partir do Programa Saúde na Escola – PSE e da própria população em eventos coletivos promovidos pela Secretaria de Saúde.

O Plano de Ações culminou na realização de estratégias focadas na orientação da população para promoção de uma educação sanitária abrangendo diversos setores do âmbito municipal, incluindo:
1) Visita domiciliar junto a Vigilância Sanitária para busca ativa e controle de focos, com uso de larvicida e orientação para o descarte correto da água;
2) Realização de momento informativo pelos ACE em reuniões de pais em escolas municipais, por meio do Programa Saúde na Escola – PSE;
3) Momento informativo realizado pelos ACE junto aos ACS no Hiperdia, com a presença de profissionais da da Estratégia de Saúde da Família – ESF I;
4) Educação permanente através dos ACE no Projeto Saúde Itinerante, que leva profissionais da UBS para as localidades do município, no Sítio Barbosa, um dos locais não contemplados pelo cronograma do MS, promovendo a ampliação da campanha a nível municipal.
5) Participação no Encontro mensal de gestantes, destacando a importância das ações de combate, assim como o uso de repelentes, no combate às arboviroses e casos de microcefalia.
6) Pit Stop no Dia D de Combate à Dengue adotado pelo Governo Estadual, 24 de fevereiro, com fala dos profissionais ACE, entrega de folhetos informativos aos transeuntes em feira livre e aos comerciantes locais, assim como a entrega de piabas para controle biológico das larvas, que vem sendo uma ação contínua.

Diante do desafio das arboviroses, a implementação de estratégias integrativas revelou-se crucial para o seu combate no município, que alcançou um IIP de 0.8 (baixo risco) no LIRAa/LIA. A adoção de medidas como o controle biológico, distribuição de panfletos, realização de palestras em escolas municipais e eventos da saúde, demonstraram-se eficazes. As ações contribuíram para a conscientização da população sobre os riscos das arboviroses e incentivaram a participação ativa no combate à proliferação do vetor, logo, os resultados alcançados refletem o sucesso de uma abordagem holística e integrada para a promoção da saúde pública.

Principal

Ana Carolina Viana

annaviana96@gmail.com

Assessor Técnico Administrativo

Coautores

Ana Carolina Viana, Marcos Antônio Viana, Ruth Rany Pereira Viana, Suzanna Cavalcante Lins, Joricélio Roberto da Silva, Narlison Batista Alves, Maria Janaína do Nascimento, Maria Lucenira Costa, Francisco de Assis Pinheiro de Freitas, Severina Alves de Andrade, Paloma de Almeida Oliveira

A prática foi aplicada em

Bernardino Batista

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Francisco Egidio dos Santos s/nº – Centro – CEP 58.922-000 – Bernardino Batista / PB

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Suzanna Cavalcante Lins

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

14 abr 2024

e atualizada em

14 abr 2024

Início da Execução

08/01/2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba
Práticas
Os caminhos para alcançar os indicadores de desempenho do Previne Brasil pelo município de Bom Jesus (PB)
Paraíba
Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
Humanização na prática do cateterismo vesical de demora na atenção básica.
Paraíba