Olá,

Visitante

Projeto Saúde em Foco

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) aportou, no ano de 2021, recursos financeiros para o Município de Macuco visando o enfrentamento das doenças crônicas e agravos não transmissíveis (DCNT), seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, através do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas e Agravos não Transmissíveis no Brasil (2021-2030), com o objetivo de custear ações de saúde específicas relacionadas à tais doenças.O Município de Macuco possui uma rede de assistência à saúde onde se realiza diversos atendimentos no que se referem às DCNT, contudo, não se traduzindo no quadro ideal, uma vez que o usuário busca o serviço, em sua maioria, quando já apresentado quadro clínico de doença já instalada.Conforme descrito no Plano Nacional (Brasil, 2020), mais da metade das mortes no Brasil em 2018 foram ocasionadas por DCNT, sendo apontado que um dos fatores para alterar esse quadro é a mudança de comportamento da população no que se refere, principalmente, a hábitos alimentares não saudáveis, ao tabagismo e à inatividade física.O Projeto foi distribuído em nove eixos: alimentação saudável, tabagismo, uso abusivo de álcool, neoplasias de mama, colo do útero e próstata, saúde bucal, planejamento familiar, doenças cardiovasculares, diabetes mellitus e, por último, mas não menos importante, agravos (acidentes e violência).

O objetivo do Projeto Saúde em Foco é promover ações específicas nas áreas de DCNT, realizando diversas ações de promoção da saúde, como atendimentos, palestras, capacitações e outras, tanto no que se refere aos usuários quanto aos profissionais de saúde.O foco está na melhora da qualidade de vida, reduzindo a incidência de doenças, o que, a médio e longo prazo trará uma significativa redução dos gastos com procedimentos de média e alta complexidade (MAC) para o SUS Municipal, sendo estes procedimentos o grande gargalo de gastos com saúde, juntamente com a dispensação de medicamentos excepcionais. Melhorar a distribuição dos recursos no SUS é fundamental para evitar o colapso do Sistema Municipal, uma vez que, ao investir US$1,00 em saúde preventiva, estamos economizando US$3,00, conforme aponta estudo realizado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O Projeto foi desenvolvido levando-se em conta a necessidade de adoção de práticas efetivas. Para cada eixo foram definidas ações específicas, o público-alvo, as metas, os profissionais necessários com a estimativa de horas técnicas, o prazo de execução, além dos recursos materiais. O recurso financeiro foi o destinado através da Resolução SES Nº 2.201, de 30 de dezembro de 2020. Recomendamos as intervenções de prevenção de DCNT porque são custo-efetivas, promovem bem estar físico e mental, além de a médio e longo prazo trazer uma significativa redução dos gastos com procedimentos de média e alta complexidade (MAC).

Principal

Julio Cesar da Silva Sanches

j.cesar.rj@hotmail.com

A prática foi aplicada em

RJ

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Macuco

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Julio Cesar da Silva Sanches

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba