Olá,

Visitante

Projeto Adoles-SER- a clínica em movimento. Cuidado e promoção de saúde mental de adolescentes

A partir de agosto 2022, percebemos um aumento significativo de encaminhamentos, de adolescentes de 12 a 16 nos, para atendimento em saúde mental no município de Pirai. Esse aumento apontava de forma clara que o sofrimento psíquico era e ainda é questão presente e marcante nas consultas nas Unidades de Saúde da Família, Escolas e outros dispositivos da rede. Temas como tristeza, isolamento social, sinais e sintomas de ansiedade, melancolia, falta de interesse nas atividades escolares, comportamentos autolesivos, são descritos nos encaminhamentos para acompanhamento em Saúde mental, pela Equipe do Serviço Multidisciplinar de Atenção à Infância e Adolescência de Piraí/RJ. Identificou-se urgência em sensibilizar as equipes da Atenção Primária à Saúde para lidar com esse público, compreendendo aspectos atuais do processo de sofrimento e adoecimento psíquico na adolescência evitando condutas estigmatizadoras ou patologizantes,

Aumento do número de encaminhamentos de jovens com sofrimento psíquico para acompanhamento em saúde mental convocou a equipe a Instituir estratégias de cuidado e promoção de saúde para adolescentes de 12 a 17 anos com sofrimento psíquico encaminhado para acompanhamento em saúde mental – Projeto Adoles-SER com objetivo de oportunizar aos adolescentes espaços de fala e escuta das angustias e questões da vida e sensibilizar as Equipes da Atenção Primária à Saúde para compreensão da adolescência enquanto processo do desenvolvimento humano e fomentar as equipes como co-responsáveis pelo cuidado. O Projeto visa também disponibilizar aos familiares, espaço para discussão, entre pares, visando relações familiares saudáveis promotoras de saúde mental. O Grupo Terapêutico Adoles-SER acontece em encontro semanal e tempo médio das sessões de 1h e 30 min, realizados no espaço da unidade CEMAIA e em diferentes pontos da cidade (praças, Parques, espaços culturais e turísticos da cidade) de acordo com os interesses e proposta dos adolescentes. O grupo tem como facilitadoras duas psicólogas.

Ao final dos 12 encontros previstos para o Grupo, os adolescentes puderam avaliar o trabalho e a resposta foi bastante positiva, relataram sentimentos de pertencimento e vinculados ao Serviço, e acima de tudo, vinculados uns ao outros, interagindo para além dos encontros regulares. Os resultados foram avaliados de forma observatória na mudança das queixas iniciais e também verbalizadas pelos adolescentes ao longo do processo. Percebiam e davam novas funcionalidades para a cidade onde moram, para a escola e outros espaços que frequentavam resignificando vivências e sentimentos.
Os responsáveis pelos adolescentes foram ouvidos para avaliarem a participação dos filhos no Projeto. A maioria relatou ter visto mudanças positivas no comportamento de seus filhos, principalmente no que diz respeito ao relacionamento com a família, autonomia e diminuição dos sintomas de ansiedade e outros.
O grupo terapêutico acontece desde agosto de 2022, participaram até janeiro de 2024, 36 adolescentes.

Importante que cada encontro seja pensado e executado pelos adolescentes-protagonistas e as profissionais como facilitadoras para o cuidado dentro e fora dos ambulatórios, ocupando espaços da cidade para os encontros, trabalhando autonomia, responsabilidade, criatividade e comunicação. O grupo, além dos benefícios terapêuticos inerentes a esta estratégia, vem ampliando o acesso, de um número maior de jovens, ao cuidado e promoção de saúde mental. A experiência dos grupos realizados tem revelado a potência do coletivo para cuidado e promoção de saúde mental. Aponta a possibilidade de cuidado fora dos limites estruturais de um consultório, com baixo custo, de base territorial e articulada com a APS, facilmente implementado nos municípios.

Principal

Fatima Regina da Silva Souza

fatima.regina.souza@hotmail.com

Coordenadora de Saúde Mental Piraí/RJ

Coautores

Letícia Neves Barbosa; Renata Cardoso; Karollaynne Miranda

A prática foi aplicada em

Todos os Estados (Norte)

Norte

Esta prática está vinculada a

Rua Moacyr Barbosa N 73 - Centro Piraí/RJ

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Fatima Regina da Silva Souza

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

19 fev 2024

e atualizada em

27 mar 2024

Início da Execução

22/08/2022

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Estruturação do cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes vítimas de violência
Rio de Janeiro
Práticas
Estruturação da Rede de Cuidado para a Atenção às Crianças e Adolescentes com TEA e suas famílias
Rio de Janeiro
Práticas
O novo “habitar” das residências terapêuticas de Rio Bonito
Rio de Janeiro
Práticas
Matriciamento. Saúde Mental e Atenção Primária produzindo vida nos territórios onde a vida acontece.
Rio de Janeiro
Práticas
Acolhimento Qualificado na urgência hospitalar: integrando a saúde mental em volta redonda
Rio de Janeiro
Práticas
Oficina de jogos e desenho /CAPS AD
Rio de Janeiro
Práticas
EMBELEZE-SE: Diálogos sobre desigualdades, gênero, sexualidade e padrões de beleza
São Paulo