Olá,

Visitante

Participação Popular em Saúde Como Instrumento de Mobilização Social em Escolares: Reflexões com Base em uma Experiência de Extensão

Em um país onde os interesses individuais estão fortemente sobrepondo-se à identidade coletiva, verifica-se a importância de ações que objetivam estimular o desenvolvimento de uma visão crítica dos indivíduos, além de impulsionar a participação efetiva da população em práticas que contribuem na construção de uma sociedade íntegra e participativa. Neste panorama, a atual sociedade brasileira é limitada quanto à participação popular, com reduzida atuação em espaços como Fóruns, Orçamentos Democráticos e Conselhos, espaços estes, essenciais no fortalecimento democrático da população para execução de políticas públicas. Neste sentido, o ambiente escolar é definitivo na compreensão pelos jovens, do mundo em que vivem e na intervenção crítica e responsável da vida social, uma vez que a educação se comporta como um instrumento de conscientização e transformação. Por conseguinte, a valorização desse espaço é incontestável, já que a escola constitui um ambiente propicio que fomenta a emancipação e independência dos cidadãos, auxiliando na formação de uma população ativa, preocupada com o interesse coletivo. Diante disso, o Projeto de Extensão Universitária PINAB – Práticas Integrais da Nutrição e Promoção da Saúde na Atenção Básica, vinculado ao Departamento de Promoção da Saúde/UFPB, vem atuando desde 2007 na Escola Municipal de Ensino Fundamental Augusto dos Anjos, no bairro do Cristo Redentor em João Pessoa/PB, desenvolvendo ações de Educação Popular e Promoção da Saúde, com a intenção de despertar nos alunos o interesse em buscar seus direitos e melhorias para sua comunidade, além de promover a conscientização de ações coletivas desde o início acadêmico, bem como sensibilizar os extensionistas participantes do projeto sobre o seu papel como facilitadores nessa busca. Sabendo que é na fase da adolescência que a sociedade exerce uma enorme influência no modo de ser, agir e pensar dos adolescentes, o PINAB atua no cenário escolar promovendo ações de participação popular com ênfase na realidade desses jovens. O projeto exerce atividades quinzenais utilizando-se de ferramentas metodológicas que contemplam o tema abordado com linguagem simples e forma dinâmica, com enquetes, gincana, discussões abertas, entre outras, para melhor compreensão dos estudantes, conscientizando-os das responsabilidades que possuem frente a seus direitos e deveres, e a partir disso, desenvolvam e amadureçam seu pensamento crítico no exercício da cidadania. Para que essa cidadania seja exercida de forma plena, é necessário que os estudantes situem-se no ambiente em que se encontram, conhecendo a história da sua comunidade pelos líderes comunitários, as lutas enfrentadas pelo seu povo, e os mecanismos onde possam buscar melhorias para o bem-estar de todos. Assim, o PINAB busca estimular nos adolescentes pensamentos críticos sobre a essência da participação popular, para que saiam da inércia e da passividade que acomete a maioria da população, se tornando cidadãos ativos, que juntos, na sede por uma identidade coletiva, sejam capazes de fazer emergir um país com menos desigualdade.

Em um país onde os interesses individuais estão fortemente sobrepondo-se à identidade coletiva, verifica-se a importância de ações que objetivam estimular o desenvolvimento de uma visão crítica dos indivíduos, além de impulsionar a participação efetiva da população em práticas que contribuem na construção de uma sociedade íntegra e participativa.

Principal

Lais Duarte Batista

A prática foi aplicada em

João Pessoa

Paraíba

Nordeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Lais Duarte Batista

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho Local de Saúde no Fortalecimento do Controle Social no Município de Crato-Ce
Ceará
Práticas
Implantação de Conselho Local de Saúde em Município de Pequeno Porte Através de Redes Sociais
Minas Gerais
Práticas
A Concretização do Controle Social Através de uma Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental no Município de Silva Jardim – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Ouvidora da Saúde no Município de Lagoa da Prata – Um Espaço de Participação Efetiva, Controle Social, Mediação, Humanização e Fortalecimento da Rede.
Minas Gerais
Práticas
Ação Conjunta Entre a ouvidoria/Cms de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde Promove Trabalho Diferenciado À População de Primavera do Leste Realizando Experiencias Exitosas.
Mato Grosso
Práticas
Pesquisa de Satisfação Usuários Internados – Hospitais Federais do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Avaliação do Impacto da Divulgação dos Serviços e Ações da Secretaria Municipal de Saúde Como Ferramenta de Prestação de Contas, Consolidação da Imagem da Instituição e Incentivo a Participação Popula
Paraná
Práticas
Ouvidoria Ativa – (Re) Aprendendo a Escutar o Usuário
Paraná
Práticas
Agenda Participativa: Contribuição para o Fortalecimento do Planejamento em Saúde de Guaraí – To.
Tocantins
Práticas
Intersetorialidade: Concepção Ampliada de Saúde nas Ações do Conselho Local de Saúde das Gramas – Castro /Pr
Paraná