Olá,

Visitante

Objeto de Aprendizagem Sobre o Calendário Vacinal de Pessoas Vivendo com Hiv/Aids para Profissionais de Saúde

O objetivo é conceber e avaliar um Objeto de aprendizagem sobre o Calendário Vacinal das PVHA para profissionais que atuam na atenção primária à saúde. Trata-se de um estudo quase-experimental, de caráter exploratório e descritivo, com abordagem quali-quantitativa. Foram convidados a participar da pesquisa os profissionais de enfermagem que atuam na sala de vacinação de seis unidades de saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. As etapas consistirão em: acesso ao ambiente virtual de aprendizagem

O Programa Nacional de Imunizações prevê calendários vacinais para grupos distintos, visando a prevenção de doenças. Nestes, pessoas vivendo com o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS) (PVHA) são contempladas, dados os riscos para infecções oportunistas. Frente à carência de informações, entre profissionais de saúde, investimentos em objetos de aprendizagem (OA) e aprimoramento da educação continuada constituem boas iniciativas.

As atividades desenvolvidas em sala de vacina são desempenhadas pela equipe de enfermagem, composta pelo enfermeiro, técnico ou auxiliar de enfermagem. Esses profissionais devem ter conhecimentos sobre os procedimentos de manuseio, conservação, preparo, administração, registro e descarte dos resíduos resultantes dessas ações. Em razão disso, o objeto de aprendizagem é recomendado para profissionais de saúde que atuam nas atividades de vacinação na atenção primária à saúde.

Principal

Ceura Beatriz de Souza Cunha

ceura.cunha@ufcspa.edu.br

A prática foi aplicada em

Porto Alegre

Rio Grande do Sul

Sul

Instituição

Avenida Sarmento Leite, 245

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ceura Beatriz de Souza Cunha

Conta vinculada

11 abr 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Guia Prático para o Auxílio das Equipes de Estratégia Saúde Dafamília na Prática das Ações do Programa Saúde na Escolaem Um Município do Litoral Norte do Rio Grande do Sul
Rio Grande do Sul
Práticas
Telemedicina: o Telediagnóstico de Espirometria Como Estratégia de Fortalecimento da A.P.S.
Rio de Janeiro