Olá,

Visitante

Telemedicina: o Telediagnóstico de Espirometria Como Estratégia de Fortalecimento da A.P.S.

A UFMG através do Hospital da Clinica de Belo Horizonte- MG em parceria com o Ministério da Saúde, ofereceu um curso de capacitação para profissionais da saúde para habilitação técnica em exame de espirometria. O curso foi ministrado por professores médicos pneumologistas, nos dias 26 e 27 de out/21. Este curso possibilitou a capacitação técnica de um profissional de saúde em espirometria do Município de Queimadas-PB, para realização dos exames, onde os médicos da APS podem solicitar exames para usuários a partir de 6 anos de idade, sendo estes realizados na USF Saulo Ernesto, todas as segundas e quartas pela manhã, alcançando os usuários de todas as USF´s de Queimadas-PB. Utilizamos um espirômetro portátil, conectado ao computador. O software Winspiro Pro utilizado pelo técnico faz o envio das imagens em alta resolução, podendo o especialista analisar o exame com precisão e ainda utilizar recursos com zoom e contraste para realizar cada detalhe. Os laudos são assinados digitalmente, ficando as informações de saúde do paciente armazenadas na nuvem e criptografadas, apenas profissionais autorizados, com login e senha da plataforma, podem consultar dados e imagens dos exames. Após a realização dos exames, os laudos são disponibilizados em até 72h pelos médicos pneumologistas do Hospital das Clínicas de Belo Horizonte-MG, os quais são avaliados pelo médico responsável pela atuação do telediagnóstico no Município de Queimadas e enviado a Unidade de Saúde do paciente.

A Espirometria constitui exame de função pulmonar mais importante para avaliação do pulmão. É realizada para diagnosticar alterações pulmonares e sua gravidade, fazer avaliação de risco pré-operatório, monitorização, acompanhamento da história natural e da progressão das doenças respiratórias já diagnosticadas. Avaliação das intervenções terapêuticas e reorientação se necessário conforme as respostas do paciente ao tratamento, acompanhamento de pessoas expostas a agentes prejudiciais nos ambientes ocupacionais ou de pessoas que foram expostas a fumaça, poeiras ou produtos químicos e avaliação de incapacidades em pacientes em reabilitação pulmonar.

#NOME?

Principal

Andressa Carolina Sousa de Araújo Góes

araujoaraujo172@gmail.com

A prática foi aplicada em

RJ

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Queimadas

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Andressa Carolina Sousa de Araújo Góes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

10 fev 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar de escolares com necessidades especiais
Paraíba
Práticas
A educação permanente dos profissionais de enfermagem como estratégia no enfrentamento à dengue
Paraíba
Práticas
Oficina de atualizacao dos cadastros para melhoria da cobertura vacinal em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Educação em gênero no SUS e a proteção integral à mulher em situação de violência na atenção primária
Paraíba
Práticas
Era uma vez, apresentando uma história de cuidado e amor – a importância da educação vacinal desde o berço
Paraíba
Práticas
Estratégia de comunicação pública voltada à saúde no ambiente digital em Campina Grande
Paraíba