Olá,

Visitante

O trabalho das agentes comunitárias de saúde na promoção do uso correto dos medicamentos

A finalidade deste trabalho é relatar a experiência do município de Itabirito na realização do curso de capacitação dos agentes comunitários de saúde para a promoção do uso correto de medicamentos.O objetivo dessa capacitação é munir ACS de conhecimentos que auxiliará a toda a equipe para o manejo e controle da população adscrita que fazem uso continuo de medicamentos.A proposta é desenvolver habilidades e competências neste grupo que os permita uma atuação segura e assertiva. Dentre competências destacamos: Competências específicas: Conhecer conceitos básicos sobre medicamentos

O uso irracional e incorreto de medicamentos figura como um dos maiores problemas dos serviços de saúde. A automedicação, as prescrições inadequadas, a dificuldade de acesso, a baixa adesão aos tratamentos e a falta de informações da população, são obstáculos difíceis de serem enfrentados pelos gêmeos, profissionais de saúde e comunidade.Quanto mais conhecimento se tem da comunidade, mais se pode responder a suas demandas, organizar as atividades, desenvolver ações e planejar trabalhos. Existem grupos de pessoas que apresentam maiores dificuldades na utilização de medicamentos, como hipertensos, diabéticos, hansenianos, tuberculosos, idosos, analfabetos e crianças. É fundamental que sua equipe conheça detalhadamente esses grupos de pacientes. A capacitação dos ACS para tarefas básicas da Assistência Farmacêutica contribui para o desenvolvimento de ações que visem à promoção do uso racional e correto dos medicamentos. Ressaltando a importância de orientar à população ao uso de medicamentos aliados a outras práticas: a dieta, reeducação alimentar, pratica de atividades físicas, caminhada, a socialização, participação de grupos como Mexa-se, Terceira Idade, participar de algum grupo religioso, psicólogo, para buscar apoio para mudança do modo de enxergar a situação que está lhe trazendo a inquietação, etc.

Essa capacitação deve se tornar de caráter contínuo para todos os profissionais das equipes de saúde da família, sob a responsabilidade dos farmacêuticos de cada UBS. Conclusões Todos somos importantes na recuperação do paciente. Portanto, o sucesso do tratamento do paciente depende primeiramente do seu desejo em melhorar, e não concentrar a responsabilidade pela sua melhora exclusivamente no médico. O envolvimento de toda equipe na construção do plano de cuidados multidisciplinar e monitoramento pelo ACS durante as visitas, são extremamente importantes para conhecer a necessidade do paciente. Seja ela para aderir ao tratamento, seja pela dificuldade no entendimento das prescrições. Este trabalho leva-nos a conclusão de que o paciente bem orientado, uma escuta qualificada e informação correta são capazes de reduzir o uso indiscriminado de medicamentos, danos à saúde, desperdício e redução dos gasto financeiro com medicamentos.

Principal

Rosangela Furtado de Sousa Reis E Carla Cristina Vitor

A prática foi aplicada em

Itabirito

Minas Gerais

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Rio Branco, 11, 6o andar, Centro.

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Rosangela Furtado de Sousa Reis e Carla Cristina Vitor

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

28 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Creme de Cordia: uma revolução no tratametno da Chikungunya em Montes Claros
Minas Gerais
Práticas
Medicamento não é lixo! Promoção do descarte ideal de medicamentos na Farmácia Básica de Boa Vista-PB
Paraíba
Práticas
A Utilização do Sistema Hórus na Farmácia Básica de Queimadas/Pb
Paraíba
Práticas
Avaliação das Demandas Judiciais e Administrativas de Medicamentos no Município de Tubarão – Sc”‘
Santa Catarina
Práticas
Assistência Farmacêutica – Judicialização
Amazonas
Práticas
Projeto Dormir e Sonhar Evita Medicar: a Gestão Clínica do Medicamento com Ênfase na Saúde Holística para a Contribuição do Uso Racional e Desprescrição de Benzodiazepínicos.
Santa Catarina
Práticas
Manipulação de Fórmulas Farmacêuticas Fitoterápicas (Farmácia Viva do SUS Tipo Iii)
Minas Gerais
Práticas
Impacto da Atenção Farmacêutica na Atenção Básica no Munícipio de São Bentinho – Pb
Paraíba
Práticas
A organização da Assistência Farmacêutica Municipal no Âmbito do Ceaf e Seu Impacto no Acesso de Medicamentos
Rio de Janeiro
1 / 41234