Olá,

Visitante

Capacitação dos Agentes Comunitários de Saúde do Município de Santa Maria de Jetibá para Promover o Uso Racional de Medicamento.

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Orientação dos ACS,s sobre medicamentos vencidos e não mais utilizados pela população. Orientação sobre o uso racional dos medicamentos. Disponibilizar meios de coleta e destinação correta dos medicamentos vencidos e/ou não mais utilizados para incineração. Informar sobre armazenamento, uso correto e cuidados gerais dos medicamentos domiciliares. Riscos do consumo e estocagem excessiva de medicamentos. Evitar a automedicação. Reduzir custos na aquisição de medicamentos.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Medicamentos em excesso, vencidos, mau armazenados, carência de uma assistência e atenção farmacêutica e o desconhecimento por parte do usuário é uma realidade nacional, e isso não é diferente em nosso município, principalmente quando estamos falando de boa parte da população que não fala português e sim outra língua (Pomerano), principalmente os idosos, o que dificulta em muita a capacidade de informar e presumir a assimilação dessas informações por parte do mesmo.Diante dessa singularidade do nosso município e do contexto encontrado, ficou evidente a necessidade de intervirmos de forma que pudesse amenizar esse contexto, também entendemos que essa é uma atribuição do profissional farmacêutico embasado em princípios legais, citando-se a o Cap.I Art.8º da Resolução 585 de 29 de agosto de 2013 que reforça a comunicação e educação em saúde. Surgiu assim a possibilidade de criarmos esse projeto de intervenção junto a um curso de especialização na atenção primária a saúde. Iniciamos o projeto com auxilio de um orientador, criamos uma metodologia de trabalho com objetivos e justificativas de evidência para estruturação, com os resultados esperados. O próximo passo foi a criarmos um cronograma de atividades e todos recursos humanos e financeiros necessários. Em seguida convocamos todos os ACS,s, um total de 79, para capacitação feito pelos farmacêuticos do projeto dando assim inicio as atividades, os mesmos receberam todas informações sobre importância do uso correto da medicação, intoxicação medicamentosa, importância da validade e bom armazenamento, preocupação do idoso e crianças com uso correto e destinação do medicamento vencido.Assimiladas todas as informações espera se que seja desempenhado por parte dos ACS um trabalho educativo junto a sua comunidade, explicando a importância deste trabalho. O ACS será orientado, além de suas obrigações diárias, a fazer uma visita bimestral diferenciada, ou seja, focando o contexto da capacitação.Vale ressaltar a viabilidade desse projeto pelo fato da gestão municipal já disponibilizar desses recursos humanos e materiais, inclusive do contrato com a empresa incineradora em observância a RDC 33 de 25 de Fevereiro de 2003 que dispõe sobre a regulamentação técnica pra gerenciamento dos resíduos dos serviços de saúde.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS:As informações de forma gradativa estão sendo replicadas pelos ACS,s junto as suas comunidades com cunho e

Capacitar o Agente Comunitário de Saúde (ACS) do município de Santa Maria de Jetibá para orientação dos munícipes da sua área adstrita em relação ao uso racional de medicamentos e descarte de medicamentos.O ACS tem sido citado como uma importante ferramenta de capacitação, bem como formador de opinião em meio à comunidade na promoção do uso racional de medicamentos conforme o Ministério da Saúde , onde as equipes de saúde da família percebem a importância desse papel do ACS na resolução de vários problemas pertinentes a essa abordagem dos medicamentos, uso e descarte.

A viabilidade desse projeto dá-se pelo fato da gestão municipal já disponibilizar desses recursos humanos e materiais, assim, não haverá necessidade de empenhar custos adicionais. Mas vale ressaltar que o município não possui um incinerador local, e sim um contrato com uma empresa incineradora. Entendemos que a medida que o projeto se concretiza haverá menor desperdício de medicamentos, bem como menor custeio com a incineração.É necessário ser pertinente na ideia da presença e vigilância na automedicação, quanto ao estoque de medicamentos nas residências. Por isto, programar estratégias, sobretudo de teor educativo e que contemplem, igualmente, revisões nas farmácias domiciliares em razão dos cuidados necessários com o armazenamento, visando manter as características físicas, químicas e farmacológicas das drogas, a fim de evitar perda da atividade terapêutica e da segurança farmacológica. Além disso, destinar os medicamentos não mais utilizados ou vencidos para os locais adequados não contaminando o nosso meio ambiente, assim, diminuímos as chances de intoxicações medicamentos e garantimos um atendimento mais seguro aos pacientes usuários. Ressaltando a importância dos dois principais atores, ACS e o farmacêutico.

Principal

Rosilene Stuhr de Souza

sms.smjetiba@saude.es.gov.br

A prática foi aplicada em

Santa Maria de Jetibá

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Rua Hermann Miertschink, s/n, Centro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Rosilene Stuhr de Souza

Conta vinculada

emanoel.filho@fiocruz.br

02 mar 2016

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A Utilização do Sistema Hórus na Farmácia Básica de Queimadas/Pb
Paraíba
Práticas
Avaliação das Demandas Judiciais e Administrativas de Medicamentos no Município de Tubarão – Sc”‘
Santa Catarina
Práticas
Assistência Farmacêutica – Judicialização
Amazonas
Práticas
Projeto Dormir e Sonhar Evita Medicar: a Gestão Clínica do Medicamento com Ênfase na Saúde Holística para a Contribuição do Uso Racional e Desprescrição de Benzodiazepínicos.
Santa Catarina
Práticas
Manipulação de Fórmulas Farmacêuticas Fitoterápicas (Farmácia Viva do SUS Tipo Iii)
Minas Gerais
Práticas
Impacto da Atenção Farmacêutica na Atenção Básica no Munícipio de São Bentinho – Pb
Paraíba
Práticas
A organização da Assistência Farmacêutica Municipal no Âmbito do Ceaf e Seu Impacto no Acesso de Medicamentos
Rio de Janeiro
Práticas
Elaboração de Protocolo de Intenção para Articulação de Órgãos Administrativos e Judiciários Envolvidos na Judicialização de Medicamentos no Município de Volta Redonda – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Cultivo e Uso de Plantas Medicinais no Município de Quissam㠖 Rj
Rio de Janeiro
Práticas
O Planejamento Estratégico Situacional Como Ferramenta de Gestão para Qualificação da Assistência Farmacêutica no Município de Canguçu/Rs
Rio Grande do Sul
1 / 41234