Olá,

Visitante

O Matriciamento Como Modelo de Atenção À Saúde no Fortalecimento da Saúde Mental.

Em março de 2021, a gestão fez adesão ao Programa de Residência Médica em Psiquiatria através do qual a cidade passou a dispor da presença de médico residente, além do psiquiatra, no Centro de Atenção Psicossocial Dr. Fernando Antônio de Araújo – CAPS I. Esse fato permitiu, para além do aumento da qualidade do serviço prestado à população no CAPS, a presença do residente médico nas seis unidades de atenção básica do município. O matriciamento em saúde mental, uma das atividades realizadas pelo programa de residência, contribui para uma integração mais plena da equipe do CAPS com as equipes da atenção básica, e com psicólogos da residência multiprofissional em atenção primária à saúde também presentes no município. Através da estratégia de matriciamento são elaborados projetos terapêuticos com delimitação de responsabilidades e construção do fluxo de referência e contra referência, proporcionando aos usuários maior acesso à assistência em saúde mental.As atividades acontecem em dois turnos por semana onde o médico residente visita a Unidade Básica de Saúde, recebe pacientes selecionados pela equipe da estratégia de saúde da família, e realiza o atendimento em comunicação constante com os demais profissionais médicos, enfermeiros, psicólogos e agentes comunitários de saúde. Por se tratar de duas visitas semanais a um total de seis unidades, a cada 3 semanas o médico revisita a mesma unidade, prazo no qual os agendamentos são realizados. Os pacientes com perfil CAPS são referenciados para o serviço onde uma equipe multiprofissional faz o acolhimento e o direcionamento para as terapias e o acompanhamento médico especializado.

Necessidade de oferta tanto de retaguarda assistencial quanto de suporte técnico-pedagógico aos profissionais da estratégia de saúde da família na área de saúde mental paraampliação e qualificação do atendimento e realização das ações interdisciplinares por meio do processo de referência e contra referência.

O matriciamento como modelo de atenção à saúde no fortalecimento da saúde mental, garantindo a referência e a contrareferência, tem mostrado eficácia na assistência aos usuários por permitir o alcance de um número maior de pessoas e de conceder tratamentos mais amplos, estruturados, integrais e eficientes. Essa estratégia também otimiza o tempo de espera para o atendimento especializado pois distribui na rede assistencial os usuários de acordo com sua real necessidade.

Principal

Ceciliana Medeiros Vanderlei de Chumacero

cecilianachumacero@gmail.com

A prática foi aplicada em

Santa Luzia

Paraíba

Nordeste

Instituição

Unidades Básicas de Saúde

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Ceciliana Medeiros Vanderlei de Chumacero

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Metodologias ativas no processo de atualização de profissionais de saúde: relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar
Paraíba
Práticas
V amostra Paraíba, aqui tem SUS
Paraíba
Práticas
Autonomia reprodutiva: empoderamento de mulheres em vulnerabilidade através da inserção do DIU
Paraíba
Práticas
Adote um sorriso: auto estima e saúde, buscar sorrisos felizes é nossa prioridade.
Paraíba
Práticas
Adesão às consultas de puericultura: uma intervenção na estratégia de saúde em Esperança – PB
Paraíba
Práticas
Descentralização do cuidado: levando as práticas de atividade física a população da zona rural
Paraíba
Práticas
Reterritorialização: desafios e avanços no município de Campina Grande-PB
Paraíba