Olá,

Visitante

O Matriciamento Como Modelo de Atenção À Saúde no Fortalecimento da Saúde Mental.

Em março de 2021, a gestão fez adesão ao Programa de Residência Médica em Psiquiatria através do qual a cidade passou a dispor da presença de médico residente, além do psiquiatra, no Centro de Atenção Psicossocial Dr. Fernando Antônio de Araújo – CAPS I. Esse fato permitiu, para além do aumento da qualidade do serviço prestado à população no CAPS, a presença do residente médico nas seis unidades de atenção básica do município. O matriciamento em saúde mental, uma das atividades realizadas pelo programa de residência, contribui para uma integração mais plena da equipe do CAPS com as equipes da atenção básica, e com psicólogos da residência multiprofissional em atenção primária à saúde também presentes no município. Através da estratégia de matriciamento são elaborados projetos terapêuticos com delimitação de responsabilidades e construção do fluxo de referência e contra referência, proporcionando aos usuários maior acesso à assistência em saúde mental.As atividades acontecem em dois turnos por semana onde o médico residente visita a Unidade Básica de Saúde, recebe pacientes selecionados pela equipe da estratégia de saúde da família, e realiza o atendimento em comunicação constante com os demais profissionais médicos, enfermeiros, psicólogos e agentes comunitários de saúde. Por se tratar de duas visitas semanais a um total de seis unidades, a cada 3 semanas o médico revisita a mesma unidade, prazo no qual os agendamentos são realizados. Os pacientes com perfil CAPS são referenciados para o serviço onde uma equipe multiprofissional faz o acolhimento e o direcionamento para as terapias e o acompanhamento médico especializado.

Necessidade de oferta tanto de retaguarda assistencial quanto de suporte técnico-pedagógico aos profissionais da estratégia de saúde da família na área de saúde mental paraampliação e qualificação do atendimento e realização das ações interdisciplinares por meio do processo de referência e contra referência.

O matriciamento como modelo de atenção à saúde no fortalecimento da saúde mental, garantindo a referência e a contrareferência, tem mostrado eficácia na assistência aos usuários por permitir o alcance de um número maior de pessoas e de conceder tratamentos mais amplos, estruturados, integrais e eficientes. Essa estratégia também otimiza o tempo de espera para o atendimento especializado pois distribui na rede assistencial os usuários de acordo com sua real necessidade.

Principal

Ceciliana Medeiros Vanderlei de Chumacero

cecilianachumacero@gmail.com

A prática foi aplicada em

Santa Luzia

Paraíba

Nordeste

Instituição

Unidades Básicas de Saúde

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Ceciliana Medeiros Vanderlei de Chumacero

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba