Olá,

Visitante

o E-SUS Ab como Ferramenta Potencializadora da Atenção Básica do Município de Barro Preto/Ba

Com o intuito de reestruturar as informações da APS, em 2013 o Ministério da Saúde instituiu o Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica – SISAB, passando a ser o sistema de informação vigente da Atenção Básica- AB, substituindo o SIAB. o SISAB, tem o e-SUS AB, como uma estratégia que faz referência ao processo de informatização qualificada do SUS em busca de um SUS eletrônico, que tem como objetivo melhorar a qualidade da informação em saúde e otimizar o uso das informações produzidas no âmbito da AB. o e-SUS AB é composto por dois softwares para a captação de dados, sendo eles: o sistema com Coleta de Dados Simplificada (CDS) e o sistema com Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC). o município de Barro Preto/BA em 2017, iniciou uma força tarefa no sentido de implantar o SISAB/e-SUS AB na modalidade PEC, com intuito de uma força tarefa no sentido de implantar a modalidade PEC, com intuito de melhorar a qualidade da informação em saúde e otimizar o trabalho dos profissionais.

Apresentar a potencialidade e-SUS AB/PEC na atenção, no cuidado e na qualidade das informações em saúde da AB do município de Barro Preto. “A priori foi realizado um levantamento no e-SUS AB e percebeu sistema estava praticamente zerado, e as informações não condiziam com a realidade local. Foram realizadas 3 (três) reuniões com a equipe gestora e apresentado a importância da informação em saúde gerada no contexto da AB, realizamos um levantamento dos custos e equipamentos/matérias necessários para as duas modalidades, percebendo que o PEC a longo prazo seria mais econômico, além de otimizar o trabalho dos profissionais, devido a diminuição de formulários. Segue para definição das estratégias para implantação e foram realizadas 8 (oito) oficinas, um dia para cada categoria profissional. em setembro de 2017, iniciamos com uma ESF piloto e com os ACS em uso dos tabletes.

De acordo com os relatórios disponíveis no e-SUS AB de janeiro a junho de 2017, tínhamos cadastrados 374 domicílios, 781 indivíduos, 3.623 visitas domiciliares, 681 atendimentos individuais, 323 atendimentos odontológicos, 2.751 procedimentos individualizados e 3.621 procedimentos consolidados. Após as oficinas e implantação de 1 (uma) ESF com PEC e ACS utilizando o aplicativo e-SUS AB Território (tablet), esse número passou para 1.433 domicílios, 3.670 indivíduos, 6.292 visitas domiciliares, 5337 atendimentos individuais, 645 atendimentos odontológicos, 2.878 procedimentos individualizados e 7.623 procedimentos consolidados, no período de julho a dezembro de 2017.Com a implantação do PEC foi possível informatizar as unidades de saúde, melhorar a qualidade das informações, individualizar os registros, otimizar o trabalho dos profissionais, melhorar o cuidado, e reduzir consideravelmente o número de fichas. Apesar, do e-SUS AB ainda estar em fase de implementação no município já podemos observar grandes evoluções e diferenciação da coleta de dados do sistema antigo.

Principal

Maria Gerlane De Souto

gkrsouto@gmail.com

Coautores

Sarah Cristiane Gomes Ruas

A prática foi aplicada em

Barro Preto

Bahia

Nordeste

Instituição

Caminho Três, 80, Jardim Primavera, Itabuna/Ba

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Izabella Weyll Da Silva Rocha

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Programa de Automonitoramento Glicêmico para Paciente Diabético Insulinodependente
São Paulo
Práticas
Experiência do Grupo Terapêutico Infantil na Atenção Primária
São Paulo
Práticas
Implantando A Microrregulação na Atenção Básica de Bastos
São Paulo
Práticas
Avaliação da Adesão ao Pré-Natal do Parceiro Oferecido na Primeira Consulta da Gestante na Rede de Atenção Básica do SUS nos Primeiros Cinco Anos Após A Implantação
São Paulo
Práticas
Projeto Master Chefinho
São Paulo
Práticas
Saúde Publica X Saúde Politica: A Sobrevivência do Gestor Municipal na Construção da Gestão do Sus
São Paulo
Práticas
Diminuição da Fila de Espera Através da Regulação do Acesso Juntamente com A Qualificação das Solicitações dos Exames Ultrassonográficos
São Paulo
Práticas
Nova Estratégia de Controle da Leishmaniose Visceral Americana Utilizando Coleiras Impregnadas com Deltametrina na Cidade de Bauru, Estado de São Paulo
São Paulo
Práticas
Cobertura Vacinal: em que Medida Os Dados do Sipni Traduzem A Realidade Local?
São Paulo
Práticas
Consequências Práticas A Partir da Implantação e Certificação da Eaab na Ubs Pinheirinho de Embu das Artes-Sp
São Paulo