Olá,

Visitante

Música, Corpo e Mente em Harmonia – Musicoterapia no Município de Areal, Rj.

As diversas definições de determinantes sociais de saúde (DSS) expressam, com maior ou menor nível de detalhe, o conceito atualmente bastante generalizado de que as condições de vida e trabalho dos indivíduos e de grupos da população estão relacionadas com sua situação de saúde. Para a Comissão Nacional sobre os Determinantes Sociais da Saúde (CNDSS), os DSS são os fatores sociais, econômicos, culturais, étnicos / raciais, psicológicos e comportamentais que influenciam a ocorrência de problemas de saúde e seus fatores de risco na população. A comissão homônima da Organização Mundial da Saúde (OMS) adota uma definição segundo a qual os DSS são as condições sociais em que as pessoas vivem e trabalham. Tarlov (1996) propõe uma definição bastante sintética, ao entendê-los como as características sociais dentro das quais a vida transcorre. Há várias abordagens para o estudo dos mecanismos através dos quais os DSS provocam as iniqüidades de saúde. A primeira delas privilegia os aspectos físico materiais na produção da saúde e da doença, entendendo que as diferenças de renda influenciam a saúde pela escassez de recursos dos indivíduos e pela ausência de investimentos em infra-estrutura comunitária (educação, transporte, saneamento, habitação, serviços de saúde etc.), decorrentes de processos econômicos e de decisões políticas. Outro enfoque privilegia os fatores psicossociais, explorando as relações entre percepções de desigualdades sociais, mecanismos psicobiológicos e situação de saúde, com base no conceito de que as percepções e as experiências de pessoas em sociedades desiguais provocam estresse e prejuízos à saúde.Atento a esses desafios e as prioridades do Ministério da Saúde com relação aos DSS, Areal privilegia os fatores psicossociais através do Projeto Música, Mente e Corpo em Harmonia – Musicoterapia como instrumento para desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do indivíduo em grupo para que possa alcançar uma melhor integração intra e/ou interpessoal e, conseqüentemente uma melhor qualidade de vida. (Federação Mundial de Musicoterapia Inc. Federação Mundial de Musicoterapia Inc. 1996).A vivência grupal através do uso da música, ou de parte dos seus componentes (da melodia, do som, do ritmo, da letra e da harmonia) pode alterar positivamente o estado emocional, físico, comportamental e cognitivo com a finalidade de atender terapeuticamente a saúde dos participantes em suas diferentes necessidades nas unidades básicas de saúde do Programa Saúde da Família (PSF) através dos profissionais do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) da Secretaria Municipal de Saúde de Areal nos anos de 2011 e 2012.a) Objetivos e metas: – Combater o estresse da vida diária através do potencial terapêutico que a música tem de acalmar e relaxar

Alterar positivamente o estado emocional, físico, comportamental e cognitivo dos usuários de Saúde da Família, por meio da música.

Nada impede que este projeto possa ser desenvolvido em outro município. Para isto é necessário que envolva o Programa Saúde da Família com o psicólogo do NASF ou do Programa de Saúde Mental, um músico voluntário e um educador físico ou professor de dança. O custo é relativamente baixo, pois o Ministério da Saúde estimula e capacita o município para implantação e implementação dos programas citados.O espaço pode ser nas unidades de saúde, na escola e em sala de reunioes necessitando apenas de cadeiras.

Principal

Ciumara do Carmo Brand

A prática foi aplicada em

Areal

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Ciumara do Carmo Brand

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba