Olá,

Visitante

Integralidade da Atenção À População em Situação de Rua de Niterói (Rj) na Pandemia de Covid: Prevenção de Surtos e Promoção do Cuidado

Apresentamos experiência do Consultório na Rua de Niterói (RJ) frente à pandemia de Covid e as ações para promoção do cuidado, vigilância epidemiológica e proteção social das pessoas em situação de rua da cidade. Realizamos diariamente acompanhamento e rastreamento dos sintomáticos respiratórios, devido maior risco de contaminação pela aglomeração e vulnerabilidade social dos usuários em todos os equipamentos da rede da secretaria de Assistência Social, que incluem 3 abrigos e 2 hotéis sociais, seguindo protocolos atualizados pelo Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde. O rastreio dos casos através de controle epidemiológico com critérios de relato do primeiro dia de sintoma, nos levaram a realizar 39 PCRs de usuários sintomáticos no período de Maio a Agosto. Deste total, 18 usuários testaram positivos, sendo transferidos para o Centro de Quarentena do município, direcionado para sintomáticos leves e sem condições de isolamento, para evitar contágio. Com as orientações de vigilância e prevenção, os isolamentos nos abrigos e hotéis sociais e o isolamento no Centro de Quarentena, não houveram novos surtos epidêmicos nos equipamentos da assistência social. Assim, através de amplo envolvimento da rede intersetorial, o Consultório na Rua como coordenador do cuidado atuou na detecção precoce e diagnóstico de sintomáticos para covid, no acompanhamento e na recuperação de pessoas mais vulneráveis e com maior risco.

As equipes de consultório na rua de Niterói, desde o início da pandemia seguiu as recomendações vigentes da Coordenação do programa de Médico de Família como também da Coordenação de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. Através de priorização de buscas ativas de usuários sintomáticos de covid e outras síndromes respiratórias junto à população em situação de rua da cidade foi articulado com os equipamentos da Secretaria de Assistência Social da cidade (Abrigos,e hotéis sociais) a visita diária da equipe junto a estes locais no sentido de detecção precoce e rastreamento de usuários com sintomas para covid (tosse, febre, dor de garganta, mialgias, dor de cabeça, dispinéias, dentre outros). Desde o momento da detecção de sintomáticos, foram realizadas notificações nos sistemas oficiais de vigilância epidemiológica do Ministério da saúde, bem como em uma planilha de acompanhamento que tornava fidedigna a evolução diária dos sintomas do paciente desde seu 1° dia até o 14° dia de sintoma . Desta forma, o controle epidemiológico de sintomáticos do consultório na rua por critérios definidos para testagem, realizamos também 2 investigações de surto em momentos distintos ao identificarmos casos positivos com possibilidade de contaminação local. Atendendo aos protocolos, elegemos o Teste PCR como preferencial para usuários suspeitos, dado que além de mais confiável, conseguimos um fluxo de obtenção de resultados de até 24 horas em parceria com o laboratório.

A urgência de organizar e resignificar os processos de trabalho do Consultório na Rua e demais serviços da rede de saúde e intersetoriais frente às demandas trazidas pela pandemia de Covid se mostrou disparador de diversas ações no Município. Consideramos as ações de vigilância desenvolvidas pelas equipes de consultório na rua fundamentais para a garantia do acesso à saúde, à prevenção, o acompanhamento dos casos e a recuperação dos enfermos neste momento de pandemia. Ficou claro que depois da identificação do surto, a intensificação das ações de prevenção de contágio e de contingenciamento nos hotéis sociais e abrigos se mostraram eficientes no controle do contágio e na disseminação de novos surtos. Também considerou-se importante a produção das redes intersetoriais para a efetividade das ações frente à pandemia no contexto da população em situação de rua de Niterói (RJ).Diante de todo o contexto apresentado, e das ações realizadas pela equipe multiprofissional, sabemos que não chegamos ao fim deste processo, porém o êxito das ações implementadas pelo nosso serviço, tem se mostrado de grande eficácia, com respostas rápidas que vem contribuindo para evitar a amplificação do número de casos junto aos mais vulneráveis

Principal

Alexandre Teixeira Trino

alextrino@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Niterói

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rua Visconde do Uruguai, 531, 4o andar

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Alexandre Teixeira Trino

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto social de controle populacional de cães e gatos como função de vigilância em saúde pública
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba