Olá,

Visitante

Imunização na Zona Rural, em áreas de difícil acesso: Projeto Vacina Volante

A Saúde pública da cidade de Viana – MA, vem contabilizando importantes avanços desde o início de 2021. Avanços tais como, a ampliação da oferta e na qualificação dos serviços de Saúde para todas comunidades e com enfoque na zona rural, priorizando o bem-estar da população, e dessa forma, contribuindo para o conjunto de diretrizes as quais orientam as ações e serviços, com a garantia de acesso, promovendo qualidade e a atenção ao cuidado, sendo que o usuário é o ponto central. Portanto, diante desse exposto, a secretaria de Saúde, juntamente com z coordenação de imunização, e com as coordenações da APS (Atenção Básica) e PSE (programa saúde na escola), vem trabalhando através de ações conjuntas realizadas com os demais departamentos de saúde do município, através dessas novas estratégias obtivemos grandes resultados positivos. Dessa forma, temos como objetivo maior, buscar qualidade e excelência em imunização em áreas remotas, em locais com dificuldades de acesso, que possuem características próprias e que vão além da rotina de vacinação das salas de vacinas convencionais. Este projeto tem como objetivo a busca ativa em áreas de difícil acesso no município de Viana- Ma. O projeto Vacina Volante (VC) vem contabilizando importantes avanços desde o início de 2021. Avanços tais como, a ampliação da oferta e na qualificação dos serviços de Saúde para todas comunidades, com enfoque principal na zona rural. Visamos sempre buscar e priorizar o bem-estar da população, oferecendo promoção à saúde através da busca ativa em comunidades de áreas distantes, que muitas vezes ficam esquecidas por serem longes e com difícil acesso. E dessa forma, contribuindo para o conjunto de diretrizes as quais orientam as ações e serviços, com a garantia de acesso, promovendo qualidade e a atenção ao cuidado, sendo que o usuário é o ponto central. No entanto, através de ações conjuntas realizadas com os demais departamentos de saúde, obtivemos grandes resultados positivos.
A equipe da Imunização, estabelece um cronograma com roteiro mensal para as atividades que considera a distância e o tempo dos deslocamentos para as áreas quilombolas, indígenas e comunidades distantes. A equipe da vacina volante já faz toda preparação de tudo que precisara para dar suporte em cada área visitada, levando o suprimento de bobinas de gelo congeladas adequadas em uma caixa extra, observando-se a temperatura das caixas térmicas. O cronograma de cada trecho da viagem é feito levando-se em conta, além da autonomia do equipamento, as distâncias a serem percorridas, os meios de transporte utilizados (por via fluvial e terrestre), o número de locais ou comunidades a serem visitados pela equipe da Vacina Volante no período e as variações sazonais (estações “seca” e “chuvosa”), temperatura do ambiente, além de imprevistos. O armazenamento e o transporte seguro das vacinas têm como objetivo garantir a oferta de vacinas com sua potência preservada. Tendo em vista, que as vacinas podem se tornar menos eficazes ou mesmo ser completamente impropria para uso se congeladas e expostas ao calor e à luz solar ou fluorescente. Os danos causados são irreversíveis e cumulativos, podendo variar de uma vacina mais sensível ao calor a outra mais sensível ao congelamento. Sobretudo, toda a equipe responsável pelo transporte e monitoramento de temperatura das vacinas desde a preparação das caixas com os imunobiológicos, até o momento da administração é devidamente capacitada e eficiente com os cuidados necessários da vacina.

Em relação à imunização, temos uma estratégia exclusiva; projeto da Vacina Volante (VC), tem o objetivo da busca ativa dessas áreas remotas de difícil acesso com uma equipe de vacinação própria para a vacina volante, a equipe mínima é composta por 01 (um) coordenador, 01 (um) vacinador e 01 (um) registrador, que realizam vacinação casa a casa (incluindo residências e instituições em geral, como escolas, creches, empresas etc.… especialmente, pessoas que vivem em áreas rurais, de difícil acesso como (populações indígenas, ribeirinhos e quilombolas) no entanto, pode-se dizer que a melhor seria aquela que assegura a obtenção e a manutenção de um alto índice de cobertura vacinal. A estratégia pode ser definida como o caminho escolhido para atingir determinada meta. Visto que, o serviço de imunização focado em atingir esse objetivo pode lançar mão de várias estratégias, tendo em vista, o município atende em todos os 21 postos de saúde com Vacinação de rotinas e contra Covid – 19, que consiste no atendimento da população, no dia-a-dia e no próprio local do serviço de imunização, seguindo uma demanda espontânea. Inclusive, em períodos de campanha de vacinação o enfoque é maior. Contudo, a ação deve ser pontual, pois tem um fim determinado e específico, sendo uma estratégia que tem abrangência limitada no tempo, visando à vacinação em massa de uma determinada população, com uma ou mais vacinas. Portanto, possibilitando alcançar populações que, de outra maneira, certamente nunca seriam vacinadas, neste sentido, o trabalho de imunização nestas condições reúne comumente uma série de peculiaridades e especificidades desafiadoras, tais como: falta de energia elétrica em tempo constante, manutenção da rede de frio, grande dispersão geográfica, dificuldades de acesso aos povoados, condições ambientais adversas e diversidade das características culturais dos povos da população-alvo. O planejamento criterioso torna-se instrumento que permite melhorar o desempenho, a eficácia e a eficiência das atividades de imunização. A vacinação, em áreas remotas ou não, devem ser minuciosamente planejadas, levando em conta principalmente a logística, que pode ser bastante complexa, e considerando-se alguns critérios, como o planejamento dos profissionais que conheçam bem a área, como exemplo os Agentes de Saúde (ACS) e através deles conseguimos alcançar aquela comunidade distante que vive com dificuldades em ir ao posto de saúde. Devemos primeiramente analisar quais os territórios onde será realizada a atividade, pois isto reduz a possibilidade de falhas, levando-se em conta a localização da população a vacinar, mediante a um cronograma semanal de cada área em que a equipe irá se deslocar para vacinar, incluindo mapas e roteiros de percurso.

A partir dos dados, pode-se concluir que a vacinação se caracteriza por uma ação simples e de grande eficácia na prevenção das doenças imunopreveníveis, no entanto, a diminuição da cobertura vacinal a nível nacional e municipal vem ocasionando a volta das doenças controladas e/ou erradicadas no Brasil, como exemplo o sarampo e a Poliomielite. Esse projeto foi lançado pelo município de Viana e tem como objetivo alcançar essas comunidades distantes, que necessitam de atenção e vivem em vulnerabilidade social. E através desse projeto, buscamos levar promoção em saúde para essas comunidades, e assim buscando sempre obter resultados favoráveis. Esperamos, assim, que o esforço por todos nós envidado na cuidadosa atenção a esse projeto vacina volante, obtenha resultados positivos, e assim, possamos levar cada vez mais promoção em saúde as comunidades do município de Viana- MA.

É preciso organização, planejamento e suporte dos gestores municipais, e estaduais para melhoramos as coberturas vacinais. Cobrar as autoridades de saúde para que elas façam campanhas de prevenção, que distribuam as vacinas e estimulem as pessoas a se vacinarem. Temos condições de melhorar nossa cobertura vacinal. Um trabalho em equipe e com busca ativa vacinal, conseguimos mudar esses indicadores.

Principal

Valéria Santos Rodrigues

valeriaufma2@gmail.com

Enfermeira

Coautores

Valéria Santos Rodrigues ¹, Sergiane Fonseca ²

A prática foi aplicada em

Viana

Maranhão

Nordeste

Esta prática está vinculada a

av antonio dualibe - viana maranhao

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Valéria Santos Rodrigues

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 mar 2024

e atualizada em

07 mar 2024

Início da Execução

01/04/2024

Fim da Execução

25/05/2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba
Práticas
Projeto Hidrovida: a utilização de terapia aquática como forma de tratamento para idosos com doenças osteomusculares.
Paraíba
Práticas
Assistência multiprofissional aos portadores de hipertensão e diabetes mellitus de uma UBS de Belém do Brejo do Cruz – PB: relato de experiencia
Paraíba