Olá,

Visitante

Implantação do matriciamento em saúde do idoso nas ESF do município de Itabirito (MG)

A finalidade deste projeto é utilizar a estratégia do matriciamento em Geriatria para potencializar a coordenação do cuidado da população idosa na Atenção Primária, permitindo que os profissionais se sintam aptos e capazes de gerir o cuidado dessa população sem a perda do vínculo com sua equipe de saúde da família, com um olhar integrado e multidimensional. O apoio matricial de um médico Geriatra, permitirá a formação continuada de todos os profissionais envolvidos no manejo e no desenvolvimento de práticas que promovam a saúde e também, a possibilidade de atendimento compartilhado dos casos de maior vulnerabilidade. Nestes momentos de discussão em equipe, será possível coletar informações sobre a saúde do idoso de cada área de abrangência, com ênfase na identificação do idoso de risco e na indicação de orientações capazes de preservar ou recuperar sua independência e autonomia.

O envelhecimento da população brasileira traz grandes desafios para os serviços de saúde, principalmente se as ações inerentes à Atenção Primária não forem priorizadas. O processo de envelhecimento traz inúmeras mudanças ao organismo e ao modo de vida, com uma redução das reservas fisiológicas e maior número de condições crônicas de saúde. No entanto, envelhecer sem nenhuma doença crônica é mais uma exceção do que a regra, sendo essencial introduzirmos o conceito de capacidade funcional como um dos principais marcadores de saúde em idosos. Dessa forma, adotamos o conceito de idoso frágil como aquele com maior vulnerabilidade ao declínio funcional, ou seja, aquele com maior risco de perder sua independência e autonomia. Esse conceito não se restringe ao aspecto clínico funcional, já que a solidão, a desintegração social e a dependência financeira, tão frequentes em nosso meio, são causas maiores de sofrimento psíquico e emocional, podendo também desencadear desfechos adversos como a dependência, institucionalização e morte. Diante desse cenário nos propusemos a buscar novas práticas de cuidado à população idosa, partindo de uma abordagem mais holística da saúde com a implantação do matriciamento em Geriatria junto às Equipes de Saúde da Família do município de Itabirito, utilizando ferramentas que permitam a identificação da vulnerabilidade clínico funcional e a elaboração multidisciplinar de um plano de cuidados individualizado.

Concluimos que, a partir do diagnóstico global das condições de saúde: clínico-funcional e social,com proposições de intervenções preventivas, curativas, paliativas e reabilitadoras, estabelecendo as metas terapêuticas, determinando onde e por quem será implementado cada passo a partir do plano de cuidados multiprofissional, será possível preservar a capacidade individual de satisfação das necessidades biopsicossociais, independentemente de presença de doenças dos idosos do município de Itabirito. Além de fortalecer o papel de ordenador do cuidado que a Equipe de Saúde da Família representa.

Principal

Carla Cristina Vitor

carla.cristina@pmi.mg.gov.br

A prática foi aplicada em

Itabirito

Minas Gerais

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Rua Araújo Lima,78

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Carla Cristina Vitor

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

08 maio 2022

e atualizada em

28 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Coração Forte: realização de exames de holter 24h (eletrocardiograma dinâmico), medição ambulatorial da pressão arterial em 24 (mapa 24h), eletrocardiograma de esforço (teste ergométrico), eletrocardiograma de repouso e ecocardiograma transtorácico no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba.
Paraíba
Práticas
SOS CORAÇÃO
Rio de Janeiro
Práticas
Triagem Multidisciplinar de TEA em Petrópolis: uma parceria necessária e significativa.
Rio de Janeiro
Práticas
Assistência de média complexidade em município de pequeno porte: experiência de Mendes (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Experiencia de Barra do Piraí no suporte as enfermidades cardiovasculares no leito de cuidados prolongados na rede de urgência e emergência do Médio Paraíba.
Rio de Janeiro
Práticas
O trabalho do assistente social no âmbito hospitalar: acolhimento e garantia de direitos.
Rio de Janeiro
Práticas
Indicadores de excelência do HMSJ em doação de órgãos para transplante
Santa Catarina
Práticas
Assistência Domiciliar Aos Pacientes do Serviço de Atenção Especializada em Ist/Aids do Município de Vila Velha-Es
Espírito Santo
Práticas
Experiência Regulação odontológica da Atenção Primária X Especialidades – Ceo
Paraíba
1 / 512345