Olá,

Visitante

Implantação da Assistência Farmacêutica Aos Usuários Egressos do Atendimento Emergencial do Serviço de Pronto Atendimento (Spa) da Secretaria de Saúde do Município de Recife

Dentro das diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), considerando a Política Nacional de Assistência Farmacêutica, tendo em vista à integralidade do atendimento na atenção à saúde, bem como a racionalização do uso do medicamento de vital importância para a população, observa-se que, após a consulta emergencial, a grande maioria dos casos requer um tratamento farmacoterapêutico e os serviços de saúde não contemplam a Assistência Farmacêutica 24 horas aos egressos do atendimento emergencial. Portanto, considerando a resolutividade do atendimento aos usuários em alta do Serviço de Pronto Atendimento (SPA). Objetivando evitar o agravamento do estado de saúde do usuário e o retorno à consulta de emergência, apenas para ser medicado, pensou-se, utilizando uma metodologia qualitativa, na implantação de farmácias satélites nos Serviços de Pronto Atendimento, representando assim, uma inovação em Assistência Farmacêutica no município do Recife e contribuindo para uma ampliação na integralidade do cuidado com a saúde no âmbito do atendimento emergencial do SUS. De forma que, o fornecimento do medicamento ao usuário, seja realizado por funcionários qualificados, orientados e supervisionados pelo farmacêutico do serviço, através da análise dos receituários e controle de estoque pelo sistema HÓRUS/Recife. a) Objetivos e metas: – Contribuir para o uso racional do medicamento no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) com a implantação de farmácias satélite da rede de saúde Municipal de Recife

Uso racional de medicamentos no Serviço de Pronto Atendimento (SPA), por meio da implantação de farmácias satélites.

A implantação de farmácia satélite /paciente em alta nos serviços de emergência (SPA) apresenta uma grande aceitabilidade dos usuários e da equipe clínica, configura-se como um projeto inovador, sendo bastante viável, de baixo custo, uma vez que, para um atendimento médio de 4.500 usuários/ mês da Pol. e Mat. Prof. Arnaldo Marques tem-se um custo aproximadamente de R$ 9.000,00 e na Pol. Agamenon Magalhães um atendimento de 3.000 usuários/ mês tem-se um custo de aproximadamente R$ 4.500,00. O elenco de medicamentos para os atendimentos poderá ser definido, de acordo com o perfil da unidade de saúde, considerando também a Relação de Medicamentos da Padronização Municipal. A informatização com sistema HÓRUS/ Recife permite o monitoramento do consumo e custo, de forma mais ágil e com fidelização dos dados.

Principal

Elcione Cândido da Silva

A prática foi aplicada em

Recife

Pernambuco

Nordeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Elcione Cândido da Silva

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Programas de provimento médico federais: estratégias de monitoramento e avaliação municipais
Rio de Janeiro
Práticas
Acessibilidade no SUS: Implantação de um laboratório da Língua Brasileira de Sinais em unidades de Estratégia da Família em São Pedro da Aldeia
Rio de Janeiro
Práticas
Arte como instrumento de cuidado na Atenção Primária à Saúde
Bahia
Práticas
O Agente Comunitário de Saúde e a integralidade do cuidado no controle das Arboviroses.
Rio de Janeiro
Práticas
O Nasf de Armação dos Búzios como uma fênix em tempos sombrios: novas tecnologias a serviço do cuidado
Rio de Janeiro
Práticas
ATHIS Casa Saudável
Rio Grande do Sul
Práticas
Campanha Permanente de Castração de Cães e Gatos: Combate Estratégico às Zoonoses Centrado nos Princípios do SUS e no Conceito Território em Saúde, em Gurupi – To
Tocantins
Práticas
Cuidado de Enfermagem aos Portadores de Diabetes com “Pés Diabéticos” em Equipe de Estratégia Saúde da Família Relato de Experiência
Rondônia
Práticas
Territorialização e Expansão do Acesso na Atenção Básica em Pimenta Bueno: Redução de Nove para Duas Áreas des cobertas Pelos Agentes Comunitários de Saúde – Acs
Rondônia