Olá,

Visitante

Identificação do Risco Cardiovascular em Pacientes de uma Unidade de Saúde, Pr.

Buscou-se identificar o risco cardiovascular em baixo, médio ou alto, seguindo o Escore de Risco de Framingham (ERF). conforme o caderno de atenção primária do Ministério da Saúde. METODOLOGIA: Estudo documental, por amostra aleatória em 400 prontuários, de pessoas com hipertensão (HAS) e diabetes (DM), cadastradas em uma unidade básica de saúde composta por duas equipes de saúde da família no município de Ponta Grossa-PR. No período de junho/2013 a agosto/2014. fizeram parte da amostra 200 pessoas com DM e HAS. Critério de inclusão foi considerado exame laboratorial atualizado, sexo masculino e feminino e idade maior ou igual a 20 anos. . Palavras-chave: Estratificação. Risco Cardiovasculares. Atenção Primária.

As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no Brasil e no mundo. A Hipertensão Arterial Sistêmica e o Diabetes Mellitus constituem um grave problema de saúde pública e são os principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares.

O estudo mostrou-se relevante, visto que, os profissionais da saúde adquiriram o conhecimento sobre os graus de riscos cardiovasculares de seus pacientes hipertensos e diabéticos, podendo assim, posteriormente, planejar, com a equipe um plano de cuidados com cada grau de risco, mantendo o princípio da equidade. Recomenda-se que outras equipes da UBS, estratifiquem seus pacientes crônicos.

Principal

Geovane Menezes Lourenço

mengeovane@gmail.com

A prática foi aplicada em

Ponta Grossa

Paraná

Sul

Instituição

rua Santa Rosa, sem número

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Geovane Menezes Lourenço

Conta vinculada

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Programas de provimento médico federais: estratégias de monitoramento e avaliação municipais
Rio de Janeiro
Práticas
Acessibilidade no SUS: Implantação de um laboratório da Língua Brasileira de Sinais em unidades de Estratégia da Família em São Pedro da Aldeia
Rio de Janeiro
Práticas
Arte como instrumento de cuidado na Atenção Primária à Saúde
Bahia
Práticas
O Agente Comunitário de Saúde e a integralidade do cuidado no controle das Arboviroses.
Rio de Janeiro
Práticas
O Nasf de Armação dos Búzios como uma fênix em tempos sombrios: novas tecnologias a serviço do cuidado
Rio de Janeiro
Práticas
ATHIS Casa Saudável
Rio Grande do Sul
Práticas
Campanha Permanente de Castração de Cães e Gatos: Combate Estratégico às Zoonoses Centrado nos Princípios do SUS e no Conceito Território em Saúde, em Gurupi – To
Tocantins
Práticas
Cuidado de Enfermagem aos Portadores de Diabetes com “Pés Diabéticos” em Equipe de Estratégia Saúde da Família Relato de Experiência
Rondônia
Práticas
Territorialização e Expansão do Acesso na Atenção Básica em Pimenta Bueno: Redução de Nove para Duas Áreas des cobertas Pelos Agentes Comunitários de Saúde – Acs
Rondônia