Olá,

Visitante

Humanização e ambiência para o binômio mãe e filho: indo além do assistir na atenção primária

RESUMOOBJETIVOS: Estabelecer relações de aproximamento da comunidade com os serviços de Saúde, promover uma melhor confortabilidade para a clientela, estimular o sentimento de pertencimento ao ambiente bem como favorecer a interação dos atores envolvidos na assistência e elevar positivamente os indicadores de saúde no âmbito municipal.PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: O projeto foi viabilizado em três momentos, tanto na perspectiva de sugestões externas, pela clientela, de auto avalição pela equipe assistencial e avaliação final após a ambientação do setor com todos os atores envolvidos na assistência e posterior consolidação do projeto de intervenção no espaço adstrito do consultório de enfermagem, que vem a ser a matriz para reflexões para que tal projeto se efetive, com possibilidade de avaliação externa e multiplicação da iniciativa.RESULTADOS: Ao final do primeiro ano os indicadores de saúde da Unidade relativos ao grupo Materno-Infantil tiveram um aumento satisfatório, com incremento no Pré- Natal, Planejamento Familiar, Consulta Puerperal, Realização do Teste do Pezinho na primeira semana de vida, Maior participação ativa da família e Comunidade, e uma interação mais humanizada entre clientela e trabalhador da saúde entre os mais significativos.CONSIDERAÇÕES: Ao final podemos perceber que o estímulo ao protagonismo dos atores sociais envolvidos foi positivo, admitindo-se a relação humanização-ambiência como vínculo solidário e participativo na interação entre clientela e assistencial, estes enquanto agregadores de valores ao ser humano, e assim, permitindo uma ênfase à subjetividade nas relações e uma abordagem dialógica otimizada na escuta qualificada, que contemplem os princípios da universalidade, da equidade e do controle social para pleno exercício da cidadania e uma promoção da saúde com atitudes acolhedoras, criativas e inovadoras, permitindo a exploração de novos sentidos e de novos fazeres na Atenção Primaria.

A criação de um espaço humanizado voltado para o grupo materno infantil surgiu frente às necessidades da própria clientela, que precisava sentir-se em um ambiente voltado para si, e que quebrasse um pouco do rigor técnico característico dos locais de atenção à saúde, com a possibilidade de novos arranjos na relação ambiente-clientela, assim como em resposta a uma inquietação pessoal dos que prestam a assistência na Atenção Primária e percebiam a desmotivação da clientela com o ambiente monótono que compartilhavam

De fácil replicação, ainda mais com base na criatividade individual.

Principal

Maria do Perpétuo Socorro Oliveira de Souza

A prática foi aplicada em

Rio Branco

Acre

Norte

Esta prática está vinculada a

Av. Ceará 3335, Rio Branco, AC

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Maria do Perpétuo Socorro Oliveira de Souza

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
projeto interagir sorrindo
Rio de Janeiro
Práticas
PROJETO PRIMEIROS SOCORROS E PREVENÇÃO DE ACIDENTES NAS ESCOLAS – LEI LUCAS
Rio de Janeiro
Práticas
Consciência Vacinal: fortalecendo as estratégias e combatendo a desinformação para o cumprimento do calendário de vacinação de crianças no município de São Francisco-PB.
Paraíba
Práticas
Dengue: uma abordagem além do combate ao vetor nos centros de educação infantil
Rio de Janeiro
Práticas
Imunização na Zona Rural, em áreas de difícil acesso: Projeto Vacina Volante
Maranhão