Olá,

Visitante

Grupo Vida Saudável na atenção primária à saúde: uma estratégia de promoção da saúde e combate a obesidade em Brasiléia, Acre

O sedentarismo e a obesidade representam, somado a outros fatores, importantes problemas para a saúde pública. A tendência de transição nutricional decorrente da urbanização e industrialização ocorridas neste século direciona uma dieta para o aumento da densidade energética, maior consumo de carnes, leite e derivados ricos em gorduras, redução do consumo de frutas, cereais, verduras e legumes.As Doenças Crônicas Não Transmissíveis constituem hoje um dos problemas de saúde de maior magnitude no mundo. Desta forma, a obesidade precisa ser tratada com estratégias e atenção em saúde, incluindo a reeducação alimentar, atividade física, apoio psicológico e, em alguns casos, tratamento cirúrgico.O atendimento compartilhado em grupo é uma das principais ferramentas na atenção primaria à saúde, o que proporciona o rompimento da assistência fragmentada. Nessa esfera de atendimento o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica se apresenta como um recurso importante.METODOLOGIATrata-se de um estudo descritivo, tipo relato de experiência, elaborado a partir da criação e implantação de um grupo para atendimento e tratamento da obesidade no serviço de atenção primária à saúde, em conjunto com as equipe de ESF e NASF-Ab.No ano de 2017, houve o contato com os profissionais de saúde do Programa Obesidade – “Qualidade de Vida” do Hospital das Clínicas em Rio Branco, com o objetivo de conhecer o trabalho que já era realizado.No dia 11 de outubro – Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, do ano de 2017 representou, então, o primeiro passo dado pelo município antes mesmo de o estado repassar essa responsabilidade para os municípios a partir das capacitações para os profissionais de saúde da localidade.

Este trabalho tem por objetivo relatar a experiência da criação e implantação do grupo de prevenção e tratamento da obesidade Vida Saudável no município de Brasiléia, pertencente à região do alto Acre, como uma iniciativa pioneira da regional de saúde.

A inserção do NASF-AB possibilitou um crescimento do conhecimento nas diferentes áreas do saber, refletindo na resolutividade da assistência da saúde do município, no qual iniciativas como essas podem se estender aos demais municípios do estado, pois iniciativas de integralização e participação popular como foi visto no grupo de obesidade, visam fortalecer e qualificar a atenção à pessoa com obesidade, por meio da integralidade, além de estabelecer uma melhor comunicação entre NASF-AB/ESF.

Principal

Douglas Oliveira Vieira

srt.douglas-vieira@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Brasiléia

Acre

Norte

Esta prática está vinculada a

Rua Pedro Alexandrino Neto 544 - Samaúma

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 out 2019

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ampliação da captação de mulheres para cobertura de exame citopatológico no município de Ingá.
Paraíba
Práticas
A potência do microplanejamento no fortalecimento das ações de imunização em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Grupo de trabalho Proteja: estratégias de combate à obesidade infantil no município de Alagoinhas – PB
Paraíba
Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba
Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba