Olá,

Visitante

Grupo de Bem com a Vida – Experiência na organização da Atenção Básica por uma Estratégia Coletiva

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:A principal finalidade do grupo é melhorar o estilo de vida da população portadora de doenças crônicas, visando, especialmente, a menor necessidade da utilização de serviços de saúde de urgências e reduzir a necessidade de demanda espontânea, focando em prevenção primária e secundária. A promoção da autonomia dos cuidados e da preservação dos comportamentos positivos em saúde, alinhando-se com o bem-estar físico, mental e social, oportunizado através de ações de âmbito coletivo, também se estruturam como alicerces do desenvolvimento das ações do grupo.A experiência ainda demonstra que a aplicação de estratégias interdisciplinares e desvinculadas à patogenização da assistência, trazem aos usuários melhorias no controle de suas morbidades com maior eficácia se comparado à assistência individual.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS:O grupo conta atualmente em cerca de 150 participantes, sendo que eles foram divididos em 4 grupos distintos. A cada semana, a equipe visita um grupo, abordando um tema de relevância social e assistencial levantada pelos seus integrantes e a equipe de saúde.Nestes grupos a equipe traz profissionais das diferentes areas do conhecimento para interagir de maneira ativa com os participantes afim de promover ações voltadas ao empoderamento do conhecimento quanto ao cuidado à saúde. Após a atividade, o grupo é convidado a realizar avaliações individuais com verificação de pressão arterial, glicemia capilar e controle de peso e exams laboratoriais, solicitados semestralmente. Cada individuo passa, necessariamente, por uma avaliação coletiva e uma avaliação individual por mês, afim de monitorar o controle metabolico oferecido através do grupo.O grupo está sempre em busca em outros setores da sociedade civil profissionais ou experiências que possam ser expostas junto a comunidade, assim como atividades culturais que integram a assistência à saude de maneira indireta e complementar.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS:Os indicadores utilizados para avaliação dos indivíduos foram pressão arterial sistêmica, exames laboratoriais de glicemia de jejum, colesterol total, creatinina e triglicerídeos, avaliação da influência do grupo no seu estilo de vida.Para avaliar o estilo de vida dos hipertensos utilizou-se o “Questionário de Estilo de Vida Fantástico” (FANTASTIC) proposto pela Sociedade Canadense de Fisiologia do Exercício em 1998, traduzido e validado para o Brasil por Añes, Reis e Petroski em 2008. O questionário possui vinte e cinco questões divididas em nove domínios: 1) Família e amigos

O Grupo De Bem com a Vida foi inicialmente proposto em meados de 2012 como forma de integrar atenção coletiva à atenção individual de pessoas residentes nas areas rurais do município de Herval d´Oeste. Após uma restruturação da equipe de saúde, o grupo assumiu, a partir de 2014, uma postura voltada à melhoria da qualidade de vida dos usuários buscando, através de ações intersetoriais, o desenvolvimento do senso geral de saúde, minimizando o carater patogenicistas dos empregos à doença.Com esse foco, a equipe de saúde da família, composta por medico, enfermeiro, auxiliar e técnico em enfermagem e agentes comunitárias de saúde, buscaram o desenvolvimento de ações que propiciassem a melhoria da assistência direta, com foco coletivo, e redução da demanda espontânea, características de unidades de saúde da região. Esta atividade buscou em outros setores profissionais para se juntar a equipe.O Grupo de Bem com a Vida é composto por pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis (hipertensão, diabetes, entre outras), no entanto o foco está nos aspectos saúdaveis de vida diária, sem descuidar do monitoramento da patologia crônica do indivíduo.

Através da análise da experiência foi possível concluir que o grupo De Bem com Vida trouxe uma influência positiva aos seus participantes no cuidado a sua saúde e no seu estilo de vida.A abordagem interdisciplinar coletiva, associada ao monitoramento individual programático e permanente, trazem um parâmetro de alerta aos seus participantes que os motiva a cuidar-se mais. As informações em saúde instrumentalizaram as pessoas no seu cuidado e no controle de seus fatores de risco, fato observado através da análise de seus exames laboratoriais.A mensuração do construto “estilo de vida” é uma tarefa difícil por causa das múltiplas dimensões que o compõem e em razão das dificuldades que envolvem sua medição direta de uma maneira objetiva, contudo, avaliar respostas positivas em quesitos básicos já mensuram a validade da estratégia como alternativa no controle de demanda.

Principal

William César Gavasso,Michele Aline Denbinski, Mileide Sofia Batista, Greici Kelly Holfelder.

william.gavasso@unoesc.edu.br

A prática foi aplicada em

Herval d'Oeste

Santa Catarina

Sul

Instituição

R. Santos Dumont, 277

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

William César Gavasso,Michele Aline Denbinski, Mileide Sofia Batista, Greici Kelly Holfelder.

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ampliação da captação de mulheres para cobertura de exame citopatológico no município de Ingá.
Paraíba
Práticas
A potência do microplanejamento no fortalecimento das ações de imunização em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Grupo de trabalho Proteja: estratégias de combate à obesidade infantil no município de Alagoinhas – PB
Paraíba
Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba
Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba