Olá,

Visitante

Fonoaudiologia orienta: Alimentando o Meu Bebê, o Que Preciso Saber?

A cartilha apresenta temas sobre alimentação, aleitamento materno e disfagia e se baseia na importância de uma boa orientação paras os cuidadores e bebês no momento da alta hospitalar. Pensando nisso e tendo como público alvo as famílias no momento da alta hospitalar, entendemos que a cartilha pode ser uma forma de apresenta? informações importantes sobre a alimentação do bebê de forma sintética, didática e simples, podendo ser guardada e relida muitas vezes.Além de informações sobre o aleitamento materno, buscamos informar sobre a disfagia e a caderneta da criança. As sessões foram pensadas de forma a destacar a importância das se ter informação e apoio no aleitamento como garantia do seu sucesso e continuidade

A cartilha aborda o cuidado fonoaudiológico com a alta hospitalar de recém-nascidos com o tema central sobre a alimentação e a importância de uma boa orientação paras os cuidadores e bebês no momento da alta hospitalar. A cartilha foi elaborada seguindo três etapas. A etapa inicial de estudo, com leituras de artigos e livros sobre os temas do aleitamento materno, disfagia, saúde materna e neonatal. A segunda etapa, a partir dos conteúdos abordados, foi realizado uma compilação das informações consideradas mais importantes a serem destacadas e organizadas em uma linguagem mais acessível. Na etapa final, através de um software de design online e gratuito, realizamos a elaboração gráfica da cartilha organizando as informações de forma dinâmica e de forma a facilitar a leitura da população alvo. A cartilha tem como título “Fonoaudiologia orienta: Alimentando o meu bebê, o que preciso saber?”

Preparação da alta hospitalar com informações relevantes e práticas, através da elaboração gráfica de Cartilha organizando as informações de forma dinâmica e de forma a facilitar a leitura da população alvo (cuidadores de recém-nascidos de risco).Leitura da Cartilha pelos cuidadores e solução de dúvidas com retorno tanto por telefone ou de forma presencial.Supervisão aos gestores de tecnologias semelhantes para o SUS.

Principal

Mariangela Bartha de Mattos de Almeida

marianbartha@iff.fiocruz.br

A prática foi aplicada em

ES

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Rio de Janeiro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Mariangela Bartha de Mattos de Almeida

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

11 set 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Tratamento sob anestesia geral de pacientes com necessidades especiais dos centros de especialidades odontológicas: relato de experiência de regulação da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte
Minas Gerais
Práticas
Serviços Farmacêuticos na Alta Hospitalar – Projeto para Hospitais Pediátricos
Tocantins
Práticas
Voltando a respirar: reabilitação fisioterapêutica na Síndrome pós Covid-19
Paraíba
Práticas
Redução do Índice de Hospitalização a Partir da Implantação do Serviço de Atenção Domiciliar
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do matriciamento em saúde do idoso nas ESF do município de Itabirito (MG)
Minas Gerais
Práticas
Criação da Subsecretaria de Regulação, Controle e Avaliação, Contratualização e Auditoria
Rio de Janeiro
Práticas
Cuidado Fisioterápico ao Idoso do Cordão Encarnado I para Manutenção da Funcionalidade e Qualidade de Vida Associado Aos Saberes Multidisciplinares da Atenção Básica
Paraíba
Práticas
Programa Municipal de Reabilitação Pós Covid-19Projeto Reabilitar
Paraíba
Práticas
Reavaliação Médica para Usuários Que Aguardam em Fila de Espera para Consultas e Exames Especializados, Como Ferramenta Reguladora no Município de Pinhais.
Paraná
Práticas
Implantação da Rede de Atenção e Prevenção ao Suicídio de Anastácio/Ms: uma Realidade Possível
Mato Grosso do Sul
4 / 512345