Olá,

Visitante

Fonoaudiologia orienta: Alimentando o Meu Bebê, o Que Preciso Saber?

A cartilha apresenta temas sobre alimentação, aleitamento materno e disfagia e se baseia na importância de uma boa orientação paras os cuidadores e bebês no momento da alta hospitalar. Pensando nisso e tendo como público alvo as famílias no momento da alta hospitalar, entendemos que a cartilha pode ser uma forma de apresenta? informações importantes sobre a alimentação do bebê de forma sintética, didática e simples, podendo ser guardada e relida muitas vezes.Além de informações sobre o aleitamento materno, buscamos informar sobre a disfagia e a caderneta da criança. As sessões foram pensadas de forma a destacar a importância das se ter informação e apoio no aleitamento como garantia do seu sucesso e continuidade

A cartilha aborda o cuidado fonoaudiológico com a alta hospitalar de recém-nascidos com o tema central sobre a alimentação e a importância de uma boa orientação paras os cuidadores e bebês no momento da alta hospitalar. A cartilha foi elaborada seguindo três etapas. A etapa inicial de estudo, com leituras de artigos e livros sobre os temas do aleitamento materno, disfagia, saúde materna e neonatal. A segunda etapa, a partir dos conteúdos abordados, foi realizado uma compilação das informações consideradas mais importantes a serem destacadas e organizadas em uma linguagem mais acessível. Na etapa final, através de um software de design online e gratuito, realizamos a elaboração gráfica da cartilha organizando as informações de forma dinâmica e de forma a facilitar a leitura da população alvo. A cartilha tem como título “Fonoaudiologia orienta: Alimentando o meu bebê, o que preciso saber?”

Preparação da alta hospitalar com informações relevantes e práticas, através da elaboração gráfica de Cartilha organizando as informações de forma dinâmica e de forma a facilitar a leitura da população alvo (cuidadores de recém-nascidos de risco).Leitura da Cartilha pelos cuidadores e solução de dúvidas com retorno tanto por telefone ou de forma presencial.Supervisão aos gestores de tecnologias semelhantes para o SUS.

Principal

Mariangela Bartha de Mattos de Almeida

marianbartha@iff.fiocruz.br

A prática foi aplicada em

ES

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Rio de Janeiro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Mariangela Bartha de Mattos de Almeida

Conta vinculada

11 set 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implantação da Clínica de Cannabis Sativa, Beija Flor, no Município de Armação dos Búzios, Rj
Maranhão
Práticas
Modelo de Atenção Domiciliar para a Melhora Qualidade de Vida dos Assistidos.
Rio de Janeiro
Práticas
Preparando para a Grande Mudança” Assistência ao Usuário Candidato a Cirurgia Bariátrica: uma Vivência na Rede de Atenção Básica do Município de Juruaia/Mg
Minas Gerais
Práticas
Impacto da Telemedicina e Seu Sistema na Saúde Pública em uma Policlinica na Serra de Ibiapaba: Um Relato de Experiencia.
Ceará
Práticas
Resgatando e Acolhendo os Sorrisos Especiais: Um Novo Conceito no Atendimento odontológico dos Pacientes Neuropsicomotores no Município de Itabaiana.
Paraíba
Práticas
Transformando Sorrisos: Experiência Exitosa em Crianças Acompanhadas pela Ubsf Igaraçu em Borba/Am
Amazonas
Práticas
Educação em Saúde da Criança e Análise Epidemiológica do Perfil da Demanda Ambulatorial Atendida no Hospital Infantil Cosme e Damião (Hicd) em Porto Velho, Rondônia, Brasil.
Rondônia
Práticas
Implantação do Ambulatorio de Ulceras Vasculares e Arteriais no Municipio de Canela Rs
Rio Grande do Sul
Práticas
Estratégias para Redução do Índice de Quedas de Pacientes em uma Unidade de Internação Clínica da Rede Hospitalar Federal do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Serviço Especializado em Saúde Bucal em Um Município de Pequeno Porte – Apiacá/Es: Ferramentas, Desafios e Iniciativas Próprias.
Espírito Santo
2 / 41234