Olá,

Visitante

Experiência de Formação de Adolescentes e Jovens para A Educação Entre Pares

Educação entre pares é um processo de ensino e aprendizagem em que adolescentes e jovens atuam como facilitadores de ações e atividades com e para outros adolescentes e jovens, ou seja, os pares. Esse termo, veio do inglês peer educator e é utilizado quando uma pessoa fica responsável por desenvolver ações educativas voltadas para o grupo do qual faz parte. (MINISTÉRIo DA SAÚDE, 2010). o projeto contempla 8 fascículos com temas variados, o tema abordado da experiência, foi do fascículo: Prevenção das DST HIV e AIDS. Este fascículo traz 06 oficinas e textos sobre os temas da prevenção às doenças sexualmente transmissíveis e AIDS, a partir de um enfoque para a promoção da saúde e condutas preventivas. Foi desenvolvido na Unidade Escolar Valdivino Tito, no período de maio a novembro de 2018. Trabalhou-se com uma turma de 20 alunos com faixas etárias entre 15 e 18 anos, e dois alunos facilitadores para execução do projeto em sala de aula.

OBJETIVo GERAL: Promover amplitude do conhecimento sobre o tema abordado. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:Estimular a participação dos adolescentes e jovens em outras atividades desenvolvidas na escolaInserir temáticas do Programa, Saúde e Prevenção na Escol o projeto teve início com uma busca ativa pelos ACS da ESF Centro I, de jovens que tivessem perfil para execução do projeto e que estudassem em escola da área onde a equipe atua.Junto com a escola escolhida, foi programada uma agenda e determinada uma turma para execução do projeto. Durante a semana aconteciam dois encontros na escola, primeiro com os alunos facilitadores referenciados pelos ACS, onde era repassado o conteúdo do projeto, e logo após, era realizado a troca de informação entre pares com a turma escolhida.Na aplicação de questionários de avaliação sobre o grau de satisfação frente à realização do projeto aplicado a diretor ,professor e alunos envolvidos e e sobre aprendizagem do conteúdo debatido entre pares.

Para obter um valor do impacto de resultados obtidos, a avaliação acontecia desde o debate e participação das ações dos alunos e facilitadores nas oficinas, na observação da direção e professores, frente ao comportamento e condutas dos alunos na escola.Houve aplicação de questionários de avaliação sobre o grau de satisfação frente à realização do projeto ao diretor, professor e alunos envolvidos sobre aprendizagem do conteúdo.Os depoimentos e participação dos alunos, diretores e professores fortaleceram o olhar sobre o impacto que o projeto traz pra os adolescentes e jovens.Ampliar essa experiência de integração Saúde – Escola, cria oportunidade para redução dos índices de transmissão das infecções sexualmente transmissíveis e melhor qualidade de vida para os alunos envolvidos. A comunicação entre eles precisa ser fortalecida e enriquecida de maneira que esse diálogo entre pares forneça ferramentas para promover saúde dentro das suas realidades e modos de vida, com resultados positivos.

Principal

Simone Peres Oliveira

simoneperes2@gmail.com

Coautores

Adélia Dos Santos, Lia Raquel Lopes Da Silva,

A prática foi aplicada em

Campo Maior

Piauí

Nordeste

Instituição

Rua: Doutor Pedro Teixeira, 222. Centro. Campo Maior-Pi

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Marcelo Pereira Miranda

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal