Olá,

Visitante

A Efetividade da Auriculoterapia na Atenção Primaria em Saúde

o município de Formosa do Oeste possui 7451 habitantes segundo o IBGE. Sua atenção primária é composta por uma unidade básica de saúde que concentra três equipes de saúde da família. No ano de 2018, o município atendeu 17.882 consultas médicas, mais que o dobro de sua população. o modelo biomédico, enraizado nas instituições públicas de saúde brasileiras, trata o individuo de forma fragmentada e tecnicista, gerando baixa resolubilidade, aumentos nos gastos e filas de espera. Na busca de uma alternativa para o atendimento integral do indivíduo, aumento da resolubilidade, justificada por questões políticas, econômicas, culturais, técnicas entre outras. A Secretaria Municipal de Saúde incorporou ao atendimento de atenção básica a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, neste caso, especificamente a Auriculoterapia foi eleita para o atendimento de toda população.

Verificar a efetividade da Auriculoterapia no tratamento complementar de doenças crônicas e agudas na atenção primária em saúde. Realizou-se um estudo descritivo, retrospectivo e de abordagem quantitativa a partir dos prontuários de pacientes que fazem Auriculoterapia na unidade básica de saúde, com freqüência semanal ou quinzenal, durante o ano de 2018. Foram selecionados os prontuários de pacientes que fazem o tratamento de Auriculoterapia há no mínimo 30 dias. A categorização se deu pela queixa principal relatada no momento da primeira consulta e verificação da mesma 30 dias depois.

Foram selecionados 207 prontuários de pacientes que fazem o tratamento há mais de 30 dias e com freqüência mínima quinzenal. A maior demanda é de pessoas com ansiedade com 70 atendimentos. Dores, como cefaléia, lombalgia e dores articulares correspondem a 45 pessoas, seguida de insônia com 42 casos, cansaço com 31 e outros com 23 pessoas. A maior efetividade verificada foi na ansiedade e na dor, 97% dos pacientes relatam melhora dos sintomas. Dos pacientes com insônia, 92,5% relatam melhora, seguidos de 86,6% de melhora do pacientes com cansaço. em outras causas, a efetividade do tratamento é em média 78%. Kurebayashi (2013, 2014), Prado (2014), também encontraram efetividade do tratamento com Auriculoterapia.A Auriculoterapia se mostrou efetiva para o tratamento de intercorrencias comuns na atenção primaria. Segundo Kurebayashi (2013), o baixo custo, efetividade e facilidade de ser aprendida, devem ser levadas em consideração na busca da promoção da saúde. as Práticas Complementares são aliadas no atendimento de atenção primaria, fortalecendo a integralidade do cuidado e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Principal

Pollyanna Santos Gimenes

pollyanna.gi@hotmail.com

Coautores

Aline Do Amaral Garcia

A prática foi aplicada em

Formosa do Oeste

Paraná

Sul

Instituição

Rua Moacir Vieira De Paula, 36

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Pollyanna Santos Gimenes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal