Olá,

Visitante

Estratégias Executadas no Município de Rubeita para Atingir Meta de 100% na Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite e Melhorar Indicadores

Categoria não especificada

Estratégias executadas no município de Rubeita para atingir meta de 100% na Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite e melhorar indicadores

Atualmente existem no município quatro UAPSs que recebem os pacientes para atendimento em saúde, incluindo as ações de imunização. As vacinas são retiradas por profissional qualificado na Regional de referência do município que fica aproximadamente a 300 km do nosso município. Diariamente, as salas iniciam as atividades mantendo como protocolo o POP (PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO). É realizado todo um processo de assepsia no local, ambientalização de gelox, verificação de temperatura e reset das câmaras frias, climatização das caixas térmicas onde são colocadas as vacinas previstas para utilização no dia a dia. O paciente é recebido logo que chega a UAPS por uma recepcionista e encaminhado até a sala da vacinação, onde é seguido o seguinte protocolo: • Verificação do cartão de vacinação; • Registro no sistema de informação PEC (Sistema com Prontuário Eletrônico do Cidadão), esse processo é realizado antes da vacinação para que não ocorra erro de imunização, uma vez que no prontuário eletrônico ficam registradas as doses recebidas; • Registro do imunizante na caderneta de vacinação e se necessário, aprazamento a lápis da dose seguinte; • Registro em planilhas impressas (o município adota esse método para que se ocorra alguma falha no sistema, o paciente não fique em prejuízo quanto a dose de vacina recebida); • E, finalmente recebe o imunizante; Apesar de ser um processo aparentemente demorado, a equipe de vacinação tem habilidade e agilidade no processo. O mais importante é entregar ao usuário um atendimento de qualidade e manter a população saudável e livre de doenças imunopreveníveis. A equipe de saúde também não abre mão das ações que são realizadas de acordo o plano municipal e mantem rigorosamente vacinação extra muro, plantões de vacinação, vacinação in loco, dentre outras. Com uma população de mais de 6.198 habitantes o município tem aproximadamente trezentas crianças entre um e cinco anos. Por se tratar de um município geograficamente extenso e ter algumas comunidades de difícil acesso foi preciso realizar algumas ações para que isso não interferisse na chegada da vacina até a população. Relacionando os dados da Pesquisa ImunizaSUS e compreendendo os conflitos de outras unidades e maneiras que se pode utilizar para solucionar o declínio de vacinação no nosso município.

Após análise da situação do município no primeiro quadrimestre de 2022 foi necessário pontuar os objetivos, sendo estes: • Melhorar a situação de não vacinados na rotina, baseado nos baixos indíces dos indicadores que no primeiro quadrimestre ficou na marca de 16%; • Intensificar a administração de vacinas de rotina aproveitando o ato da campanha contra poliomielite e atualizar as cadernetas de vacinação; • Realizar busca ativa de não vacinados em todo o município; • Aumentar os indicadores por meio de ações elaboradas e aprovadas para serem executadas no plano municipal; • Vacinar 100% das crianças de 1 ano até 4 anos 11 meses e 29 dias contra poliomielite; • Utilizar meios de manter em dias a caderneta de vacinação do público alvo; • Identificar fatores que possam estar influenciando no défict de vacinação; Alguns desafios foram encontrados para que ocorresse o cumprimento dos objetivos, tais como recusa da vacinação, os pais não permitirem que fossem realizadas mais de uma vacina por vez nos filjhos, por mais que fossem bem orientados. O território e tempo para que todo o município fosse atendido foi outro obstáculo que precisou ser muito bem programado. Além da falta de informação e orientação do paciente, uma vez que, alguns disseram desconhecer que deveriam retornar a unidade para receber mais uma dose do imunizante. Também foi necessário trabalhar com muita informação devido as marcas ainda deixadas pela pandemia Covid 19, que deixou a população demasiadamente assustada e insegura em relação a vacinação, fator que já havia sido identificado pela pesquisa ImunizaSUS.

O município conseguiu atingir meta de 100% de cobertura vacinal durante a Campanha nacional Contra Poliomielite entre as crianças de 1 ano até 4 anos 11 meses e 29 dias. As cadernetas de vacinação e cartões espelhos foram atualizados, o que fez com que os indicadores de vacinação do terceiro trimestre de 2022 fossem melhorados. Considerando que é de extrema necessidade manter a população sadia e protegida. Ocorreu a intensificação dos registros no sistema de informação, mantendo os dados atualizados e consistentes. Mesmo que a princípio a ideia do município seria executar estratégias para atingir meta de 100% de cobertura na Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite e evitar possível manifestação da doença na atualidade, foi observado pela equipe que o momento da campanha seria oportuno para identificar as falhas a criar estratégias que também melhorassem os indicadores e cobertura e não somente alcançar meta de campanha. Esse ato levou o município a obter 100% de cobertura na Campanha contra Poliomielite e ter um grande avanço nos indicadores de vacinação, saindo da marca de 16% no Q1 de 2022 e chegando a 79% no Q3 de 2022. Atualmente, o município segue com estratégias que foram adotadas após associar as dificuldades encontradas para cumprimento de metas aos dados da pesquisa, as mesmas serão mantidas, uma vez que, trouxeram progresso nas ações de imunização, não somente de crianças como também de adolescentes e adultos. Seguir levando prevenção e promoção de saúde a população é primordial para a Secretaria Municipal de Saúde. Atualização: no Q1 de 2023 o município alcançou a meta de 91% nos indicadores de vacinação.

Principal

Elane Soares Gouveia

Coautores

Leidaiane Pego Batista, Fabiana Cristina Silva

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba