Olá,

Visitante

Estratégias de Enfrentamento de Epidemia Por Arboviroses no Município de Várzea Alegre – Ce

o Município de Várzea Alegre pertence a Região Cariri e atualmente está na lista dos 47 municípios mais populosos do Estado. Possui população de 40.704 habitantes, densidade demográfica de 46 hab./km² (IBGE 2018). Apresenta condições climáticas caracterizadas pelo semiárido, com pluviosidade média de 965,3mm anual. o clima e algumas características tornam muitas vezes o ambiente propício e favorável ao desenvolvimento de algumas endemias e zoonoses. A Secretaria de Saúde, fundamentada na necessidade de priorizar medidas de combate ao Aedes aegypti, tendo em vista sua alta vulnerabilidade relacionada aos fatores de heterogeneidade, dimensão populacional e grande circulação de pessoas e pela sua localização geográfica, construiu, em 2017, em parceria com as demais secretarias de governo um plano para evitar e reduzir a transmissão e incidência das arboviroses e seu impacto na saúde da população, através de ações estratégicas para enfretamento de epidemia em Várzea Alegre.

Desenvolver estratégias de enfrentamento de epidemia por arboviroses em Várzea Alegre, através de ações que envolvem sensibilização, mutirões nos bairros, atividades educativas, coletas seletivas e capacitações envolvendo profissionais do Governo Mun Mutirão de atividades organizadas pelo Núcleo de Vigilância em Saúde com a participação dos colaboradores do governo municipal onde a cada semana um bairro era assistido com ações: limpeza de terrenos baldios, instituição de calendário de coleta de lixo, vistoria nas residências e orientação aos moradores, telamento de caixas d’água, carro fumacê Atividades educativas nas escolas através do Programa Saúde na Escola Orientação nos grupos de idosos do serviço de convivência da Assistência Social Orientação aos agricultores através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário Coleta seletiva nos bairros através da Secretarias de Meio Ambiente e de Infraestrutura Capacitações para profissionais de saúde no manejo clínico das arboviroses.

Os resultados obtidos são satisfatórios uma vez que foram realizadas todas as atividades propostas trazendo como conseqüência a redução significativa dos índices de infestação do Aedes Aegypti de 3,27 para 0,25 nos ciclos do LIA em 2017, como também redução dos casos de Dengue e Chikungunya na população, a comunidade foi sensibilizada mantendo-se atenta no combate ao mosquito e profissionais capacitados e qualificados para atendimento adequado aos possíveis casos. o município entra 2018 numa situação favorável, pois a manutenção do trabalho executado no ano anterior repercute positivimente sobre os indices, iniciando o ano de 2018 com levantamento de 0,92 e encerrando com 0,47 nos ciclos do LIA.Tendo em vista que a incidência de casos pode ser reduzida por meio de ações coordenadas entre as vigilâncias epidemiológica, entomológica, sanitária e demais órgãos e entidades públicas, conclui-se que as medidas e estratégias propostas pelos diversos setores engajados foram eficientes e contribuiu para evitar uma epidemia e trazer uma melhor qualidade de vida a população varzealegrense.

Principal

Ivo De Oliveira Leal

ivoleal1@gmail.com

A prática foi aplicada em

Várzea Alegre

Ceará

Nordeste

Instituição

Rua Dos Tabajaras, 268

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Ivo De Oliveira Leal

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal