Olá,

Visitante

Copinho do Amor

o projeto copinho do amor inicio-se na equipe ESF 038 no município de Macapá AP, com uma população na área de abrangência de 3058 pessoas e 1050 famílias cadastradas. o acompanhamento do recém-nascido na Atenção Básica pela equipe e o fortalecimento da amamentação exclusiva até os seis meses de vida, captar precocemente as grávidas da área, dando alternativa de amamentação exclusiva sem perder a essência através da reutilização do copinho de frasco de medicamentos onde são esterilizados e ofertados entres os parceiros mediante orientações dada pela enfermeira durante a consulta sendo que o copinho se encacha perfeitamente na cavidade oral do bebe evitando que haja algum tipo de lesões, isso ocorre de acordo com a necessidade de cada família respeitando suas particularidades.

o objetivo desse projeto é garantir a primeira semana de saúde integral a todos RN nas áreas de abrangência da equipe. Fortalecer a amamentação exclusiva até o sexto mês de vida. Inserir o parceiro a fim de envolve-los no processo gestacional. Fortal o projeto em pauta trata-se de um relato de experiencia onde o acolhimento inicia-se com a consulta do pré-natal do casal para a o agendamento da primeira consulta com enfermeiro, inserção no grupo de roda de conversar, atendimento domiciliar da equipe com até cinco dia a pois o parto, ocorre o primeiro atendimento domiciliar e a equipe verifica o cartão de saúde vacina, identifica risco ao nascer, avalia a mamada, incentiva e ressalta os benefícios do Aleitamento Exclusivo até os seis meses de idade, aleitamento materno e alimentação completar até os dois anos. Durante a primeira consulta do RN que é realizado preferencialmente até o quinto dia é entregue o copinho do amor, e orienta-se os pais quanto a o manejo de lactação.

Até o momento o projeto atendeu 16 RN e suas mães. em 2016, 62 mães foram visitadas e avaliadas em relação a idade, ocupação, trabalho fora de casa, amamentação e tipo de parto. Dentre elas: 10,5% eram menores de 18 ano, 85% entre 18 e 35 anos e 4,5% de 35 anos 43% das mães trabalhavam fora de casa e 57% eram do lar, 85% participaram de grupos e 15% não 100% receberam orientação sobre amamentação 95% tiveram parto normal e 5% cesária. Observamos que a presença do parceiro tranquiliza e empodera a mulher para a amamentação no momento que o bebe inicia a introdução de outros alimentos é agendado a consulta com o nutricionista do NASF ou da UBS, segundo os pais é maravilhoso, pois o bebe ceita melhor o alimento e gasto financeiro é menor.Conclui-se que quando há esclarecimento, temos pais e familiares empoderados no cuidado ao RN, deixando os pais mas seguro em seu relacionamento com o bebe, tornando-os mas saudáveis promovendo saúde entre a família. A pois todo os RN passar por atendimento individual com a enfermeira e o médico é agendado retorno com forme o protocolo de puericultura instituído pela coordenação de saúde da criança do município de Macapá AP.

Principal

Elen Maria Da Silva Santos

elenmaria.ap@gmail.com

A prática foi aplicada em

Macapá

Amapá

Norte

Instituição

5A Avenida Marabaixo 1, 1640, Macapá- Amapá

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Silvana Vendovelli

Conta vinculada

svdovelli@uol.com.br

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Educação Permanente em Saúde Diária como Estratégia de Sustentação na Integração Entre Equipes Técnicas Distintas – Atenção Básica e Vigilâncias
São Paulo
Práticas
Avaliação Interdisciplinar e Diagnóstico Diferencial – Mobilização na Busca de uma Linha de Cuidado Assertiva no Cer de São Bernardo do Campo
São Paulo
Práticas
Intervenção do Farmacêutico do Nasf no Uso Irracional de Antiinflamatórios Não Esteroidais (Aines), uma Experiência da Ubs União
São Paulo
Práticas
Tecendo Redes: uma Experiência de Articulação do Trabalho em Rede Intersetorial em um Território de Saúde no Município de Assis/Sp
São Paulo
Práticas
Empoderamento Social em Defesa do SUS no Município de des calvado – Sp
São Paulo
Práticas
A Experiência de Implantação da Política de Saúde Integral para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Lgbt) na Região Central do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
des envolvimento da Gestão de Custos no SUS em São José do Rio Preto
São Paulo
Práticas
Processo de Implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil como Forma de Transformação e Reorganização do Trabalho em Ubs
São Paulo
Práticas
Primeira Mostra de Experiência da Linha de Cuidado Sobrepeso e Obesidade, Os Resultados Alcançados Pelo Município de Parapuã Sp
São Paulo
Práticas
Compulsão Decisória na Judicialização da Saúde, des estruturando e des afiando o Financiamento Finito do Sistema Único de Saúde
São Paulo