Olá,

Visitante

Controle do Achatina Fulica e de Roedores (Nocivos): Prevenção de Verminoses e da Leptospirose.

O trabalho visa o controle da infestação de ratos e ratazanas, e também do vetor Achatina fulica, que interage com parasitos como o angiostrongylus, além da questão da transmissão da Leptospirose por parte dos roedores.A caracterização geográfica, ambiental, socio-econômica, além do conhecimento dos fatores determinantes e condicionantes da saúde junto ao território, e utilizando também o Planejamento Estratégico Situacional como ferramenta norteadora para respostas junto ao enfrentamento e prevenção de problemas e agravos à saúde, levaram a identificar junto ao município de Paraíba do Sul, fatores determinantes para que o Projeto iniciasse no ano de 2020, nas localidades sul-paraibana identificadas que demonstravam características e notificações positivas aos vetores em questão.Paraíba do Sul possui uma população de 44.045 mil habitantes, e o público alvo para esse projeto, é principalmente a população infantil, porém toda a população é beneficiada pelas ações.A motivação para execução do projeto leva em consideração, o fato de que parasitoses podem prejudicar o crescimento e desenvolvimento infantil de forma irreversível, além das características pesquisadas no município em questão, apontarem um potencial para transmissão desses problemas (parasitoses e leptospirose) à saúde da população sul-paraibana.O projeto conta também com o apoio do Laboratório Nacional de Referência em Malacologia, além do Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental (Fiocruz-Rio).

Trabalhar para manter sob controle, a população dos vetores Achatina fulica e roedores (nocivos), que são importantes problemas de Saúde Pública, tendo em vista a transmissão de verminoses por parte do Achatina fulica, que podem causar complicações e sequelas, além da transmissão de leptospirose por parte dos roedores, e alertar a sociedade sobre os Determinantes Sociais da Saúde bem como das ações antrópicas junto a mudança do ambiente que cerca o ser humano, corroborando assim para uma sinantropia que gera riscos à saúde da população do município de Paraíba do Sul-RJ.Alguns objetivos específicos também são elencados tais como:1.Referenciarmos as ações com integralidade a outros atores (um dos princípios do SUS)

O projeto traz uma metodologia de pesquisa através de coleta de dados junto aos Agentes de Combate à Endemias, que em seus territórios de atuação, identificam junto à população, queixas e situações diversas relacionadas a portaria 1.138/2014/GM/MS, focando e observando também, as situações referente aos vetores de nosso trabalho.A partir da obtenção dos dados, foram feitas 2 avaliações situacionais para direcionamento das ações de enfrentamento á situação/problema:1.Identificação de exemplares de moluscos encontrados pelo município (no qual comprovou tratar-se da espécie exótica Achatina fulica (Caramujo Africano)

Principal

Marcos Paulo Azevedo Mathias

markbio11@yahoo.com.br

A prática foi aplicada em

Paraíba do Sul

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

17 localidades do municipio de Paraíba do Sul - RJ

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Marcos Paulo Azevedo Mathias

Conta vinculada

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Atenção Primária a Saúde na Testagem e Contigenciamento do Covid 19 Numa Comunidade de São Gonçalo-Sg
Rio de Janeiro
Práticas
Aedes Aegypti: Controle Biológico
São Paulo
Práticas
Análise Espacial e Espaçotemporal da Aids no Município de São Paulo Entre 2001 e 2010.
São Paulo
Práticas
Vacinação Itinerante: uma Estratégia para Alcance da Cobertura Vacinal
Santa Catarina
Práticas
Formulário Eletrônico na Fiscalização: Mapeamento de Medidas Sanitárias de Prevenção À Covid-19.
Santa Catarina