Olá,

Visitante

Compartilhando A Diabetes Tipo I

No início do ano de 2017 um grupo de pais e responsáveis por crianças e adolescentes portadores de diabetes tipo I do município de Serafina Corrêa-RS procurou a gestão para propor a formação de um grupo de educação em saúde. o intuito dos pais era compartilhar conhecimentos para melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes que convivem com as dificuldades da doença, buscando também no município espaços de cuidado para as necessidades dos portadores. o grupo foi se reunindo, agregando profissionais, partilhando experiências. Fizemos encontros bimensais ou conforme a necessidade, estimulando especialmente o protagonismo dos participantes. Os momentos vividos juntos são de muito aprendizado, troca de saberes e experiências. o grupo hoje se vê como uma grande família, que se ajuda nas dificuldades, que comemora as vitórias e cuidam um dos outros.

Dividir e compartilhar o viver com Diabetes Mellitus Tipo I, tendo como foco principal as famílias e pacientes de crianças/adolescentes do Município de Serafina Corrêa, estimulando seu protagonismo. Compreender como ser criança/adolescente com diabetes é complexo foi o ponto de partida para muitas reflexões. Outro ponto importante foi o apoio a estas famílias que mesmo compreendendo as dificuldades, não conseguem controlar atitudes como comer escondido e mentir os valores da glicemia capilar. Problemas que antes do grupo pareciam isolados, no momento das conversas tornam-se comuns e como cada família tenta resolvê-los também. Os encontros são bimensais e o próprio grupo, conforme a necessidade convida profissionais, pessoas para dar seu depoimento, oficina de culinária, prática de caminhada, almoços compartilhados, piquenique. as atividades variam visando contemplar o momento e a necessidade dos participantes.

como resultado conquistamos da gestão a contratação de uma endocrinologista para acompanhamento clínico dos pacientes. o conhecimento de vários aspectos da doença e como lidar com eles da melhor forma, o auxílio quando necessário para as faltas de insulina (quando um paciente tem sobrando empresta para outro que necessita), a melhoria dos níveis e controle da glicemia dos pacientes, o apoio mútuo e a formação de uma grande família unida pelo mesmo motivo: a qualidade de vida com o diabetes. A cada encontro ganhamos mais pessoas, mais apoio e mais admiradores. A educação em saúde precisa ser promovida para os usuários e suas necessidades. No grupo podemos sentir a aprendizagem realmente significativa.Os grupos de saúde formados a partir da necessidade da população são mais fortes e tornam-se realmente um espaço de cuidado compartilhado. Estimular o protagonismo na comunidade pode ser um desafio bem interessante para as equipes de saúde e deve ser pensado como proposta de gestão, pois tem resultados muito positivos.

Principal

Marla Regina Pavoni Gallina

enfermeiramarla@serafinacorrea.rs.gov.br

Coautores

Kassiana Nardi

A prática foi aplicada em

Serafina Corrêa

Rio Grande do Sul

Sul

Instituição

Rua Thomaz Gonzaga 1236 Centro Dois Lajeados – Rs Cep 99220000

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Jairo Vidmar

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal