Olá,

Visitante

Atuação da Odontologia no Cuidado Compartilhado no Imuniza Sus: um Relato de Experiência

Categoria não especificada

Na perspectiva do cuidado integral em saúde, a qualificação do profissional cirurgião dentista que está atuando no SUS – Sistema Único de Saúde, faz se necessário a fim de ampliar a efetividade no cuidado. O Programa Saúde da Família (PSF) iniciou em 1994 pelo Ministério da Saúde, entretanto só no ano 2000 foi implementado o cirurgião dentista a equipe de saúde da família deixando uma lacuna no programa. Por tempos o profissional CD tem se firmado em práticas clinicas restrita ao consultório; com práticas fragmentadas muitas vezes restauradoras curativas, até mesmo os CD que atuam na APS se mantem isolados na atuação da equipe estratégia saúde da família junto à comunidade. Tendo em vista o contexto apresentado, a secretaria de saúde do município de Josenópolis – MG, a fim de melhorar a atuação das equipes de saúde, propôs ações multiprofissionais com interação entre as equipes, educação permanente e capacitações em um espaço de ensino e aprendizagem. Entre várias problemáticas levantadas nesse espaço, observou se a diminuição da procura de vacinas pela população, momento em que temas como, dificuldade ao acesso, resistência e medo da vacina por questões culturais foram expostas. Sabendo que alguns fatores modificadores do curso de doenças, a vacinação é a ação de prevenção que apresenta um acentuado impacto, diminuindo a morbidade e mortalidade causadas pelas doenças infecciosas imunipreviniveis. O Programa Nacional de Vacinação foi um momento oportuno para que as equipes de saúde da família do município descontextualizasse o conceito do cirurgião dentista técnico cientifico, uni profissional, trazendo a necessidade do CD olhar o indivíduo de forma integral redirecionando suas ações junto a população, a procura de conexões com a comunidade oferendo saúde de forma qualitativa interagindo com toda equipe. Com intenção de melhorar a cobertura vacinal, todos os profissionais de saúde do município se dispuseram em um mesmo objetivo; abordar cada paciente de maneira simples, humana e dialogar sobre vacinas e seus benefícios, convidando todos para participar de várias ações voltada para vacinação. Diante desse desafio a odontologia passou a ter nova abordagem durante o acolhimento da população, abordando um diálogo claro e mais humanizado, ressaltando a importância da cobertura vacinal, falas outrora antes exclusivas de profissionais médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde. Entretanto, nesse momento o paciente se vê diante de um dentista que; não o questiona somente agravos bucais mas, o interroga sobre todo seu sistema, incentivando os mesmos a participarem das campanhas de imunização ofertadas pelo SUS, estabelecendo uma reflexão guiada, onde o profissional odontólogo da APS se torna um facilitador das ações de coberturas vacinais no território.

Ao identificar as falhas no processo de trabalho percebeu que, a falta de informação devida não entendiam a importância das vacinas, alguns moradores rurais por crenças religiosas, medo provocado por fakenews se mantinham resistente a vacinação. Nesse cenário foi proposto que outros profissionais da saúde que, não só enfermeiro e ACS realizassem visitas domiciliar mas, os dentistas das equipes também. Objetivando criação de vínculo, sem tantas formalidades de maneira sensível e com conversação simples a fim que esse público resistente retornasse aos cuidados de saúde. Um dos desafios não foi com a população, mas sim com a equipe de saúde, trazer a luz que; o cirurgião dentista tem potencial para intervir em ações fora UBS, não exclusivamente em boca desde que, este se capacite, mostrar que a odontologia humanizada está além do consultório transpondo as paredes da UBS, que o cirurgião dentista pode e deve chegar até cada indivíduo de sua comunidade agindo em conjunto com outros da equipe de saúde.

A participação ativa do cirurgião dentista nas ações educação permanente, visitas domiciliar, presente nas ações de imunização, apresentou se como estratégia para criar melhor conexão com a população fortalecendo e enfatizando os benefícios da cobertura vacinal. A secretaria de saúde investiu em marketing com anuncio na rádio da cidade, carro de som, dia D, onde ofertou atualização da caderneta vacinal, em um ambiente alegre com músicas, brincadeiras e lanche saudável, a população mais distante transporte público para traze lós até as ações e profissionais técnicos foram até o indivíduo que por comorbidades se encontra impossibilitado de sair de casa.

Apesar dos desafios enfrentados, a condução da ação multiprofissional favoreceu as mudanças dos usuários. A experiência vivencia na atuação do cirurgião dentista de maneira interdisciplinar, evidenciou a necessidade de um processo de educação permanente dentro da APS. Diante do novo modelo de atenção à saúde a experiência registrada ratifica a importância de profissionais da odontologia terem o perfil não só técnico cientifico mas, com sensibilidade e responsabilidade social, serem capacitados para ter uma visão ampliada do indivíduo, família e comunidade para fortalecimento da equipe de saúde; garantindo cuidado integral a população com se é esperado na política pública de saúde.

Principal

Junsiara Vieira Ribeiro

Coautores

Marileia Afonso Costa , Edmilson Domingos Santos , Maria Dos Anjos Pereira de Andrade, Alessandra Souza Andrade, Maria Das Dores Pereira De Andrade, Querem Hapuque Vieira Aquino, Bianca Oliveira Canguçu

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba