Olá,

Visitante

Atenção Biopsicossocial Integrada: o Caso Sorocaba

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Compartilhar os êxitos e desafios da experiência histórica de integração das Reformas Sanitária e Psiquiátrica, no maior Pólo Manicomial do país.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: O relato da experiência parte do processo de regionalização da gestão e territorialização do cuidado, organizando a Atenção Primária do Município em seis Regionais de Saúde – sudoeste, noroeste, centro norte, norte, leste e centro sul. Estes territórios, compostos de Unidades Básicas de Saúde, Unidades Pré hospitalares, Unidades de Pronto Atendimento e Centros de Atenção Psicossocial, foi iniciado em 2013 um processo de co-gestão envolvendo as equipes gestoras (coordenadores e apoiadores regionais), coordenações locais e equipes locais. A Gestão da Secretaria Municipal de Saúde tem utilizado várias estratégias na reorientação das práticas e sua sustentabilidade como: 1) Articulação Regional entre diferentes serviços, territorializando as praticas ambulatoriais e descentralizando especialidades que não requeriam tecnologias duras, aumentando a autosuficiência das regiões de saúde (Especialidade no Bairro)

A cidade de Sorocaba localiza-se na região Sudoeste do Estado de São Paulo, a cerca de 90 km de distância da capital. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tem 586.625 habitantes, conforme o Censo 2010. Pólo de uma região com mais de dois milhões de habitantes, Sorocaba conta hoje com uma grande diversidade econômica. É a 5ª cidade em desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo e sua produção industrial chega a mais de 120 países, atingindo um PIB de R$ 9,5 bilhões. Segundo a Fundação SEADE, em 2009 o PIB de Sorocaba correspondia a 1,3% do PIB do Estado e 0,45% do PIB brasileiro. As principais bases de sua economia são os setores de indústria, comércio e serviços, com mais 22 mil empresas instaladas. Para entender as necessidades do setor vale lembrar que a cidade é servida por uma malha rodoviária que permite acesso privilegiado que, além de favorecer a entrada de insumos e a exportação da produção, facilita também os processos migratórios de pessoas de outros municípios para trabalhar, estudar, utilizar-se do comercio, buscar serviços – inclusive de saúde, etc. A importância regional de Sorocaba é inegável.Com a territorialização da saúde ainda insipiente, e baixíssima cobertura da estratégia de saúde da família, o Município convivia com a desvalorização e despotencialização da Atenção Primária em Saúde, a supervalorização do atendimento superespecializado e centralizado, organização piramidal hierárquica, sem nenhum mecanismo de regulação ao acesso.A região de Sorocaba, ainda, é considerada um dos maiores pólos manicomiais do Brasil, com sete hospitais psiquiátricos e cerca de duas mil e seiscentas pessoas em situação de internação de longa internação. No ano de 2012, a emissora de televisão SBT exibiu um documentário intitulado “A Casa dos Esquecidos”, com retratos de violência e de violação dos direitos humanos em um desses hospitais, situação já denunciada desde 2011 pelo movimento da luta antimanicomial do município. Os desdobramentos gerados a partir de então levaram a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta, assinado em dezembro de 2012, que prevê o fechamento desses sete hospitais, e a adequação da assistência às pessoas com transtornos mentais, com a implantação de uma rede territorial de serviços. As ações desse Termo iniciaram-se em janeiro de 2013 e incluem a gestão municipal do Hospital Psiquiátrico Vera Cruz a constituir-se como pólo de desinstitucionalização das pessoas internadas em Sorocaba, e a qualificação e expansão da rede de saúde mental do município. Este cenário de fragmentação do cuidado e das práticas segregatórias, se encontra atualmente em momento oportuno de fazer acontecer, num processo sincrônico , a Reforma Sanitária e a Reforma Psiquiátrica a um só tempo, com vistas a concretizar a atenção biopsicossocial integrada.

Principal

Luiz Antonio Corsi

saude_gabinete@sorocaba.sp.gov.br

A prática foi aplicada em

Sorocaba

São Paulo

Sudeste

Instituição

Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, 3041

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Luiz Antonio Corsi

Conta vinculada

03 jul 2016

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Os Desafios de Construir Caminhos para Desistitucionalização Sem a Totalidade dos Dispositivos Substitutivos Apropriados, Considerando a Cultura Manicomial dos Atores Envolvidos.
Rio de Janeiro
Práticas
de Perto Quem é Normal? Um Diálogo Coletivo e Integrado Sobre a Saúde Mental no Município de Tanhaçu-Ba: Todos em Defesa da Luta Antimanicomial!
Bahia
Práticas
Estratégias de Prevenção e Promoção da Saúde Mental dos Usuários do SUS na Atenção Básica no Município de Patos-Pb À Luz da Campanha Janeiro Branco
Paraíba
Práticas
Cuidando do Cuidador – Apoio Psicossocial Às Equipes de Saúde da Família
Bahia
Práticas
O Serviço de Atenção À Infância e Juventude: Um olhar Multidisciplinar no Cuidado em Saúde Mental ao Público Infantojuvenil
Rio de Janeiro
Práticas
A Saúde Mental Como Campo de Atuação da Terapia Comunitária Integrativa: o Fortalecimento do Acolhimento Aos Sofrimentos no Caps.
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto João de Barro (Moradia Assistida)
Rio de Janeiro
Práticas
Matriciamento Judiciário: Articulação Setorial a Serviço da Eficiência
Rio de Janeiro
Práticas
da Medicalização À Vida no Território.
Rio de Janeiro