Olá,

Visitante

Projeto Bem Viver: uma experiência exitosa em saúde mental na atenção básica do município de Carnaúba dos Dantas, RN

O PROJETO BEM VIVER foi pensado e implantado a partir das angústias e inquietações dos profissionais em Saúde com as questões acima descritas. Tem como objetivos principais melhorar a qualidade de vida das pessoas que apresentam sofrimento psíquico, bem como reduzir o uso de medicação procurando criar lugares de escuta e orientação à comunidade no sentido de minimizar o sofrimento e trabalhar a capacidade do indivíduo em lidar com suas dores e conflitos sem tentar apagá-los com o uso de medicação. Além de utilizarmos na efetivação do projeto, os equipamentos já existentes na rede como CRAS, NASF e ESF, foram implantados um ambulatório de saúde mental na Atenção Básica, além de grupos de escuta e terapia comunitária. É um projeto ainda está em fase de construção e implantação, mas que já apresenta impactos importantes no contexto da saúde local.

O presente trabalho tem como objetivo relatar uma experiência exitosa através de um projeto de intervenção desenvolvido na Atenção Básica, no município de Carnaúba dos Dantas-RN. O referido município está localizado na microrregião homogênea Seridó Ocidental, no Estado do Rio Grande do Norte, distante cerca de duzentos e vinte e oito quilômetros da Capital do Estado. Com uma população de sete mil oitocentos e cinquenta e seis habitantes, não apresenta perfil populacional para implantação de serviços substitutivos especializados em saúde mental, no entanto apresenta um perfil epidemiológico acima da média estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, em relação aos Transtornos Mentais. Existe também outra preocupação que inquieta os profissionais de saúde, que é o uso indevido e indiscriminado de psicotrópicos.

A partir dos resultados alcançados até o momento, pode-se afirmar que é possível fazer um acompanhamento de qualidade no âmbito da saúde mental na Atenção Básica. É possível realizar um trabalho eficaz e de qualidade junto à população em sofrimento psíquico, mesmo em municípios de pequeno porte, onde não existe população indicada para implantação de serviços especializados. Como já foi colocado anteriormente, trata-se de um projeto de intervenção, que pode ser visto como um processo ainda em fase inicial. No entanto já podemos observar a mudança na qualidade de vida das pessoas acompanhadas pelo projeto. É possível, mesmo na ausência de serviços especializados, como o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), realizar um trabalho de qualidade em saúde mental.

Principal

Maria Lucineide Dantas de Carvalho

A prática foi aplicada em

Carnaúba dos Dantas

Rio Grande do Norte

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Paulo de Honório, nº 1- Centro.

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Maria Lucineide Dantas de Carvalho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

11 set 2016

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba
Práticas
Estruturação do cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes vítimas de violência
Rio de Janeiro
Práticas
Estruturação da Rede de Cuidado para a Atenção às Crianças e Adolescentes com TEA e suas famílias
Rio de Janeiro