Olá,

Visitante

A Vacina é um Direito de Toda a População

Categoria não especificada

No município de Campos belos interior do estado , situado a 606 km da capital , um município com uma população estimada em 20 mil habitantes, organizamos algumas estratégias de vacinação , que visivelmente obteve melhora na cobertura vacinal . A primeira delas foi centralizar a sala de vacinação afim de evitar peregrinação de pacientes em unidades e muitas vezes não encontrar o imunobiológico que necessitava , visando também a otimização de frascos multidoses para evitar perca e desperdícios , com a centralização criamos uma rotina de ir nas unidades de saúde fazer a atualização das cadernetas principalmente em período de campanha, levamos as vacinas em regiões de difícil acesso, zona rural que estão mais distantes da cidade, realizamos vacinação domiciliar dos idosos acamados e domiciliados. Um dos indicadores do bolsa família é a vacinação em dias e com isso foi orientado aos agentes comunitários de saúde que só faça a pesagem mediante a apresentação do cartão de vacinas atualizado. A coordenação de imunização está sempre em contato com os ACS via grupo de WhatsApp e também na unidade atualizando todas as notas técnicas recebidas pelo ministério da saúde, dando todo o suporte necessário a respeito dos esquemas vacinais e faixas etárias e também capacitação sobre o calendário para os profissionais de saúde . Observamos também, que ao lançar as vacinas via PEC (prontuário eletrônico) no E-SUS na hora do atendimento de vacinação, ao invés de CDS tivemos uma melhora significativa, contamos também com o suporte da regional de saúde sempre que precisamos de mais vacinas, considerando que estamos ao lado do prédio de atendimento. Contamos também com informe por via de mídias sociais, grupo de WhatsApp, radio, Instagram e carros de som na rua. Obtendo melhora na vacinação de menores de 2 anos , feito uma comparação no primeiro e no segundo trimestre de 2022 nos seguintes imunobiológicos: BCG:de 47,48% para 96,40%ROTA VIRUS de 49,64% para 89,21% MENINGO C de 38,85 para 90,29 PETAVALENTE de 48,56% para 85,87% PNEUMOCÓCICA 10 VALENTE de 48,56% para 91,37% POLIOMELITE de 46,40% para 85,25% FEBRE AMARELA 42,09% para 85,97 % HEPATITE A de 50,72% para 94,60 TRIPLICE VIRAL D1 de 29,14% para 94,96%.

Identificamos como problemas e desafios a instabilidade nos sistemas de informações, que não atu40alizam entre si encontrando grande diferença em relatórios mensais, a educação em saúde da população sobre a importância da vacinação e de conservar o cartão de vacinação como um documento.

Capacitação e atualização profissional, inserindo toda a rede de atenção básica e de média complexidade, atualização e aumento de cotas de imunobiológico por município e região, acesso a internet e atualização dos sistemas para lançar as doses na hora da vacinação.

No município de Campos belos interior do estado , situado a 606 km da capital , um município com uma população estimada em 20 mil habitantes, organizamos algumas estratégias de vacinação , que visivelmente obteve melhora na cobertura vacinal . A primeira delas foi centralizar a sala de vacinação afim de evitar peregrinação de pacientes em unidades e muitas vezes não encontrar o imunobiológico que necessitava , visando também a otimização de frascos multidoses para evitar perca e desperdícios , com a centralização criamos uma rotina de ir nas unidades de saúde fazer a atualização das cadernetas principalmente em período de campanha, levamos as vacinas em regiões de difícil acesso, zona rural que estão mais distantes da cidade, realizamos vacinação domiciliar dos idosos acamados e domiciliados. Um dos indicadores do bolsa família é a vacinação em dias e com isso foi orientado aos agentes comunitários de saúde que só faça a pesagem mediante a apresentação do cartão de vacinas atualizado. A coordenação de imunização está sempre em contato com os ACS via grupo de WhatsApp e também na unidade atualizando todas as notas técnicas recebidas pelo ministério da saúde, dando todo o suporte necessário a respeito dos esquemas vacinais e faixas etárias e também capacitação sobre o calendário para os profissionais de saúde . Observamos também, que ao lançar as vacinas via PEC (prontuário eletrônico) no E-SUS na hora do atendimento de vacinação, ao invés de CDS tivemos uma melhora significativa, contamos também com o suporte da regional de saúde sempre que precisamos de mais vacinas, considerando que estamos ao lado do prédio de atendimento. Contamos também com informe por via de mídias sociais, grupo de WhatsApp, radio, Instagram e carros de som na rua. Obtendo melhora na vacinação de menores de 2 anos , feito uma comparação no primeiro e no segundo trimestre de 2022 nos seguintes imunobiológicos: BCG:de 47,48% para 96,40%ROTA VIRUS de 49,64% para 89,21% MENINGO C de 38,85 para 90,29 PETAVALENTE de 48,56% para 85,87% PNEUMOCÓCICA 10 VALENTE de 48,56% para 91,37% POLIOMELITE de 46,40% para 85,25% FEBRE AMARELA 42,09% para 85,97 % HEPATITE A de 50,72% para 94,60 TRIPLICE VIRAL D1 de 29,14% para 94,96%.

Principal

Débora Alves Lima

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Gestão de saúde em Queimadas – PB: uso estratégico da informação no planejamento das ações
Paraíba
Práticas
Aperfeiçoamento e segurança: impacto do trabalho multiprofissional na farmácia básica de Queimadas/PB
Paraíba
Práticas
Abordagem multiprofissional a usuários em processo de reabilitação física em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Grupo de trabalho Proteja: estratégias de combate à obesidade infantil no município de Alagoinhas – PB
Paraíba
Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba