Olá,

Visitante

Ações Intersetoriais para o Fortalecimento e Alcance Das Coberturas Vacinais

Categoria não especificada

A vacinação é uma estratégia poderosa de saúde pública para aumentar a sobrevivência das crianças, porque previne diretamente doenças importantes e também oferece um aporte para outros serviços de saúde. Entretanto, ao longo dos anos, os índices de cobertura vacinal na primeira infância têm apresentado resultados inferiores aos recomendados pelo Programa Nacional de Imunização. Alguns dos fatores que tem contribuído para os baixos índices são a baixa percepção da população sobre a importância da vacina bem como a desinformação, as falsas notícias sobre a vacinas e o medo dos eventos pós vacinação. Diante disso, o trabalho tem como objetivo apresentar estratégias desenvolvidas pelo município para aumentar e manter altas taxas de cobertura vacinal infantil no município de Oeiras. O alcance das coberturas vacinais perpassa por ações estratégicas que envolvam a rede intersetorial. Para isso, é fundamental o trabalho em rede. Diante disso, temos a rede de ensino como um importante espaço onde as ações de vacinação podem ser desenvolvidas. Além da atualização vacinal no espaço escolar, a rede de ensino pode trabalhar ativamente a temática na sua grade curricular bem como fortalecer sobre a importância da vacinação aos pais. As ferramentas tecnológicas, por meio de sistemas de informação e monitoramento contribuem para o acompanhamento periódico das coberturas vacinais, permitindo identificar as crianças em situação de atraso vacinal.

O município de Oeiras não tem medido esforços para elaboração de estratégias que permitam o alcance das coberturas vacinais na primeira infância. Além da atuação diária das dezoito equipes de Atenção Primária à Saúde, que ofertam as vacinas diariamente para a população, o alcance das metas só é possível a partir de um trabalho intersetorial, em rede, com participação ativa dos diversos dispositivos existentes nos territórios. A partir do engajamento da rede intersetorial é possível traçar estratégias ativas que gerem resultados positivos. Dentre estes espaços temos o ambiente escolar. Diante disso, há dois anos o município tem atuado fortemente no monitoramento e atualização vacinal no ambiente escolar, inicialmente na rede municipal de ensino. A rede de ensino municipal é composta por vinte e nove escolas. A partir de uma organização junto à secretaria de educação, ao longo de dois meses profissionais de saúde deslocaram-se para as quatorze escolas municipais da zona rural a fim de realizar a avaliação da caderneta de vacinação e atualização vacinal. Essa é uma atividade que faz parte do calendário de ações rotineira do município e tem contribuído nos resultados. Ao analisar as coberturas vacinais de 2019 a 2022 é perceptível a elevação das coberturas de algumas vacinas do calendário básico da criança. O fortalecimento do sistema de saúde, capacitação dos profissionais e a incorporação de novas tecnologias são ferramentas para ampliar as coberturas vacinais e aparecem como estratégias com impacto positivo (MUNK et al., 2019; MOHAMMED et al., 2021). Diante disso, para facilitar no processo de busca ativa e acompanhamento mensal dos usuários, o município adquiriu um software e-SUS Feedback em 2021. Nesse programa, é possível acompanhar os usuários cadastrados nas equipes, emissão de relatórios gerais e verificar, por faixa etária, quais vacinas estão em atraso e, a partir de então, realizar a busca ativa para atualização vacinal. Além dos profissionais de saúde e divulgação por parte da saúde sobre a importância da vacinação, outros atores são importantes nesse processo como as lideranças comunitárias nos diversos espaços. A comunicação social e os esforços das sociedades cientificas e entidades de classe são importantes nas três esferas de gestão para atender as demandas dos educadores, profissionais de saúde, da população e sociedade civis, assim como influenciar na captação da população-alvo da ação. Estudo qualitativo sobre os fatores econômicos, sociais, culturais e da política de saúde relacionados à redução das coberturas vacinais de rotina em crianças menores de cinco anos apontam a hesitação vacinal, a baixa percepção de risco das doenças imunopreveníveis e a infodemia de fake News sobre os imunizantes (UNICEF, 2022). O decréscimo na cobertura teve grande influência a partir da pandemia de COVID-19 (WHO, 2021).

A seguir, serão apresentadas ações desenvolvidas pelo município a fim de contribuir para o alcance dos resultados: ▪ Mobilizar sociedade civil e rede intersetorial para elaboração de estratégia para alcance das coberturas vacinais; ▪ Manter monitoramento mensal das coberturas vacinais e realizar busca ativa dos faltosos; ▪ Realizar monitoramento e atualização vacinal junto à rede de ensino ▪ Realizar Capacitação para formação de vacinadores/multiplicadores nas equipes de atenção básica; ▪ Incluir os membros do Conselho Municipal de Saúde nas discussões do risco da reintrodução das doenças com a participação da população em espaços como igrejas, escolas, associações de moradores ou de bairros. ▪ Realizar divulgação e mobilização social sobre importância da vacinação. Desde o início do ano de 2022, a secretaria municipal de educação adotou o cartão de vacinação atualizado como documento necessário para a renovação e realização de matrícula escolar. A proposta é que tal atividade torne-se um projeto de lei municipal e que a apresentação da caderneta de vacinação atualizada seja documento necessário para a matrícula escolar de toda a rede de ensino público e privado.

O aumento na cobertura vacinal é resultado de um conjunto de ações e estratégicas que perpassam pela ampla oferta de vacinas em todas as equipes de saúde, ações intersetoriais, maior aporte tecnológico, treinamento de profissionais, educação em saúde e busca ativa de crianças com doses em atraso. A vacinação infantil é uma das prioridades de todas as unidades que abrangem a Atenção Básica, sendo responsável pela diminuição das taxas de morbi/mortalidade infantil no mundo. O cumprimento do calendário de vacinação infantil é de extrema importância para que essas taxas se mantenham nulas, baixas ou controláveis promovendo maior qualidade de vida e condições de saúde.

Principal

Katharine Bezerra Dantas

Coautores

Auridene Maria da Silva Moreira de Freitas Tapety, Raimunda Vieira de Carvalho, Jardeline Damascena de Oliveira

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro