Olá,

Visitante

A Subnotificação Como Alvo de Intervenção no Ambulatório Municipal Manoel Loyola da Silva Júnior de Rio Bonito/ Rj

O projeto visa ao fortalecimento e reestruturação do serviço de notificação do Ambulatório Municipal Manoel Loyola da Silva Júnior, em Rio Bonito (RJ), bem como sua integração ao núcleo municipal de Vigilância em Saúde. Para tanto, propõe ações de educação permanente junto aos trabalhadores a fim de tratar da importância da notificação para o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), apresentar seus instrumentos (Ficha Individual de Notificação – FIN e Ficha individual de Investigação – FII) e orientar seu preenchimento.a) Objetivos e metas:O projeto tem como objetivo geral promover a melhoria quantitativa e qualitativa das notificações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) no ambulatório Municipal Manoel Loyola da Silva Júnior. A meta do projeto é aumentar em 100% as notificações realizadas pelo ambulatório.b) Indicadores disponíveis para caracterizar a situação inicial (ponto de partida):Número de notificações enviadas pela unidade de saúde ao núcleo central da vigilância em Saúde.c) Dinâmica do funcionamento: O presente projeto caracteriza-se como uma pesquisa intervencionista, visto que pretende alterar as práticas quanto à sub-notificação do SINAN no Ambulatório Municipal Manoel Loyola da Silva Júnior. Os instrumentos metodológicos utilizados para o desenvolvimento deste projeto de intervenção basearam-se no Planejamento Estratégico Situacional (PES). O projeto está estruturado nas seguintes etapas: 1) Realização de atividades de educação permanente com os profissionais de saúde do ambulatório tratando da importância da notificação em tempo oportuno e com registro completo

Fortalecimento e reestruturação do serviço de notificação para o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN),

Há potencial de replicabilidade de 100% para a maioria das unidades de saúde. Após finalização do projeto no Ambulatório Municipal Manoel Loyola da Silva Júnior, ele será replicado em outras unidades de saúde do município de Rio Bonito (RJ) que apresentam problemas no serviço de notificação. O projeto poderá ser usado na íntegra em todas as unidades sem necessidade de adaptação.

Principal

Indiára da Silva Teixeira

A prática foi aplicada em

Rio Bonito

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Indiára da Silva Teixeira

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A Saúde do Trabalhador e o Agente Comunitário de Saúde
Paraíba
Práticas
Laboratorio Vivo Fortalecendo Intersetorialidade na Prevenção das Arboviroses em Junco do Serido/Pb.
Paraíba
Práticas
Vigilancia em Saude e Saúde na Escola: uma Parceria de Sucesso no Municipio de Queimadas-Pb
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Laboratorial do Lacen-Pb: Um Relato de Experiência
Paraíba
Práticas
A Feira Livre de Esperança-Pb: Vigilância Sanitária e As Ações de Prevenção e Combate À Covid-19
Rio de Janeiro
Práticas
Ferramentas Tecnológicas Aplicadas no Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Laboratorial do Lacen-Pb
Paraná
Práticas
Medidas Sanitárias Aplicada ao Controle Datransmissão da Leishmaniose Animal
Paraíba
Práticas
Fortalecimento e Ampliação da Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica Hospitalar na Paraíba
Paraíba
Práticas
Covid 19 – Experiência de Enfrentamento das Arboviroses, Combatendo As Endemias Durante a Pandemia
Rio de Janeiro
Práticas
Novas Estratégias para o Monitoramento e a Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal.
Distrito Federal