Olá,

Visitante

A saúde bucal e os ACS em Campina Grande na Paraíba: caminhos possíveis no Brasil Sorridente

A SAÚDE BUCAL E OS ACS EM CAMPINA GRANDE NA PARAÍBA: CAMINHOS POSSÍVEIS NO BRASIL SORRIDENTE

A descentralização das ações de saúde é fundamental no fortalecimento dos processos de trabalho das equipes de saúde na APS, especialmente quando a colaboração e a interprofissionalidade são fomentadas pela gestão municipal.
A Educação Permanente em Saúde promove a aprendizagem no trabalho a partir dos problemas enfrentados na realidade, onde o aprender e o ensinar se incorporam ao cotidiano das organizações, transformando as práticas profissionais e a própria organização do trabalho¹.
Em Campina Grande na Paraíba, a Gerência de Saúde Bucal iniciou em 2023 uma intervenção com o objetivo de compreender a percepção dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) sobre conceitos básicos da Saúde Bucal Coletiva e qual grau de comprometimento dos mesmos com o tema no processo de trabalho, especialmente na abordagem das visitas domiciliares.
A Gerência também disparou a reflexão sobre a imperativa necessidade de aproximação dos ACS com as eSB para garantir o reconhecimento das famílias com maior grau de vulnerabilidade e como poderiam utilizar parâmetros de estratificação de risco na identificação de usuários com maior risco para desenvolver o Câncer de Boca.
É papel de toda gestão municipal diagnosticar quais cercas invisíveis tornam os trabalhadores estranhos entre si, promover diálogos que os aproxime e apontar caminhos possíveis.

Objetivo Geral:
Tornar o Agente Comunitário de Saúde protagonista na construção da atenção em Saúde Bucal no município de Campina Grande.

Objetivos específicos:
– Atualizar os Agentes Comunitários de Saúde de Campina Grande em Saúde Bucal Coletiva, em todos os Distritos Sanitários;
– Utilizar a estratificação de risco para otimizar a busca ativa de usuários com maior risco para o câncer de boca os quais deverão ser encaminhados para as equipes de Saúde Bucal;
– Usar princípios do trabalho interprofissional para facilitar as atividades conjuntas dos ACS com as eSB, otimizando comunicação assertiva e efetiva;
– Aumentar a cooperação nas atividades do Programa Saúde na Escola.

Cenário e Sujeitos da Experiência
A Paraíba é uma das 27 unidades federativas do Brasil com território dividido em 223 municípios onde Campina Grande se destaca por ser a cidade sede da segunda macrorregião de saúde do Estado, e a segunda cidade mais populosa da Paraíba, tem população estimada de 419 379 habitante e atuação de 504 Agentes Comunitários de Saúde, com 485 em plena atividade.
Em 2023, a intervenção realizou Etapas 1 e 2.
Etapa 1 – Sensibilização institucional para adesão ao projeto:
1.1 Apresentação do Projeto à Gerência de Saúde Bucal e à Coordenação dos Agentes Comunitários de Saúde para adesão institucional;
1.2 Sensibilização das Gerentes Distritais / DAS;
Etapa 2 – Encontros de sensibilização e qualificação com os Agentes de Saúde, por Distritos, com duração de quatro horas em formato de mini-curso e aplicação de instrumento norteador para qualificação da busca ativa de pessoas com maior predisposição ao câncer de boca.
Etapa 3 – 2024 – Promover o encontro, por Distrito Sanitário, das eSB com os ACS sob coordenação da Gerência de Saúde Bucal.
Etapa 4 – 2024 – Disparo de movimento de educação em saúde, nas escolas vinculadas ao Programa Saúde na Escola, sobre o uso e malefícios do cigarro eletrônico, com protagonismo dos ACS.

A percepção do distanciamento histórico das equipes de Saúde Bucal com os Agentes Comunitários de Saúde e as oportunidades perdidas, anos a fio, de termos a Saúde Bucal Coletiva adentrar às famílias através do trabalho cotidiano dos ACS, além da esperança de desmanchar as cercas virtuais entre profissionais, utilizando a gestão como mediadora nesse processo.

Resultados e encaminhamentos
A Gerência de Saúde Bucal e a Coordenação dos Agentes Comunitários de Saúde do município de Campina Grande/PB firmaram parceria para a execução de todas as etapas do projeto com adesão do Departamento de Atenção Básica do município, atual SAES.
Foram realizados 12 encontros da equipe técnica da Gerência de Saúde Bucal com os Agentes de Saúde, nos sete Distritos Sanitários, com alcance de 78 % do total de ACS do município de Campina Grande, momento de rico diálogo participativo com atualização e intensas reflexões sobre o papel do ACS na Saúde Bucal Coletiva.

Do encontro com os ACS do DS VII, especificamente das equipes do Distrito de São José da Mata, a Gerência de Saúde Bucal desafiou-os a dialogar com os principais representantes da comunidade, responsabilizando-se por mediar o diálogo para acolher a principal queixa que foi a ausência de equipes de SB para uma população de mais de 20.000 hab. Induzindo a organização do controle social, a Gerência participou de três reuniões com representantes comunitários o que viabilizou a execução de uma micropolítica de intervenção naquela comunidade disparando a execução do PSE em todas as Escolas(05) e Creches (02) daquela comunidade onde mais de 1.000 escolares tiveram acesso à Educação em Saúde Bucal, realizada sala à sala, com escovação supervisionada, Aplicação Tópica de Flúor e distribuição de kits com escova e creme dental, com participação dos respectivos ACS. A comunidade escolar (Professores, Direção e corpo técnico) também participou das atividades.
Por parte da GSB também houve a inserção das atividades de uma UOMna zona rural do Distrito de São José da Mata onde os representantes da comunidade pactuaram as datas de acordo com o território rural/assentamento, e estudo para implantação imediata de três eSB (USF Beija-Flor, USF Colibri e USF Pardal), devidamente com credenciamentos solicitados no e-Gestor.
A gestão do cuidado dos trabalhadores de saúde passa, obrigatoriamente, pela escuta dos sujeitos para a compreensão e diagnóstico mais assertivo de quais cercas virtuais e históricas são responsáveis pela lógica dos processos de trabalho individuais das equipes que constituem um mesmo núcleo de trabalho.
A aproximação da gestão municipal de saúde bucal com os agentes comunitários é indicativo de caminhos possíveis e promissores na elaboração e execução assertiva das políticas municipais de saúde bucal.

Principal

MICHELINE LINS LOBO

michelinelinslobo@gmail.com

Equipe Técnica na Gerência de Saúde Bucal

Coautores

AUTORA: MICHELINE LINS LOBO CO-AUTORES : TONY SANTOS PEIXOTO, JULIANE BERENGUER DE SOUZA PEIXOTO, CÉSAR MOREIRA GOMES, KAMILLA EMANUELLY ARAÚJO CIRNE

A prática foi aplicada em

Campina Grande

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Av. Jorn. Assis Chateaubriand, 1376 - Liberdade, Campina Grande - PB, 58105-420

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

MICHELINE LINS LOBO

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Início da Execução

03/04/2023

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar de escolares com necessidades especiais
Paraíba
Práticas
A educação permanente dos profissionais de enfermagem como estratégia no enfrentamento à dengue
Paraíba
Práticas
Oficina de atualizacao dos cadastros para melhoria da cobertura vacinal em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Educação em gênero no SUS e a proteção integral à mulher em situação de violência na atenção primária
Paraíba
Práticas
Era uma vez, apresentando uma história de cuidado e amor – a importância da educação vacinal desde o berço
Paraíba
Práticas
Estratégia de comunicação pública voltada à saúde no ambiente digital em Campina Grande
Paraíba
Práticas
Atuação do programa saúde na escola (PSE) no enfrentamento da dengue e outras arboviroses
Paraíba