Olá,

Visitante

A Implatação da Política de Humanização Como Processo de Trabalho no Acolhimento e na Satisfação dos Doadores

Ouvidoria tem o papel de retratar permanentemente para os gestores e gerentes de serviço e situação do atendimento que esta sendo oferecido quando se fala em humanização o trabalho implica em oferecer assistência ao ser humano. Tanto profissional, quanto paciente, levando em conta sua cultura valores e necessidade O profissional deve desenvolver a arte de ouvir o doador com o coração, o olhar a expressão com a mente, pois o relacionamento e o contato direto fazem crescer e é nesse momento de troca que se faz a humanização. OBJETIVO: analisar a qualidade do atendimento dos doadores, enfatizando a PNH (Po lítica Nacional de Humanização) que visa à reorganização dos processos de trabalho em saúde, propondo transformações nas formas de produzir e prestar serviços à população e nas relações sociais, que envolvem trabalhadores e gestores em suas experiências cotidianas de organização e condução de serviço. DESCRIÇÃO SUCINTA: O Hemocentro realizou a pesquisa de satisfação dos doadores que teve início em 05/09/2013, com 155 formulários respondidos onde: 77% estão satisfeito com o atendimento, os 23% de insatisfação foram: Tempo de espera no ciclo do sangue 2% melhorar o atendimento na recepção 3% demora no atendimento na triagem 8%, ausência de servidor no atendimento REDOME 3% demoram no atendimento do Hematócrito 2% melhorar e diversificar o lanche 2% melhorar a limpeza das instalações 3%. Diante do exposto as ações a serem desenvolvidas são: oficinas de qualificação dos servidores roda de conversa com os setores, criar estratégia de auto-estima com dinâmica de relaxamento para os servidores. RESULTADO: Conclui-se que ao atendimento aos doadores, 77% estão satisfeitos com os serviços da instituição, os resultados foram bastante positivos os trabalhadores são capazes de prestar assistência eficaz. A recomendação deste estudo é que o HEMOPI busque sempre aprimorar a qualidade no atendimento baseando-se nas fontes utilizadas, e que o aumento da assistência deve ser de responsabilidade dos profissionais.

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Piauí HEMOPI trabalha com a doação voluntária de sangue e/ou derivados, distribuindo para hospitais e Agências, captação de doadores. Presta assistência e apoio hemoterápico e/ou hematológico à rede de serviço de saúde. O Piauí possui 01(um) Hemocentro Coordenador na Capital, referente ao Estado, 03(três) Núcleos Regionais (Parnaíba, Picos e Floriano) e 28(vinte e oito) Agencias Transfusionais sendo 07 (sete) na Capital e 21(vinte e uma) nos municípios, com armazenamento e distribuição de hemocomponente. O referente trabalho relata uma experiência junto a Ouvidoria do SUS HEMOPI, referente à participação dos usuários como protagonista no processo de trabalho, sobre tudo o nível de satisfação dos doadores com relação aos serviços prestados na Instituição.

Principal

Miriam Lages Siqueira

A prática foi aplicada em

Teresina

Piauí

Nordeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Miriam Lages Siqueira

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Oficina de Culinária Afeto e Sabor
Paraíba
Práticas
Aproximando a Comunidade com a Gestão da Atenção Primária em Saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Implantando Novas Instâncias Deliberativas no Município Paulo Jacinto – Al
Alagoas
Práticas
Visita Domiciliar ao Usuário do SUS com Demanda Judicial
Ceará
Práticas
Importância da Conferência Municipal de Saúde para o Fortalecimento da Participação da Comunidade na Defesa do SUS.
Paraíba
Práticas
Participação Popular na Estratégia Saúde da Família em Petrópolis-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Roda de Conversa com As Famílias: Cuidando de Quem Cuida
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação de Colegiado Gestor nas Unidades de Saude da Família de Japeri-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Controle Social e Saúde do Trabalhador: a Experiência Regional do Conselho Gestor do Cerest- Pólo Duque de Caxias – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
A Experiência do 1º Curso de Capacitação para Conselheiros de Saúde e Membros das Comissões Intersetoriais de Saúde do Trabalhador (Cists) Sobre a Temática da Saúde do Trabalhador do Cerest- Pólo Duqu
Rio de Janeiro