Olá,

Visitante

Vacinação Contra a Covid-19, Baixa o ferta de Doses Versus a Alta Procura, e Uso da Tecnologia para o timizar o Processo de Trabalho e o Alcance dos Resultados

O município de Narandiba tem a atenção primária a saúde através das equipes de ESF 100% de cobertura de seu território, por ser de pequeno porte, a maior concentração da população se dá na área urbana e peri-urbana, a comunicação com esses usuários mediante ações de divulgação é mais fácil, no entanto, também temos população da zona rural cuja concentração de moradores é menor, mas nem por isso é um fator atenuante, pois os desafios são ainda maiores e é necessário haver um olhar especial a este grupo, sua maior parte reside em um reassentamento que dista 40km da área urbana e o acesso é via estrada de terra batida dificultando o deslocamento desses moradores ao acesso à sala de vacinação e campanhas de imunização, sendo importantíssimo a organização com as equipes de modo que o acesso a todas as vacinas seja facilitado, e a organização das ações de imunização sejam realizadas in loco, com o deslocamento das equipes até esses locais; na ação de imunização da vacina contra a covid – 19 e demais vacinas do calendário, o desafio foi constante, pois vivenciamos duas situações durante o processo de vacinação na pandemia, no seu início a escassez da vacina e alta procura, no entanto, após a administração das primeiras doses vem o enfrentamento da baixa adesão em aceitar as doses complementares da vacina devido inúmeras informações falsas divulgadas e planejadas de forma tão perspicaz, que acabou por convencer inúmeras pessoas a não se imunizarem, bem como a sentirem não haver mais necessidade de receberem também as outras vacinas do calendário, a alta taxa de recusa para com os imunizantes tem sido uma situação crescente e gerado grande dificuldade para as equipes e gestão de saúde, a proposta do sistema de cadastro para vacinação contra a covid-19 implantado (VacinaNarandiba) poderia privar os moradores da zona rural de realizarem o cadastro e de ter acesso ao sistema, pois na maior parte da zona rural do município o acesso à internet é prejudicado, então foi pensado pela equipe estratégias que pudessem viabilizar o acesso à vacina sem que houvessem grandes deslocamentos, a iniciar com o planejamento dos grupos prioritários e grupos de risco com a ação de imunização in loco, onde as equipes se deslocariam em datas planejadas para realização da vacinação na Unidade de Saúde do Reassentamento e em bairros rurais como o Bairro do Ovídio, todo esse planejamento foi pensado de modo que pudéssemos contemplar a todos os usuários de forma homogenia mediante a disponibilidade do imunizante. Outro fator importante no território é a dinâmica dos trabalhadores, pois temos em nossa cidade uma importante indústria sucroalcooleira, cujos turnos de trabalho são ininterruptos divididos em 3 horários específicos, sendo então necessário fazer com que as equipes de imunização pudessem de forma estratégica estar realizando a administração do imunizante em horários alternados entre o período matutino, vespertino e noturno bem como aos finais de semana para que todos pudessem ter a oportunidade de buscarem o serviço de saúde e receberem a imunização e manterem sua caderneta de vacinação em dia. Podemos destacar que as informações disponíveis pela ferramenta ImunizaSUS, poderá melhorar a visibilidade de qual vacina está com a cobertura baixa, e ajudar a buscar estratégias para podermos atingir especificamente a população que necessita receber especificamente este imunizante, realizar busca ativa e campanhas municipais de vacina, mobilizando a população para regularizar sua situação vacinal. Temos trabalhado de forma ostensiva nas reuniões de grupos de gestantes a importância da imunização desde ao nascer, buscando quebrar mitos impostos pelos Fake News que muito tem contribuído para a altas taxas de recusas de vacinação.

A gestão juntamente com as equipes técnicas, Vigilância Epidemiológica (V.E), Estratégia e Saúde da Família (ESFs), Agentes Comunitários de Saúde (ACS), trabalharam nos levantamentos dos nós críticos nas primeiras ações de vacinação contra a covid-19, as filas extensas, usuários insatisfeitos, doses que acabavam sem concluir a vacinação de todos que estavam esperando pela dose de esperança, pessoas indo de madrugada garantir seu lugar e receber a vacina, queixa de usuários para rede de Televisão (T.V) , vereadores e apresentação de queixas nas redes sociais e aplicativos, equipe exaurida devido todas essas situações e as condições impostas pela pandemia aos trabalhadores de saúde; esses fatores intrigavam a Gestão de Saúde que pensava em buscar meios que pudessem mitigar todos esses pontos de fragilidade, otimizar o trabalho dos profissionais de saúde na imunização, garantir com que a sala de vacina mantivesse aberta para atender as demandas de vacina do calendário e principalmente que os usuários tivessem a visibilidade de um trabalho transparente, onde o acompanhamento dos usuários pudesse ser realizado por ele mesmo; foi então estrategicamente pensado em uma plataforma digital que pudesse facilitar todo esse processo, a construção da plataforma digital VacinaNarandiba possibilitou o alinhamento de todos esses pensamentos com versatilidade, agilidade e transparência. Todo esse processo foi amplamente discutido no Comitê Municipal de Mobilização contra a covid- 19, com a aprovação unanime dos membros do comitê, a proposta foi levada ao chefe do executivo e então realizado o encontro entre as diversas áreas técnicas envolvendo saúde, tecnologia da informação e marketing para a construção da plataforma, em 08 de julho de 2021 é lançada oficialmente a plataforma digital VacinaNarandiba https://vacinanarandiba.com.br/ e divulgado através da página oficial do Governo de Narandiba, também foi disponibilizado no setor de Desenvolvimento Econômico e no Centro Cultural Municipal, uma equipe com estagiários que auxiliava as pessoas com dificuldades no acesso à internet ou que tinham dificuldades em realizar o cadastro na plataforma; a ferramenta facilitou todo o processo de trabalho, os usuários acessavam a plataforma através do computador, celular ou tablet na comodidade de sua casa, seguia o passo a passo e se cadastrava na plataforma com todas as informações que a equipe de saúde julgou necessária, cada usuário podia a partir de então, passar a ter visibilidade e realizar o acompanhamento em tempo real da sua posição na fila de espera para receber a vacina contra a covid-19, grupo e faixa etária que estava sendo imunizada, grupos de primeira (1º) ou segunda (2º) dose, e ao ser convocado para receber a vacina, recebia através do celular um torpedo SMS com a data, horário e local que iria receber sua dose de esperança, cujos horários estrategicamente pensados de forma que não houvessem mais aglomerações, que as pessoas convocadas teriam a certeza de que seu imune estava garantido, pois a convocação acontecia mediante a disponibilidade de doses que o município recebia da Vigilância Epidemiológica da Divisão Regional de Saúde. O Município de Narandiba ocupou o ranking dos 10 municípios da Divisão Regional de Saúde XI de Presidente Prudente com melhores indicadores de vacinação, ressaltando que a região é formado por 45 municípios.

A busca de parceiros extramuros para auxiliar a propagar as ações de imunização é extremamente importante, e traz resultados positivos para as ações, pois somente as equipes de saúde ter que lidar com todo esse processo sozinha sem parcerias, a suscetibilidade do baixo resultado é grande, por isso realizamos em nosso município as seguintes estratégias: • Realização de parcerias com demais serviços da rede municipal (CRAS, Fundo Social, Conselho Tutelar, Esporte e Turismo); • Realização de parcerias com as empresas privadas e ações de imunização na semana de saúde do trabalhador;. • Realização de divulgação sobre a importância da imunização, seus benefícios a saúde individual e coletiva; • Flexibilidade dos horários de atendimento aos usuários, em horários e dias alternativos, inclusive aos sábados e feriados; • Combate a Fake News ressaltando a importância da imunização, sua eficácia e segurança; • Realização de vacinação em situações festivas de comemoração do âmbito municipal com posto de vacinação volante; • Realização da vacinação nas escolas e em locais de alto fluxo como os jogos de futebol, de modo que os usuários tenham o acesso facilitado aos serviços de imunização; • Realização de propagandas através dos veículos de comunicação como as redes sociais, aplicativos, radiocomunicação, rede de televisão e propagandas volantes com divulgação das campanhas municipais.

Os resultados dos indicadores municipais de vacinação contra a covid-19 foram extremamente positivos, chegando o município a atingir 105,95% do esquema vacinal completo, todo o processo de trabalho desenvolvido ao longo da vacinação da covid-19 serviu também como experiência para realização de estratégias para campanhas de vacinação do calendário de rotina, no entanto, avaliando os resultados dos indicadores de Imunização do portal CONASEMS, é possível observar que o Município de Narandiba ocupa bom indicadores de imunização, mas é preciso melhorar sempre, pois estamos vivendo momentos difíceis, a recusa da população tem sido nosso maior desafio, é necessário resgatar a confiança das pessoas na imunização, pois não podemos retroceder e deixar que doenças já erradicadas possam voltar a acometer a população. Links de acesso: https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/municipios https://www.vacinanarandiba.com.br/ https://fb.watch/kfH9cPX79y/?mibextid=Nif5oz https://www.facebook.com/GovernodeNarandiba/videos/

Principal

Fernando Cesar De Carvalho

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

30 ago 2023

e atualizada em

30 ago 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ambulatório de Saúde do Homem – Centro de Saúde – Sobradinho DF
Práticas
Relato de Experiência de Aula Prática da Disciplina Saúde Coletiva Sobre Atendimento em uma Unidade Básica a Haitianos Residentes em Manaus: Aplicabilidade da Universalidade Garantida pelo SUS
Amazonas
Práticas
Serviço de Assistência Móvel de Urgência: Análise dos Relatórios de Auditorias
Bahia
Práticas
Programa Municipal de Suplementação Alimentar para Gestantes
Rio Grande do Sul
Práticas
Cooperação Técnico-Científica Entre o Instituto Nacional de Cardiologia e As Redes Regionais de Atenção Cardiovascular no Estado do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Universalidade Menos Equidade = Desigualdade
Pará
Práticas
Mapeamento Digital das Ubss do Município de Iguaba Grande.
Rio de Janeiro
Práticas
Ações Integradas de Atenção a Saúde Indígena no Município de Tocantinópolis-To
Tocantins
Práticas
Implementação do Procolo de Enfermagem na Atenção Básica no Município de Muqui/Es
Espírito Santo
Práticas
Oficina de Ervas Medicinais para Mulheres Rurais (Teresópolis)
Rio de Janeiro