Olá,

Visitante

Sala de Situação: Um Instrumento Facilitador para Implantação de Gestão Compartilhada em Cidade de Pequeno Porte

HistóricoA sala de Situação de Araguaiana – MT, surgiu para buscar respostas às demandas encontradas ao longo de 2012, em um primeiro momento tinha por objetivo diminuir o atrito político vivenciado no município em meio ao período eleitoral e criar estratégias para diminuir a incidência de dengue no município. O primeiro encontro contou com a participação de todos os servidores lotados na Secretaria Municipal de Saúde, houve acolhimento, intervenções de relaxamento, em seguida, houve apresentação dos dados epidemiológicos, e uma chuva de ideias para tentar resolver os problemas encontrados.Este processo se tornou complexo, pois havia mais de sessenta servidores e era evidente nos olhos de cada um o medo de se expressar e pontuar os seus pontos de vista. Após as dinâmicas e atividades, foi possível quebrar as barreiras e iniciar um processo de discussão problematizador de fortalecimento das políticas públicas de saúde em âmbito local.Como o grupo era muito grande e apresentava dificuldades para elencar quais seriam os nós críticos a serem trabalhados, foi proposto que criasse uma comissão permanente para a sala de situação com um representante de todos os departamentos e segmentos.Em 2013 com a nova gestão da Secretaria a sala de situação ganhou força, o que contribuiu para o fortalecimento das ações, estreitamento das relações de trabalho e melhoria da comunicação da comunicação entre os diferentes setores e unidades, o que refletiu na melhoria significativa dos indicadores.A sala de situação conta atualmente com doze membros divididos da seguinte forma: coordenador da ESF, PAM, Laboratório de Análises Clínicas Municipal, Farmácia Básica, Centro de Reabilitação, Centro de reabilitação, Departamento de Informação, Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental, um representante da Gestão, um do ACS e um Técnico em Enfermagem.Finalidade da experiência

Enfrentar as questões de saúde exige dos gestores e técnicos, conhecer a realidade, focalizar as políticas públicas com planejamentos e decisões racionais para priorizar esse ou aquele tipo de ação, e que tenham a maior efetividade e eficiência no uso dos escassos recursos do setor para a promoção, prevenção e recuperação da saúde (OPAS, 1998).“Estas decisões deveriam ser tomadas com base em informações abrangentes, confiáveis e atualizadas. Porém, na área de informações em saúde, no Brasil, identificamos múltiplos sistemas de informação desarticulados, com níveis de cobertura e oportunidade não homogêneos”. (OPAS, 1998). Para que a sala de situação fortaleça a tomada de decisão da gestão é necessário que haja um processo contínuo de articulação e de gestão participativa, levando em consideração os quatro tipos de atividades:Coleta, tabulação e processamento de dados, produzindo planilhas de indicadores e gráficos

A implementação ou implantação de sala de situação visando uma gestão participativa tem impacto positivo e de grande valia para a melhoria dos condicionamentos em saúde em municípios de pequeno porte. A sala de situação do município de Araguaiana – MT se consolidou como um instrumento de extrema importância para a gestão na elaboração de ações estratégias implementações de políticas públicas de saúde proporcionando o estreitamento nas relações entre gestão e os técnicos em saúde e o fortalecimento das ações de promoção e prevenção.

Principal

Verá Lucia Dantas

savio_enfer@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Mato Grosso

Centro-Oeste

Instituição

Av. Presidente Vargas, nº: 630 – Jardim Urania II

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Verá Lucia Dantas

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

12 maio 2016

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Contratualização na Ses-DF: Resultados da Implantação de Metas nas Regiões de Saúde da Secretaria de Saúde do DF.
Distrito Federal
Práticas
Desafios para Manutenção do Vínculo e da Co-Repsonsabilização Frente a Ausência do Profissional Médico – a Equipe Multiprofissional de Saúde Sendo a Referência de Cuidado em Saúde
Rio Grande do Sul
Práticas
A Atuação do Conselho Local de Saúde na Gestão da Estratégia de Saúde da Família.
Rio Grande do Sul
Práticas
Programa Municipal para Suporte Técnico Profissional Frente À Reformulação da Pnab.
Paraná
Práticas
Organização do Processo de Trabalho na Atenção Primária em Saúde Utilizando Ferramentas Analisadoras e Estratégicas.
Maranhão
Práticas
Planejamento Local e Participativo na Estratégia Saúde da Família no Município de Cachoeirinha/Tocantins.
Tocantins
Práticas
Mudança de Dinâmica na Marcação de Consulta em São Luis e Seus Impactos Positivos para a População.
Maranhão
Práticas
Modelo de Atenção Às Condições Crônicas em Um Serviço de Referência À Mulher e À Criança de Caxias/Ma: uma Proposta de organização da Atenção Especializada À Saúde.
Maranhão
Práticas
Implantação do Ambulatório de Seguimento do Recém-Nascido de Alto Risco: Um Projeto de Fortalecimento da Rede de Atenção À Saúde da Criança
Alagoas
Práticas
O Apoio Institucional do Cosems-Ba Como Estratégia para o Fortalecimento das Comissões Intergestores Regionais-Cir nas Regiões Norte e Nordeste.
Bahia