Olá,

Visitante

Rolê da Vacinação, uMA Experiência de Sucesso

Categoria não especificada

O município de Breu Branco está situado no sudeste do estado do Pará, dentro da jurisdição do 11º Centro Regional de Saúde, com uma população estimada de 68.597 habitantes de diversas etnias, como comunidades ribeirinhas, quilombolas e imigrantes, com um povo amplamente miscigenado formado com pessoas de diversas regiões do Brasil. As ações de Vigilância em Saúde do setor de Imunização são desenvolvidas em parceria com a Atenção Primária a Saúde, na busca em envolver todos os profissionais que fazem parte do SUS em uma rede de cooperação que visa buscar de forma exclusiva o alcance dos indicadores e a melhoria na qualidade de vida das pessoas através da prestação de um serviço de saúde pública eficaz. No Brasil pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha em 2020, revelou que 22% da população não queria se vacinar contra a Covid-19 e essa não é uma tendência exclusiva de parte dos brasileiros; no Reino Unido, o instituto Ipsos Mori revelou que 16% dos britânicos não tomariam a vacina se ela estivesse disponível à época da pesquisa, e nos EUA o número é ainda maior, de acordo com o instituto Gallup: um em cada três pessoas afirmaram a mesma coisa. Estudos apontam que a baixa adesão aos imunizantes está atrelada a disseminação de notícias falsas, conhecidas como “fake news”, isso nos mostra a necessidade de criarmos estratégias que consigam atrair um número maior de pessoas às salas de vacina e lutar de forma incansável contra a propagação de notícias falsas. Na busca em atrair pessoas e convencer sobre a importância do imunizante contra a Covid-19, foi criado em Breu Branco o “Rolê da Vacinação”, com a criação de uma equipe volante de servidores sob a coordenação do setor de Imunização, que levou para a zona urbana e rural, em pontos estratégicos, as vacinas contra a covid-19. O Rolê da Vacinação tem como principal estratégia chamar a atenção da população em geral, e possui em sua logística os seguintes itens: carro com aparelhagem de som, tenda temática, pula-pula, profissionais caracterizados com diversos temas, máquina de algodão doce, carrinho de pipocas. No dia anterior ao evento, é realizado carreatas com o Zé Gotinha e Maria Gotinha na localidade para convocar a população a prestigiar o evento, contamos com fogos de artifício, distribuição de balas comestíveis e balões para os participantes. Com a atividade desenvolvida, notamos que houve um aumento significativo no número de doses aplicadas, os dados do SIPNI-Covid nos mostra que saímos de uma média de aumento de 4.000 doses/mês para 8.200 doses/mês após à realização dos eventos. A captação de pessoas não vacinadas requer estratégias de vacinação que busque a implementação de medidas que supere a veiculação de notícias falsas, como as Fake News e o crescente movimento anti-vacina, contribuindo para uma avaliação mais minuciosa das coberturas vacinais e localização rápida das pessoas sem vacina. O Rolê da Vacinação tornou-se uma importante ferramenta para melhorar as coberturas vacinais e, por conseguinte, a imunidade coletiva de nossos munícipes.

No Brasil pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha em 2020, revelou que 22% da população não queria se vacinar contra a Covid-19 e essa não é uma tendência exclusiva de parte dos brasileiros; no Reino Unido, o instituto Ipsos Mori revelou que 16% dos britânicos não tomariam a vacina se ela estivesse disponível à época da pesquisa, e nos EUA o número é ainda maior, de acordo com o instituto Gallup: um em cada três pessoas afirmaram a mesma coisa. Estudos apontam que a baixa adesão aos imunizantes está atrelada a disseminação de notícias falsas, conhecidas como “fake news”, isso nos mostra a necessidade de criarmos estratégias que consigam atrair um número maior de pessoas às salas de vacina e lutar de forma incansável contra a propagação de notícias falsas.

Na busca em atrair pessoas e convencer sobre a importância do imunizante contra a Covid-19, foi criado em Breu Branco o “Rolê da Vacinação”, com a criação de uma equipe volante de servidores sob a coordenação do setor de Imunização, que levou para a zona urbana e rural, em pontos estratégicos, as vacinas contra a covid-19. O Rolê da Vacinação tem como principal estratégia chamar a atenção da população em geral, e possui em sua logística os seguintes itens: carro com aparelhagem de som, tenda temática, pula-pula, profissionais caracterizados com diversos temas, máquina de algodão doce, carrinho de pipocas. No dia anterior ao evento, é realizado carreatas com o Zé Gotinha e Maria Gotinha na localidade para convocar a população a prestigiar o evento, contamos com fogos de artifício, distribuição de balas comestíveis e balões para os participantes. Com a atividade desenvolvida, notamos que houve um aumento significativo no número de doses aplicadas, os dados do SIPNI-Covid nos mostra que saímos de uma média de aumento de 4.000 doses/mês para 8.200 doses/mês após à realização dos eventos.

A captação de pessoas não vacinadas requer estratégias de vacinação que busque a implementação de medidas que supere a veiculação de notícias falsas, como as Fake News e o crescente movimento anti-vacina, contribuindo para uma avaliação mais minuciosa das coberturas vacinais e localização rápida das pessoas sem vacina. O Rolê da Vacinação tornou-se uma importante ferramenta para melhorar as coberturas vacinais e, por conseguinte, a imunidade coletiva de nossos munícipes.

Principal

Camila Laine Bezerra de Araújo

Coautores

Katiane Alves de Oliveira, Lourival Marques Roland Junior

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro