Olá,

Visitante

Reorganização do Processo de Trabalho Das Equipes da Atenção Básica para o Fortalecimento Das Ações de Imunização no Município de Jandaíra-Ba

Categoria não especificada

No município de Jandaíra as ações de imunização são realizadas de forma descentralizada pelas 04 equipes de Saúde da Família, o município conta com 04 salas de vacinas e desenvolve ações extramuros, levando a vacina para as áreas mais distantes através da Ação de Saúde nas Comunidades que é realizada mensalmente, da estratégia de vacinação na feira realizada semanalmente, da vacinação em domicílio para as pessoas acamadas e idosas, busca ativa de faltosos e também é realizada atualização dos cartões de vacina semestralmente nas condicionalidades do programa bolsa família e durante as ações do Programa Saúde nas Escolas (PSE). Os principais desafios para atingir as coberturas vacinais são as barreiras geográficas, o difícil acesso à internet na zona rural para o registro das doses, a hesitação vacinal e as mudanças no processo de trabalho das Equipes de Saúde da Família devido à pandemia. Com a implementação das ações de fortalecimento da imunização no município de Jandaíra, podemos observar resultados positivos nas coberturas vacinais de rotina. A pesquisa ImunizaSUS nos mostra os principais problemas que interferem nas baixas coberturas vacinais, contribuindo para elaboração de novas estratégias de reorganização do processo de trabalho das equipes de saúde da família para a superação dos problemas e assim voltarmos a atingir as coberturas vacinais de rotina no município.

A partir das baixas coberturas vacinais, dos resultados da Pesquisa ImunizaSUS e das dificuldades que identificamos no processo de trabalho das equipes de saúde do município de Jandaíra, acreditamos que a hesitação vacinal, as dificuldades no registro das doses de vacinas e também a qualificação dos profissionais de saúde, são os principais problemas/desafios do município de Jandaíra para alcançarmos as coberturas vacinais. A hesitação vacinal e a descaracterização do trabalho da Equipe de Saúde da Família surgiram como efeitos da pandemia, devido às informações inverídicas sobre a segurança das vacinas que circularam nas mídias, ocasionando a recusa da vacinação e a baixa procura da população aos serviços de saúde, bem como o bloqueio das agendas dos profissionais, para alguns serviços devido à pandemia. A descaracterização do trabalho da ESF se deu devido à demanda da pandemia, onde os profissionais tiveram que se dedicar a atender COVID, e no pós-pandemia encontraram dificuldades para retomar o processo de trabalho da Estratégia Saúde da Família.

As estratégias institucionais e ações realizadas de forma integrada entre a Vigilância em Saúde e Atenção Básica para reorganizar o processo de trabalho das equipes de saúde da família e fortalecer as ações de imunização no município de Jandaíra são: Realizar ações no PSE – Programa Saúde na Escola, junto com os alunos, professores e pais, sobre a importância da vacinação e ações para avaliação de cartões, e vacinação das crianças nas escolas e creches durante o PSE; Implementar campanhas publicitárias no município e salas de espera nas unidades sobre a importância e a segurança das vacinas; Realizar oficinas com os profissionais da atenção básica, (ACS, enfermeiros e Técnicos de enfermagem), sobre o calendário básico de vacinação e estratégias de busca ativa; Implantar o cartão espelho das crianças de 0 a menores de 2 anos em todas equipes de saúde da família do município; Realizar treinamento sobre o registro das doses nos sistemas de informação para os profissionais das salas de vacinas; Implantar ficha de registro de doses de vacina municipal, para o registro das crianças de 0 a menores de 2 anos, a fim de asseguras as informações necessárias para consulta do Cartão do SUS em caso de erros de registro do cartão do sus da criança; Manter as salas de vacinas abertas diariamente e garantir o estoque mínimo das vacinas de rotina. Nunca perder a oportunidade de vacinar a criança! Garantir as consultas de puericultura de 100% das crianças menores de 2 anos do território, conforme o calendário recomendado pelo Ministério da Saúde (no mínimo: 05 dias, 1 mês, 2 meses, 4 meses, 6 meses, 9 meses, 12 meses). Avaliar e atualizar os cartões de vacinas durante as consultas; Elaborar mapa situacional ou planilha por equipe de saúde da família, para atualização e acompanhamento da situação vacinal das crianças menores de 2 anos; Manter as ações de busca ativa de crianças com esquema vacinal incompleto e realização do acompanhamento dos faltosos; Vacinar nas comunidades distantes (semanal ou mensal) sempre a equipe se deslocar para atendimentos nas comunidades; Manter a estratégia de vacinação na feira semanalmente e as ações do Busão da vacina; Manter a estratégias de vacinação nas Ações de Saúde na Comunidade; Instituir o Dia D de vacinação municipal para atualização do cartão de vacina das crianças de 0 a 2 anos; Manter as ações de avaliação do cartão de vacinas e administração de vacinas nas condicionalidades do programa bolsa família;

Com a reorganização do processo de trabalho das equipes de saúde da família, integração das ações de vigilância e atenção básica e implementação das ações de fortalecimento da imunização no município de Jandaíra, podemos observar resultados positivos nas coberturas vacinais de rotina, ao compararmos o ano de 2020, 2021 e 2022. As coberturas da vacina BCG e Hepatite B saíram de 86,9% em 2020 para 114% em 2021 e 88,8% em 2022, já para a vacina contra o Rotavírus tivemos cobertura de 75,6% em 2020, 85,1% em 2021 e 80% em 2022, a vacina Meningo C, tivemos cobertura de 80% em 2020, 85,9% em 2021 e 90% em 2022. A Pentavalente obteve uma cobertura de 78,6% em 2020 e 81,4% em 2021 e 91,6% em 2022. A Pólio atinge cobertura vacinal de 76,5% em 2020, 79,2% em 2021 e 88,8% em 2022. para a Tríplice viral D1 em 2020 atingimos 80% em 2021, 54% e em 2022 91,6%. Tivemos avanços nas coberturas vacinais de 2020 a 2022, porém ainda há fragilidades nos registros da vacina BGC, por exemplo, pois são administradas na sua maioria nas maternidades. Sendo assim, identificamos a necessidade investirmos em novas estratégias para garantir o acesso, o registro das doses das vacinas e realizar busca ativa dos faltosos. Os resultados da pesquisa ImunizaSUS apontou as principais fragilidades que o Programa Nacional de Imunização vem enfrentando nos últimos anos, evidenciando a necessidade dos municípios em reorganizar o processo de trabalho das equipes de saúde da família, e realizar ações integradas entre vigilância em saúde e atenção básica. Identificamos também a necessidade dos Municípios, Estados e Governo Federal investirem na qualificação das equipes de saúde, e em estratégias de educação em saúde da população e que promovam o acesso da população as vacinas, e subsidiar a informatização das salas de vacinas. Acreditamos que com estas estratégias as coberturas vacinais irão retornar aos patamares anteriormente atingidos. O município de Jandaíra mantem todos os esforços aqui apresentados e segue buscando novas estratégias juntos as equipes de saúde da família e da vigilância em saúde, para superar os desafios e assim alcançar as coberturas vacinais preconizadas pelo Programa Nacional de Imunização, e proteger a população das doenças imunopreveníveis, bem como consolidar o Sistema Único de Saúde, buscando materializar os princípios do SUS, como a Universalidade, Equidade e Integralidade, através do fortalecimento das estratégias de imunização em Jandaíra.

Principal

Lívia do Santos Brito

Coautores

RENAN CIRILO DOS SANTOS JUNIOR, SABRINA DA SILVA GUERRA, MONIQUE PEREIRA REIS, ALINE MACEDO CARVALHO FREITAS, URLANIA SANTOS DE SANTANA, ITAMAR FRANKLIN SANTOS DORIA, YAN PENALVA CARDOSO BARRETO, FERNANDA DANTAS MATTOS FERNANDES

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro