Olá,

Visitante

Relato de Experiência Sobre a Implantação do Protocolo de Assistência ao Pré-Natal e Puerpério no Município de Indaial, Sc.

ObjetivoAmpliar a resolutividade das equipes de saúde Proporcionar ampliação do escopo de práticas e apoio ao processo de trabalho a partir da oferta de tecnologias assistenciais e educacionais Garantir o acesso e a integralidade do cuidado aos usuários.MetodologiaIniciou com a realização da Oficina Municipal de Implantação do Protocolo de Assistência ao Pré-natal e Puerpério do Município de Indaial-SC, em 23/11/16, que envolveu cerca de 200 profissionais da Atenção Básica, Regulação, Atenção Especializada e Hospital de Referência. A fase de implementação seguiu-se com o apoio matricial nas UBS, na qual os profissionais de cada equipe receberam os instrumentos para registro no prontuário eletrônico ( arquivos de texto contendo roteiros de anamnese, grupo de exames a serem solicitados por trimestre gestacional, grupo de medicamentos padronizados), com a finalidade de serem utilizados/normatizados no módulo do prontuário eletrônico para uso pelos profissionais nas consultas de pré-natal.

Este trabalho tem o objetivo de relatar a experiência de implantação do Protocolo de Assistência ao Pré-natal e Puerpério no município de Indaial-SC. A necessidade do mesmo deu-se a fim de melhorar a qualificação do Pré-Natal e o cuidado ao puerpério, ampliando a garantia do acesso e da integralidade. Este processo iniciou em 2015 e finalizou em 2017, seguindo com fases de monitoramento e avaliação dos processos que envolvem o mesmo até a atualidade. Este instrumento destina-se às equipes das Unidades Básicas de Saúde, Serviço Especializado do Município, Hospital de referência no município, Departamento de Regulação e prestadores de serviços, com a finalidade de organizar a estrutura de atendimento em rede nos serviços de saúde do município. Tem a finalidade de oferecer aos profissionais uma organização da assistência por estabelecer condutas e procedimentos que otimizam o processo de trabalho em saúde. Ele também é essencial para orientar e apoiar a prática da atenção de qualidade.

O aumento de 85% no número de consultas de pré-natal e de 68% no número de testes rápidos de gravidez, HIV, sífilis e hepatites são uma avaliação positiva do acesso dos usuários a estes procedimentos, atendendo aos objetivos propostos. A avaliação dos profissionais vem de encontro com o objetivo proposto, no sentido de proporcionar aos profissionais prestar um serviço de qualidade, com respaldo legal, aplicado à realidade local, com impactos positivos sobre a qualidade de vida da população.

Principal

Mara Aparecida Tambani

A prática foi aplicada em

Santa Catarina

Sul

Instituição

Indaial

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

22 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba