Olá,

Visitante

Rastreamento do Câncer de Mama: a Prevenção Que Salva Vidas

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Identificar quantas pacientes tiveram acesso ao exame de mamografia através do Programa de Rastreamento ao Câncer de Mama no Município, inclusive as que nunca haviam realizado exame. Além de realizar uma breve avaliação dos achados patológicos frente a realização dos exames. A coleta de dados deu-se através do preenchimento de planilhas que identificavam idade, realização de exame anterior, queixas, resultado do exame atual e seguimento.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Com o intuito de que todos os objetivos propostos sejam alcançados serão descritas as diversas atividades a serem realizadas para implementação das ações.a)

O câncer de mama é caracterizado por um crescimento rápido e desordenado das células mamárias. Segundo a Estimativa sobre Incidência de Câncer no Brasil, 2014-2015, produzida pelo Inca, o Brasil terá 576 mil novos casos de câncer por ano. Desses, 57.120 mil serão tumores de mama, ou seja, 9,9% do total de casos.No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, até mesmo por ela ser uma doença silenciosa, sendo diagnosticada muitas vezes em estádios avançados. Apesar de sua gravidade se detectada e tratada precocemente tem um alto índice de cura. Entretanto a dificuldade no acesso ao exame e ao tratamento vem se tornando um agravante, principalmente para as mulheres que residem nas localidades rurais e de difícil acesso.O rastreamento do câncer é de fato muito relevante para a redução da mortalidade relacionada a esse agravo, inclusive possibilitando o diagnóstico e tratamento em tempo hábil.Com base nessas informações surge a necessidade de implementar uma ação municipal como estratégia de detecção precoce do câncer de mama na faixa a partir dos 40 anos. Sendo assim foi realizada uma reorganização da atenção primária com vistas a implantação do programa de rastreamento ao câncer de mama a partir do ano de 2014, que consta de ações pontuais e contínuas.A relevância do tema despertou o interesse na realização desse trabalho, que teve por objetivo identificar a população que teve acesso ao exame mamográfico, além do perfil deste paciente com relação aos achados patológicos. Os dados foram obtidos através de planilhas que continham a relação das mulheres que participaram da campanha de rastreamento ao câncer de mama no ano de 2014.

Os resultados evidenciam que a maioria das mulheres nesta faixa etária não tinha acesso a realização do exame mamográfico, até mesmo porque o Município não tinha uma política de saúde estruturada para atender a essa mulheres.Outro fator relevante identificado foi que todas as mulheres que apresentaram BIRADS 0, 3, 4 ou 5 e foram encaminhadas para consultas com mastologista e USG mamária não apresentaram queixas.Esta pesquisa evidenciou a importância do acesso à população às políticas públicas de saúde que quando bem executadas são capazes de intervir até mesmo em indicadores de maior gravidade como é o caso do Câncer de Mama.

Principal

Jacqueline Silva do Bomfim

A prática foi aplicada em

Coribe

Bahia

Nordeste

Instituição

Rua Bandeirantes, 285 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Jacqueline Silva do Bomfim

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
Humanização na prática do cateterismo vesical de demora na atenção básica.
Paraíba
Práticas
Metodologias ativas no processo de atualização de profissionais de saúde: relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar
Paraíba
Práticas
V amostra Paraíba, aqui tem SUS
Paraíba
Práticas
Autonomia reprodutiva: empoderamento de mulheres em vulnerabilidade através da inserção do DIU
Paraíba