Olá,

Visitante

Uma Estratégia de Gestão na Saúde da Familía: Programa de odontologia para Bebês na Unidade Guerrero de Mello de Rio Brilhante-Ms

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Considerando que é de extrema relevância a reorganização dos programas odontológicos de saúde pública, e principalmente a necessidade do atendimento precoce ao paciente infantil, visando à promoção de saúde bucal em bebês, o presente estudo buscou acompanhar o bebê desde a gestação até os 36 meses de idade, para reduzir o índice de cárie nesta faixa etária, sendo esta uma estratégia fundamental na abordagem preventivo-promocional.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Para implantar o programa odontológico preventivo para bebês na Unidade da ESF, foi estabelecido uma rotina e um cronograma semanal, que foram seguidos rigorosamente.Num primeiro momento houve o acompanhamento das gestantes semanalmente, o atendimento as mesmas foi priorizado pela Odontológa, elas foram avaliadas e quando necessário foi realizado o atendimento e tratamento odontológico preconizado. Estas gestantes foram orientadas e motivadas a participarem do Programa e adotar hábitos saudáveis para a manutenção da saúde bucal de seus filhos.Após o nascimento os bebês passaram a ser acompanhados no Programa semanalmente. Nas primeiras consultas a Odontológa realizava com a mãe uma anamnese completa sobre a saúde do bebê. A partir das segundas consultas os exames bucais eram realizados com os bebês posicionados na cadeira odontológica utilizando-se de inspeção visual, geralmente iniciava-se com a evidenciação do biofilme, as mães eram treinadas para realizar a limpeza com gaze umedecida em água nos roletes gengivais e língua dos bebês. Numa terceira etapa quando começava a erupção dos primeiros dentinhos, as mães recebiam orientações de como usar a escova e dentifrício para iniciarem a escovação bucal em seus filhos. Após o treinamento a Odontológa realizava a secagem dos dentes com algodão e fazia as anotações necessárias na ficha clínica odontológica do bebê na ESF. A cada retorno do bebê eram registradas as alterações no exame bucal, como número de dentes presentes e, quando ocorriam, as lesões de cárie. Os bebês que necessitavam de tratamento eram agendados na ESF ou encaminhados para o setor de Odontopediatria do município. Os bebês passavam por nova avaliação a cada três meses, repetia-se a seqüência de procedimentos e nessas sessões enfatizava-se a importância dos cuidados com a saúde bucal dos bebês e as dúvidas maternas eram esclarecidas. As palestras educativas com as mães foram ministradas a cada 6 meses, ressaltando a importância da atenção precoce para a manutenção da saúde dos bebês e prevenção das doenças bucais pelo controle de hábitos nocivos (uso de chupeta, mamadeira noturna, açúcar ou mel na chupeta, etc.) As crianças foram acompanhadas por três anos, e ao longo dos meses foram observados mudanças de hábitos e comportamento da mãe. Os bebês foram condicionados ao tratamento, mostrando-se mais receptivos as técnicas de higiene bucal. Os que apresentaram lesões cavitadas tiveram seus dentes restaura

A cárie dentária é o principal problema de saúde bucal no Brasil, é considerada um problema de saúde pública, especialmente, por ocasionar impactos na qualidade de vida como dor e sofrimento. É uma doença comum na infância, inclusive na primeira dentição em bebês. A ingestão descontrolada de alimentos ricos em carboidratos associados à ausência de higiene bucal é fator de risco para desenvolvimento da doença cárie na infância. Pesquisa nacional realizada 2003 (MINISTÉRIO DA SAÚDE) demonstrou que na faixa etária de 18 a 36 meses existe em média 1,0 dente cariado por criança. A Odontologia na primeira infância envolve aspectos relacionados à prevenção, diagnóstico e tratamento integral da criança nas diferentes idades e fases do desenvolvimento. A educação em saúde possui papel fundamental na promoção e manutenção da saúde bucal infantil. É de extrema importância que a atenção à saúde bucal inicie em idade precoce, principalmente no primeiro ano de vida, focalizando a manutenção da saúde. A educação e colaboração dos pais e responsáveis é fundamental neste processo. A saúde bucal de bebês depende da qualidade e do acesso das mães as medidas educativas e preventivas e do reforço constante na construção deste conhecimento. Sendo assim, no ano de 2010 foi implantado um Programa odontológico preventivo para bebês e gestantes, na Estratégia de Saúde da Família (ESF) Augusto Guerrero de Mello, no município de Rio Brilhante – MS, visando o treinamento materno em higiene bucal, aconselhamento familiar e o atendimento precoce ao paciente infantil, uma vez que estudos mostram que crianças que começam o programa preventivo com menos idade apresentam menor índice de cárie.

O Programa odontológico para bebês pode ser implantado em todas as unidades de Estratégias Saúde da Família.

Principal

Joana Vasconcellos Marques

A prática foi aplicada em

Rio Brilhante

Mato Grosso do Sul

Centro-Oeste

Instituição

RUA ATHAYDE NOGUEIRA,1033.

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Joana Vasconcellos Marques

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba