Olá,

Visitante

Projeto brilhe: saúde mental com brilho nos olhos

O médico da Atenção Primária a Saúde (APS) desempenha um papel fundamental na promoção da saúde preventiva e no cuidado primário à população. Este profissional trabalha em equipes multidisciplinares, atendendo às necessidades de saúde das famílias em suas comunidades. O mesmo realiza consultas, faz diagnósticos, prescreve tratamentos, promove ações educativas e encaminha para especialistas quando necessário. O objetivo é garantir um atendimento integral e contínuo, focado na prevenção e na promoção da qualidade de vida dos pacientes.

Com base no diagnóstico, o médico pode prescrever medicamentos psicotrópicos, quando apropriado, e também recomendar terapias psicológicas ou psicoterapias.

O médico monitora a resposta do paciente ao tratamento, ajustando as doses de medicamentos, se necessário, e avaliando o progresso geral da saúde mental, bem como fornece orientações e educação ao paciente e à família sobre a condição de saúde mental, estratégias de enfrentamento, estilo de vida saudável e formas de prevenir recaídas. Em casos mais complexos ou que exigem intervenções especializadas, o médico pode encaminhar o paciente para psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais ou outros profissionais de saúde mental. Além do tratamento de doenças mentais, o médico também trabalha na promoção da saúde mental, incentivando práticas saudáveis, prevenção de doenças mentais e conscientização sobre questões relacionadas à saúde mental na comunidade.

Objetivo geral:

Desenvolver um projeto de saúde mental com o propósito de um cuidado completo, preventivo e orientado para a comunidade de saúde mental, buscando melhorar a qualidade de vida, prevenir doenças que envolvem a saúde mental e garantir um sistema de saúde mais eficiente e humanizado.

Objetivos específicos:

Assegurar o acompanhamento contínuo do paciente, coordenação entre diferentes níveis de atenção à saúde e integração com outros profissionais da equipe multiprofissional.

Fornecer orientações sobre cuidados de saúde, tratamentos, prevenção de doenças, estilo de vida saudável e manejo de condições crônicas.

Capacitar os pacientes para participarem ativamente do autocuidado, estimulando a autogestão de sua saúde e a adoção de comportamentos saudáveis.

A partir de dados fornecidos pela secretaria de saúde de Nova Palmeira-PB sobre a quantidade de uso de psicotrópicos pelos usuários da área de abrangência pertencente a equipe de saúde da família da zona urbana, foi criado o projeto “Brilhe” com o objetivo de ações planejadas em equipe para traçar estratégias de avaliações clínicas das condições de saúde mental dessa população, como transtornos de ansiedade, depressão, transtorno bipolar, entre outros.
Após o planejamento, iniciamos a busca ativa desses indivíduos os quais foram realizados pelos os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) utilizando de entrevistas sobre a saúde mental e comportamento do paciente. Após esse momento, o paciente é triado pela enfermeira e, após a avaliação criteriosa, é realizado o agendamento para consulta médica.

Durante as consultas médicas do projeto Brilhe, o profissional médico
verificou se os pacientes podem realizar o desmame de medicações psicotrópicas de forma cuidadosamente planejada e acompanhada, seguindo algumas diretrizes gerais como preconiza a rede de Atenção Primária a Saúde:

1. *Avaliação Inicial:* O médico realizou uma avaliação completa do paciente, incluindo histórico médico, condições de saúde mental, resposta ao tratamento atual, presença de sintomas, efeitos colaterais e motivação do paciente para o desmame.

2. *Planejamento Gradual:* O desmame foi de forma gradual e individualizado, considerando a dose, o tipo de medicamento, a duração do tratamento e a resposta do paciente. Reduções pequenas e incrementais na dose ao longo do tempo são geralmente recomendadas para minimizar o risco de sintomas de abstinência ou recorrência dos sintomas.

3. *Monitoramento Contínuo:* Durante o desmame, a equipe da APS monitorou de perto o paciente para detectar quaisquer sintomas de abstinência, retorno dos sintomas originais ou novos sintomas. É importante que o paciente poderia solicitar atendimento de demanda espontânea ou agendado se qualquer mudança ou desconforto durante o processo.

4. *Educação e Orientação:* O médico realizou também orientações sobre o processo de desmame, explicando os benefícios, os riscos, os sintomas esperados e as estratégias de enfrentamento. Isso ajudou bastante a aumentar a adesão e reduzir a ansiedade relacionada ao desmame.

5. *Apoio Psicossocial:* Além do acompanhamento médico, o paciente pôde se beneficiar do apoio psicológico durante o desmame, bem como praticar das práticas íntegrativas (PICS) tais como acupunturas, ventosaterpias e terapias como a psicoterapia cognitivo-comportamental podem ajudar o paciente a lidar com os desafios emocionais e comportamentais associados ao desmame.

6. *Reavaliação Regular:* O médico fez reavaliações regulares do paciente durante e após o desmame para monitorar a estabilidade clínica, a fim de ajustar o plano de desmame conforme necessário e oferecer suporte contínuo.

LEVANTAMENTO DE PACIENTES EM USO INDISCRIMINADO DE PSICOTRÓPICOS, BUSCA ATIVA POR PACINETES DESEJOSOS DE DESMAME, IMPLEMENTAÇÃO DE PRATICAS COMPLEMENTARES, TRABALHO EM EQUIPE MULTIPROFISSIONAL, ACOMPANHAMENTO CONTINUO DE E INDIVIDUALIZADO DE CADA USUÁRIO.

Principal

RUI ARAÚJO JÚNIOR

ruiaraujojunior@gmail.com

MÉDICO SAÚDE DA FAMÍLIA

Coautores

Rui Araújo Júnior1, Délis Pâmella de Fátima Dantas Lima, Jessica Dantas Quiulo, Waleska Denally Bezerra, Guilherme de Souza Silva Gomes, Vanessa da Cunha, Kátia Alves Teixeira, Maria Seneide do Nascimento, Joseane Gomes de Oliveira, Iradilza Marques Silva Virgolino, Nádia Jussiane Alves Bezerra.

A prática foi aplicada em

Nova Palmeira

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

RUA ALMISA ROSA , N 237

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

DÉLIS PÂMELLA DE FÁTIMA DANTAS LIMA

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

14 abr 2024

e atualizada em

14 abr 2024

Início da Execução

14/03/2023

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba