Olá,

Visitante

PrograMA “Unindo Forças”: Estratégia de Unidade Móvel de Imunização para Áreas em Vulnerabilidade Urbana e Rural

Categoria não especificada

O Sistema de Saúde no Município de São Luís-MA busca pelo fomento de ações que venham diminuir a distância entre a comunidade e o sistema de saúde, dessa forma, tem por escopo consolidar uma saúde que seja corroborativa aos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, estabelece vínculos entre a saúde municipal e a comunidade por um processo contínuo que visa minimizar problemáticas. O objetivo geral do projeto é promover acessibilidade nas áreas urbanas e rurais, para o atendimento da Imunização no município de São Luís – MA. Complementar a isso, os objetivos Específicos foram: Viabilizar atendimento da imunização em áreas de vulnerabilidade social; Fortalecer a atualização do esquema vacinal; Estabelecer parcerias intersetoriais para fortalecer as ações desenvolvidas no município pelo “Programa Unindo Forças”. Trata-se de um projeto executado em campo, alusivo às ações de imunização realizada pelo “Programa Unindo Forças” nos bairros no município de São Luís-MA. O período de execução compreende os meses de 06 de setembro até 17 de novembro do ano de 2022. O Programa foi realizado com engajamento da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, Superintendência de Ações em Saúde, a Coordenação Municipal de Imunização, a Coordenação da Vacinação Covid 19, o Laboratório Central do Município) e a Cruz Vermelha Brasileira. O Sistema Único de Saúde (SUS) por meio do Programa “Unindo Forças” efetivamente foca em prevenção através da imunização contribuindo para atualização da carteira de vacinação, pois pelos eixos de equidade e integralidade, defendem ações que primam pela relevância da atenção primária. Programas desse porte, alicerçam os serviços garantindo eficácia na promoção de saúde municipal visando o incentivo à imunização perante o calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. De forma que, é de suma relevância a proteção da população contra as doenças imunopreveníveis, por esse motivo, foram angariadas forças de equipes intersetoriais e a Cruz Vermelha Nacional pensando da qualidade de ofertar acessibilidade em imunização.

O Programa Unindo Forças disponibiliza a imunização de 22 tipos de vacinas, buscando minimizar a problemática de pouca procura de imunização em unidades de saúde. A metodologia da ação consistiu no grande desafio de imunizar locais dentro do município de São Luís que compreendem áreas urbanas e rurais em 3 dias na semana durante 3 três meses, sendo que o mês de novembro o programa foi realizado em 3 dias na semana somente até o dia 17 de novembro de 2022, foram ao total 33 (100%) ações de imunização. O mês de setembro foram realizadas 12 (36%) ações, o mês de outubro igual quantitativo de 12 ações (36%) e o mês de novembro foram realizadas 9 (28%) ações. Ressalva-se que a quantidade de insumo para imunização foi constante por ação, assim, foram disponibilizadas as seguintes vacinas de doses para cada ação: Febre Amarela 30 doses, Hepatite A 05 doses, Hepatite B 30 doses, Influenza 30 doses, Polio (VIP) 10 doses, Varicela 05 doses, Meningo ACWY 05 doses, dT adulto 30 doses, Meningocócica Conj C 10 doses, Poliomielite (VOP) 25 doses, Rotavírus 10 doses, HPV 05 doses, Pentavalente 10 doses, Pneumo 10 doses, dTpa (adulto) 05 doses, DTP 10 doses, Tríplice Viral 30 doses, Pfizer adulto 42 doses, Jansen 03 doses, Pfizer pediátrica 10 doses, Astrazeneca 05 doses e Coronavae 02 doses. Portanto, diante do quantitativo de insumo disponibilizado por ação, assevera-se que no mês de setembro foram realizadas 3.864 (36%) doses de vacina, o mês de outubro igual quantitativo de 3.864 (36%) doses de vacina e o mês de novembro foram realizadas 2.898 (28%) doses de vacina. Assim, foram ao total 10.626 (100%) doses de vacinação por meio do Programa Unindo Forças, em prol de otimização da imunização municipal. Faz-se necessário a implementação dessas ações para um planejamento futuro, aumentando número de doses, e, portanto, angariando maiores quantidades de insumo de imunização em próximas ações. Ressalva-se que comunidades vulneráveis tem condições ainda mais precárias devido a distância de áreas que tem unidade de atendimento municipal de saúde, o programa, portanto, ressignifica a atenção, a promoção e a vigilância do atendimento como desafio necessário aos problemas de pouco recurso aquisitivo. O relato visa o fortalecimento da sinergia da intersetoridade municipal e nacional, com foco na integralidade e com fulcro na equidade dentro da Política Nacional de Saúde.

O município de São Luís – MA possui uma rede pública de atendimento de imunização, mas para dar maior efetividade da oferta para a população, foi utilizada estratégia de fortalecimento das ações, principalmente para os que tem difícil acesso (matas, morros, becos das favelas, palafitas), surgiu a necessidade de incrementar a estratégia do projeto com apoio da unidade móvel de imunização que é replicado em todo país. É necessário que haja engajamento de mais partícipes em trabalho nas áreas da saúde. A saúde é um direito alicerçado na Carta Magna (Constituição Federal) como garantia de isonomia e responsabilidade das esferas Federal, Estadual e Municipal, com mútuo intuito de contribuir para acessibilidade da saúde, fortalecendo ações por meio estratégico de soluções. O Projeto supre uma lacuna de atendimento em locais sem cobertura de imunização, uma forma específica formada pelas etapas: 1ª Etapa – Reunião de alinhamento entre os partícipes; 2ª Etapa – (Coordenação de Imunização) Diagnóstico: mapeamento prévio das áreas prioritárias com menores índices de vacinação. Locais escolhidos: Amendoeira, Associação do Bairro Inhauma, Jaracaty, Ilhinha, Mercado Santa Cruz, Cajupari, Avenida dos Africanos, IFMA, Bequimão, Bairro Sol e Mar, TV Mirante, Mercado da Cohab, Hospital da Mulher, Bairro do Rio Anil, Vila Maranhão, Arraial, Praça Deodoro, Mercado da Vila Embratel, Cruzeiro de Santa Barbara e Ribeira (respectivamente); 3ª Etapa – Planejamento: formulação de estratégias para o atendimento, divulgação das ações, selecionar a equipe de suporte (vacinadores e apoio), estabelecer a logística (disponibilização de insumos e materiais); 4ª Etapa – Ação: a equipe vai na localidade do planejamento e realiza a ação; 5ª Etapa – Registro por relatório detalhado, elaboração de gráficos por meio de quantitativos, avaliação dos resultados.

Foram ao total 10.626 (100%) doses de vacinação por meio do Programa Unindo Forças, em 3 meses em prol de otimização da imunização municipal. Os dados DATASUS em 2022 indicaram que São Luís apresentou 47,68 de cobertura vacinal (município), assim, espera-se que o programa em próximas ações dentro do planejamento estratégico possa aumentar número de doses visando ampliação do programa. Aponta-se como fragilidade, que por ser a primeira edição em São Luís, houve pouca divulgação, para melhor planejamento futuro, deve ser implementado uma divulgação de impacto que possa acrescer ainda mais a procura. O programa é de suma relevância, já realizado em outras áreas do Brasil e deve-se pensar em aumentar essas ações (planejamento para 2023). Estimular programas que venham a contribuir com a saúde municipal precede espaços favoráveis na qualidade ofertada para a comunidade. O incentivo a tais práticas evoca a efetividade de direitos à saúde que salvaguardam direitos básicos da vida. O trabalho intersetorial é de suma importância para realização da atualização da carteira de vacina, por longos anos têm sido árdua a luta pela conscientização sobre os perigos de não imunizar pessoas. Aponta-se como dificuldade do programa o meio de acesso a alguns territórios, mas com o apoio do ônibus que leva ações em saúde, pode enfim haver a mobilização apesar da dificuldade, às comunidades. Ações desse porte, devem ser contínuas, pois cada evolução no sentido de resolutividade das problemáticas corrobora com a evolução da qualidade em saúde e por consequência melhora nos indicativos que são eixos norteadores de planejamento. REFERÊNCIAS DATASUS. 2022. Dados de cobertura vacinal por capital. Disponível em: Acesso em: 10.03.23 IBGE. 2021. IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2021. Disponível em: Acesso em: 10.03.23 Evidências https://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2022/09/06/onibus-de-vacinacao-da-cruz-vermelha-brasileira-oferece-servicos-de-saude-gratuitos-para-a-populacao-em-sao-luis-veja-os-locais-de-atendimento.ghtml https://www.saoluis.ma.gov.br/cpl/noticia/40065/prefeitura-de-sao-luis-amplia-atendimentos-com-entrega-de-onibus-da-saude

Principal

CHARLENE ALVES LUSO

Coautores

Eva Maria Reis Guimarães, Joel Nicolau Nogueira Nunes Júnior, Francelena de Sousa Silva, Delryhane Reis Carvalho, Luiz Fernando Ramos Ferreira, Giuliane Ferreira Lopes dos Santos, Rayna Ohana Castelo Branco de Araújo, Júlio César Costa dos Santos, Feliphe Silva de Oliveira Moreira.

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba
Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba
Práticas
Educação e promoção de saúde às gestantes de um município no sertão paraibano
Paraíba