Olá,

Visitante

Política da Atenção Básica de São Bernardo do Campo: “Documento Norteador Como Estratégia de Gestão”

Finalidade da experiência

Em São Bernardo do Campo (SP), a organização e o desenvolvimento da Gestão da Atenção Básica, acontece através do diálogo entre a Coordenação da Atenção Básica, os Gerentes de Unidades BásicasSaúde (UBS), os profissionais de saúde, as instituições parceiras e a população, por meio dos conselhos gestores locais. Cadaterritório possui peculiaridades que dizem respeito a seus usuários e equipes, a sua capacidade em termos de estrutura, organização social, conflitos e contradições locais. Assim, as estratégias para a melhor condução das ações em saúde terão que se adequar, necessariamente, a essas diferenças regionais, pois não existe um padrão único e imutável de gestão. A ação conjunta de todos os agentes tem como foco, garantir o acesso à população, serviços de saúde eficientes e de boa qualidade. Torna-se então um desafio, a possibilidade de estuda e pensar, na Atenção Básica, modelos organizacionais e perfis de trabalhadores, que possibilitam atuar sobre as atividades no interior do sistema de saúde e nos seus microprocessos decisórios, em particular, no terreno da gestão do trabalho em saúde, na produção do cuidado, como lugar onde há espaço para a resolubilidade das ações de saúde. O processo de trabalho nas UBS está pautado nas necessidades de saúde da população, com base numa intersecção partilhada entre o usuário e o profissional, no qual o primeiro é parte fundamental deste processo. Para a construção de um novo modelo de assistência à saúde, centrado no usuário inserido no contexto familiar e social, faz-se necessário repensar o processo de trabalho que tem como finalidade a qualidade da atenção à saúde, na perspectiva de promover o empoderamento tanto do usuário como da equipe de saúde. Este processo está baseado no princípio da integralidade e requer como ferramenta a interdisciplinaridade, a intersetorialidade, a humanização dos serviços, a criação de vínculos entre usuário-comunidade-equipe de saúde e o trabalho em equipe, que deve aricular um projeto comum em que a atuação específica de cada profissional se complemente e possa construir uma ação de interação entre os trabalhadores e usuários. No intuito de dar sustentabilidade para que todos estes propósitos se concretizassem em um município em constante aperfeiçoamento e crescimento de sua rede de atenção à saúde

Esta ferramenta precisa ser constantemente analisada, pois orienta para diversas dificuldades no cotidiano do trabalho das UBS. O caminho comum trilhado é a busca por soluções que ajudem a viabilizar o planejamento, a melhor aplicação dos recursos e a condução das equipes, atendendo aos princípios do SUS e da política municipal de saúde. Tudo isso, hoje, se expressa no compromisso do Departamento da Atenção Básica e Gerentes, com a construção de um novo modelo de gestão, que possa representar um salto de qualidade tanto na organização do sistema quanto no cuidado à saúde, pela qual tanto se tem lutado.

Principal

Isabel Cristina Pagliarini Fuentes

saúde@saobernardo.sp.gov.br

A prática foi aplicada em

São Bernardo do Campo

São Paulo

Sudeste

Instituição

Rua Luis Ferreira da Silva.

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Isabel Cristina Pagliarini Fuentes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Gestão de saúde de Cabedelo na implantação da nova lei de licitações: desafios e conquistas
Paraíba
Práticas
Processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2022-2025- relato de experiência.
Paraíba
Práticas
INFORMATIZAÇÃO DA REGULAÇÃO MUNICIPAL COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO COORDENADORA DO CUIDADO
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da implantação de sistema de regulação de exames no Município de mendes.
Rio de Janeiro
Práticas
Ideação suicida e tentativas de suicídio: uma análise de casos do SAMU 192 no interior do estado do RJ.
Rio de Janeiro
Práticas
Samuzinho: Educação em saúde e primeiro socorros na escola para a promoção do SAMU 192.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do programa de gestão transparente do tempo resposta no SAMU 192: uma missão desafiadora
Rio de Janeiro
Práticas
Verde, amarelo e vermelho: protocolo de classificação das consultas por grau de prioridade no Centro Especializado de Saúde de Quissamã (RJ)
Rio de Janeiro