Olá,

Visitante

Passaporte da Alegria: Criança Segura e Feliz é Criança Vacinada

Categoria não especificada

No km 174,4 da BR 153, encontramos Guaiçara, um pequeno município do interior do estado de São Paulo, com uma população de 12.416 habitantes, sendo 2.384 habitantes estão dentro da faixa etária dos 0-12 anos de idade. No ano de 2022, nosso setor de Vigilância Epidemiológica, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, obteve por estratégia de atração do público infantil menores de 12 anos o projeto “Passaporte da Alegria: Criança Segura e Feliz é Criança Vacinada”, com o objetivo de almejar uma cobertura vacinal melhor, para tal faixa etária. Onde as crianças que fossem a unidade de saúde, para atualizar sua caderneta de vacinação, iriam ter as mesmas carimbadas e ganhariam um voucher para andar no Trenzinho da Alegria e em diversos brinquedos fornecidos. A ação ocorreu nos dias 28, 29 e 30 do mês de setembro/2022, contamos com o trenzinho da alegria, 5 pula-pulas, 3 escorregadores infláveis, 3 piscinas de bolinha e 10 cavalinhos. Para que houvesse uma boa adesão por parte do público alvo, foi realizado uma intensa divulgação na cidade durante um período de 15 dias antes do evento, através de mídias sociais, carros de som e informativos nas escolas, tal período também foi estipulado para que houvesse tempo hábil para atualização das cadernetas.

A cobertura vacinal no Brasil vem despencando nos últimos dez anos, deixando a população – especialmente o público infantil – mais vulnerável a doenças que já estavam erradicadas no país, como sarampo e poliomielite, e que podem deixar sequelas ou causar mortes. Embora o índice de vacinação ideal seja acima de 90%, as taxas gerais de imunização têm ficado abaixo desse valor desde 2012, chegando a 50,4% em 2016. No ano de 2022, a porcentagem foi de 77,08% – poliomielite, e 90,97% – tríplice viral, segundo informações do Ministério da Saúde. “A circulação de notícias falsas, o medo de eventos adversos e a sensação de segurança decorrente da eliminação de doenças são fatores que vêm contribuindo para a queda das coberturas vacinais no Brasil. Dados do Ministério da Saúde mostram que, até o dia 22 de outubro, nenhumas das vacinas do calendário nacional atingiu os indicadores preconizados pelo Programa Nacional de Imunizações. Para a coordenadora do PNI, Francieli Fontana, o movimento antivacina também pode contribuir para os indicadores.” (CASTRO,2020) Diante dos dados elencados, nota-se que o principal motivo para a queda da cobertura vacinal, vem sendo a descrença nas vacinas, por diversos motivos, primordialmente as notícias falsas levantadas, onde pode-se encontrar em sua grande maioria nas redes sociais, como também o movimento antivacina, que vem crescendo espontaneamente nos últimos anos.

Perante a identificação e priorização dos problemas e desafios para uma cobertura vacinal exitosa, observamos que nossas ações de imunizações vêm sendo executado nos conformes para a melhoria de tais problemas. As ações de imunização em nosso município, conforme citado anteriormente vem sendo executada de forma atrativas e ativas. Sabemos que a figura materna tem um ponto chave diante do quesito imunização tanto por parte infantil quanto adulta também, portanto como forma estratégica, realizamos reuniões mensais com as gestantes, nos quais são abordados temas de suma importância, como por exemplo a importância da vacinação e seus benefícios, como também esclarecendo os diversos questionamentos que elas possuem sobre as mesmas. Também temos por estratégia a vacinação em ambiente escolar, nela realizamos educação em saúde para com as crianças a respeito das vacinas, explicando a importância e seus benefícios de forma lúdica e atrativa, no qual os responsáveis são avisados previamente sobre a mesma solicitando então a autorização para realização, dessas forma podemos contar também com a incentivo por parte das próprias crianças para com seus responsáveis. Além das campanhas que são realizadas nas próprias unidades de saúde, onde também realizamos adequação nos horários de funcionamento, pensando naqueles que não possuem disponibilidade nos períodos matutinos e vespertinos, criamos os horários estendidos que atende até o período noturno. Dessa forma podemos atender a população em sua totalidade. Portanto observamos que ações no qual estão inseridas atividades que atraem as crianças, apresentaram resultados excepcionais, deste modo foi elaborado o projeto “Passaporte da Alegria: Criança Segura e Feliz é Criança Vacinada”, com o objetivo de almejar uma cobertura vacinal melhor, para tal faixa etária. No qual consiste em as crianças que fossem a unidade de saúde, para atualizar sua caderneta de vacinação, iriam ter as mesmas carimbadas e ganhariam um voucher para andar no Trenzinho da Alegria e em diversos brinquedos fornecidos. Contando com o trenzinho da alegria, 5 pula-pulas, 3 escorregadores infláveis, 3 piscinas de bolinha e 10 cavalinhos. Como resultado de tal projeto, podemos observar uma melhora nas porcentagem de vacinação, como por exemplo a vacinação contra poliomielite, no qual no ano de 2022 como citado anteriormente tivemos 77,08% após tal ação tivemos uma porcentagem de 82,93%, o mesmo aconteceu com a vacina tríplice viral, onde em 2022 tivemos 90,97% e após ação tivemos um percentual de 104,88%. Portanto diante de tais fatos, podemos observar que houve uma boa adesão por parte da população, a este projeto tão especial e necessário para imunização da nossa sociedade. E esperamos que o mesmo continue nos fornecendo resultados tão excepcionais.

A cobertura vacinal vem apresentando declínios no decorrer dos anos, devido a diversos motivos. No entanto a atenção primaria a saúde, vem se adequando e se reinventando em suas ações de imunização, com estratégias atrativas e ativas, para uma melhor aceitação por parte da população. No município de Guaiçara a Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com as unidades vem realizando diversas ações estratégicas direcionada a cobertura vacinal, isso só é realizado devido ao trabalho sistemático e em conjunto das mesmas, com um apoio importante da Prefeitura Municipal, que não medem esforços em fornecer e disponibilizar de meios necessários. Portanto, vemos que por mais estratégias e ideias elaboradas, para a realização de ações de imunização exitosas, é necessário o apoio e incentivo por partes dos órgãos municipais, visando sempre a população em seu todo.

Principal

SHAWANA DE SOUZA

Coautores

CRISTIANE VIGARANI , DEBORA FERREIRA DA SILVA

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Educação e promoção de saúde às gestantes de um município no sertão paraibano
Paraíba
Práticas
Café terapêutico: um espaço de reflexão sobre saúde mental para os servidores de Umbuzeiro Paraíba
Paraíba
Práticas
No caminho da formação: o olhar sensível para intervenção no cenário do Consultório na Rua
Paraíba
Práticas
Programa saúde rural – promovendo ações e serviços de saúde para populações de áreas rurais
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Acesso facilitado ao mamógrafo itinerante: identificação precoce do câncer de mama
Paraíba