Olá,

Visitante

Organização do Sistema Loco-Regional das Pacientes com SUSpeita de Câncer de Mama no Hospital Regional de Cotia

Nos casos de classificação BIRADS 4 e 5, o aumento do tempo entre a detecção e o tratamento pode aumentar as taxas de mortalidade. Metodologia: Objetivando prestar um atendimento humanizado às pacientes e aumentar a efetividade do diagnóstico dos achados suspeitos ou altamente suspeitos, foi implantado um fluxo de encaminhamento com a proposta de direcionar 100% das pacientes diagnosticadas com classificação Birads 4 e 5 a um serviço de especializado em oncologia.Para a elaboração e revisão dos processos de trabalho foi necessária a integração do Serviço de Diagnóstico por Imagem do Hospital Regional de Cotia com a Rede Básica de Saúde de Cotia e Vargem Grande Paulista, por meio de suas Secretarias Municipais de Saúde para pactuação do fluxo de encaminhamento. Esse processo foi precedido de um trabalho articulado e integrado com diferentes setores do HRC a partir de uma prática transversal.

Governança e Regionalização em Saúde Objetivo: Assegurar que as pacientes com achados mamográficos altamente suspeitos sejam encaminhadas a um serviço especializado em oncologia para complementação diagnóstica e possível tratamento. Justificativa: A oferta de mamografia como Screening para diagnóstico de câncer da mama é importante para o tratamento precoce e consequente melhoria da sobrevida das pacientes.

Principal

Magno Pereira da Cruz

A prática foi aplicada em

Cotia

São Paulo

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Magno Pereira da Cruz

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho Local de Saúde no Fortalecimento do Controle Social no Município de Crato-Ce
Ceará
Práticas
Implantação de Conselho Local de Saúde em Município de Pequeno Porte Através de Redes Sociais
Minas Gerais
Práticas
A Concretização do Controle Social Através de uma Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental no Município de Silva Jardim – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Ouvidora da Saúde no Município de Lagoa da Prata – Um Espaço de Participação Efetiva, Controle Social, Mediação, Humanização e Fortalecimento da Rede.
Minas Gerais
Práticas
Ação Conjunta Entre a ouvidoria/Cms de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde Promove Trabalho Diferenciado À População de Primavera do Leste Realizando Experiencias Exitosas.
Mato Grosso
Práticas
Pesquisa de Satisfação Usuários Internados – Hospitais Federais do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Avaliação do Impacto da Divulgação dos Serviços e Ações da Secretaria Municipal de Saúde Como Ferramenta de Prestação de Contas, Consolidação da Imagem da Instituição e Incentivo a Participação Popula
Paraná
Práticas
Ouvidoria Ativa – (Re) Aprendendo a Escutar o Usuário
Paraná
Práticas
Agenda Participativa: Contribuição para o Fortalecimento do Planejamento em Saúde de Guaraí – To.
Tocantins
Práticas
Intersetorialidade: Concepção Ampliada de Saúde nas Ações do Conselho Local de Saúde das Gramas – Castro /Pr
Paraná