Olá,

Visitante

Olhar para Um Novo Tempo : Garantia de Acesso e Integralidade das Ações de Saúde.

Objetivo- Identificar e corrigir problemas visuais relacionados à refração, através de atendimento oftalmológico e fornecimento de óculos corretivos – Facilitar o acesso à consulta oftalmológica, melhorando o processo ensino/ aprendizagem dos educandos do educador.MetodologiaO Projeto é desenvolvido no município de Ibicuí-Ba, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, sendo iniciado em fevereiro de 2018, a partir das atividades promovidas pelas Equipes de Saúde da Família através do PSE nas escolas da rede pública municipal. Entre as atividades estão ações de promoção e prevenção de agravos à saúde ocular, com triagem realizada pela escala de Snellen, onde foi possível identificar educandos com acuidade visual diminuída e relatos de rendimento escolar prejudicado. No mês de outubro, foi efetuada nova triagem por equipe especializada e com aparelhos específicos, ofertando, através de unidades móveis, atendimento oftalmológico e doação de óculos aos alunos triados.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) existem 153 milhões de indivíduos cegos no mundo, por erros refracionais não corrigidos. No Brasil, os dados epidemiológicos disponíveis mostram que os problemas de refração que podem ser corrigidos, em sua maioria, por meio do uso de óculos, são expressivos e interferem no rendimento escolar das crianças e jovens, bem como no desempenho das atividades diárias de adultos e idosos. O Programa Saúde na Escola (PSE), estratégia de integração da saúde e educação para o desenvolvimento da cidadania e da qualificação das políticas públicas brasileiras, através das atividades cotidianas realizadas nas escolas do município de Ibicuí-Ba, identificou educandos com acuidade visual diminuída e consequente rendimento escolar prejudicado. Na tentativa de minimizar esses problemas, e entendendo a dificuldade de acesso da população a consultas especializadas e óculos, surgiu o Projeto Olhar para um Novo Tempo, lançado em outubro de 2018.

Considerando que o indivíduo deve ser visto como um todo, levando-se em conta os aspectos envolvidos em seu cotidiano, é possível atender as suas necessidades desenvolvendo ações que garantam acesso aos serviços de saúde e promovam a melhoria da qualidade de vida. Nessa perspectiva o Projeto, reafirma a importância do Programa Saúde na Escola, com desenvolvimento de práticas intersetoriais e integração de ações, incluindo a promoção da saúde, prevenção de doenças, tratamento e reabilitação.

Principal

Roberta Barros Pereira

A prática foi aplicada em

Bahia

Nordeste

Instituição

Ibicuí

Uma organização do tipo

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

02 jun 2023

e atualizada em

22 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Cuidado de Enfermagem aos Portadores de Diabetes com “Pés Diabéticos” em Equipe de Estratégia Saúde da Família Relato de Experiência
Rondônia
Práticas
Territorialização e Expansão do Acesso na Atenção Básica em Pimenta Bueno: Redução de Nove para Duas Áreas des cobertas Pelos Agentes Comunitários de Saúde – Acs
Rondônia
Práticas
O Encontro como Estratégia de Fortalecimento da Rede de Atenção Psicossocial: Conectando e Mobilizando Fluxos nos Diferentes Pontos da Atenção Básica no Vale do Jamari, Rondônia
Rondônia
Práticas
Projeto Menina do Laço de Fita: Integralidade do Cuidado na Garantia do Direito Sexual e Reprodutivo da População de Abaetetuba – Pará
Pará
Práticas
Aperfeiçoamento do Processo de Gerenciamento do Programa do Tratamento Fora do Domicílio de Santa Luzia do Pará
Pará
Práticas
Criança Vacinada e Feliz
Práticas
Outside Vaccine: Rorainópolis Fora dos Muros
Práticas
Estratégias para Vacinação Contra Covid: Busão +saúde – Palmas-to
Práticas
Estrategias para Contornar Dificuldades e Elevar Cobertura Vacinal de Polio e Penta